Who's amoung us?

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

SOLUÇÃO À VISTA

Itabira: Primeiro grande passo para liquidar 
com o fantasma do abastecimento de água.

Na última semana, foi publicado o edital do processo licitatório 088/2013, na categoria de Concorrência Pública nº 001/2013, por menor preço, para contratação de uma empresa para elaborar o projeto básico e o projeto executivo de captação de água no Rio Tanque. A abertura das propostas ocorrerá no dia 8 de novembro, às 2 da tarde.
A medida busca melhorar o abastecimento de água no município, cujo problema vinha sendo protelado por todos os governos anteriores. 
Há muitas décadas que Itabira vinha sofrendo limitações sem fim, por causa dos rebaixamentos dos lençóis freáticos adjacentes às minas e por causa da expansão urbana. A solução mais viável, embora seja considerada dispendiosa, é captar água direto do manancial do rio Tanque.

Projeto Rio Tanque
O projeto para captação de água do Rio Tanque busca atender o município de Itabira por, no mínimo, 30 anos. De acordo com o engenheiro sanitarista do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Jorge Borges, o Ministério das Cidades já liberou R$1.221.000,00 para iniciar o projeto. “Inicialmente, o Rio Tanque vai gerar 550 litros de água por segundo. Isso significa três vezes mais que a quantidade operada atualmente pelo Sistema Pureza, que oferece água tratada a 55% da população urbana de Itabira”, disse.
O cronograma físico de execução do projeto é de 13 meses a partir da data de assinatura da ordem de serviço.
Além do projeto do Rio Tanque, o governo municipal, por meio do SAAE, em busca de soluções para ampliar a oferta e reduzir o déficit de abastecimento no município, ainda possui os seguintes projetos de captação em andamento: Rio de Peixe (60 litros por segundo) e Barragem de Santana (100 litros por segundo). O investimento total será de R$ 90 milhões e a expectativa é de que até setembro de 2014 o sistema Rio de Peixe já esteja funcionando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.