Who's amoung us?

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

RETROSPECTIVA 2010 - Parte 1

PARTE 1

Há duas formas de analisarmos o que foi o ano 2010. Se considerarmos a quantidade de atos falhos, sabotagens, aumentos de taxas na surdina, gente ganhando dinheiro público sem trabalhar e os desmandos na Câmara Municipal e na Prefeitura, poderíamos afirmar que Itabira tem vivido os piores anos de sua história.

Porém, prefiro acreditar e pensar positivamente. Diante de tantas atrocidades, cada vez mais nós vamos aumentando o asco contra os maus políticos e mais perto nos aproximamos de um novo tempo. Vejam só, vocês acham que se a oposição estivesse morta, ainda que esfacelada, lenta e reduzida, os membros do grupão atacariam ou mesmo tentariam cooptar membros da oposição? Com tanto dinheiro e acesso às melhores estratégias, eles aferem mês-a-mês a tacanha performance deles e sabem, como ninguém, que o próximo pleito tende a cair forte nas mãos de quem sobrou de forma ilesa, pequena em número e grande de princípios: a oposição.

Para melhor balizar esse sentimento positivo, registramos aqui os principais acontecimentos na cidade, neste ano que termina hoje. Como são muitos, dividiremos em duas partes. Com vocês, a primeira parte da Retrospectiva 2010 do Filhos-do-Cauê, contendo a mais nua e crua coletânea, que você não verá em nenhum outro órgão de mídia:


Data

Título

Sinopse

20/01


O Jornal Bom Dia denuncia que Itabira esteve com infestação
do mosquito da dengue (Aedes aegypti) bem acima do índice tolerado pela Organização Mundial de Saúde. Fomos
referência nacional em (má) saúde.

28/01


Antes da abertura da licitação, uma empresa que ”venceria” a licitação foi flagrada instalando cercas e demais equipamentos para o carnaval.  Mês seguinte, a imprensa chapa-branca e o ex-secretário Lado afirmam: “o carnaval foi um sucesso!”.

04/02


O ex-deputado estadual Ronaldo Magalhães, após ter dado o golpe no PV itabirano, começa a mostrar sinais de enfraquecimento. Paralelamente, Damon de Sena e Jadirão
se esforçam para manterem a candidatura do Damon e são acusados por muitos de terem feito acordo com Ronaldo, nos bastidores.

28/02


TV Cultura, 15 anos. O Jornal O Trem a classifica como chapa-branca,  outdoor do poder, provinciana, ótima (humor), incompetente   e tantos outros adjetivos mais.

09/03


Nosso blogue denuncia uma propaganda da Prefeitura feita num jornal ligado ao secretário da ouvidoria pública do João
Izael, o pastor Ailton Moraes.

17/03


Prefeito e presidente da câmara disputam os holofotes para a “vinda da siderurgia da Vale” para Itabira. Prefeito corre
na frente e solicita plano para instalar ela no Ribeirão São José. Só que a Vale sequer pensava nisso...

28/03


Depois de fracassar na tentativa de ficar mais um ano na câmara, Neidson começa a ser um tipo de “boi de piranha” do grupão. Nasce o grupo G6, com 6 vereadores contrários ao grupão.

01/04


Empresários do Distrito Industrial estavam
danados da vida com o reajuste do IPTU deste ano, cujos valores, segundo o informante (que me pediu sigilo), chegaram a mais de 7 mil reais. A gula do governo começa a mostrar o tamanho da boca.

14/04


Servidores protestam contra o pífio aumento de 5%, após anos de perdas salariais.

17/04


Bernardo Mucida denuncia o abandono da política pública a favor da saúde mental na cidade.

20/04


G6 põe abaixo o projeto do prefeito para o empréstimo de 8 milhões para a construção de um bulevar, que a população
sequer sabia como seria.

01/05


Dois grupos ligados ao grupão, um com Cácio Guerra e outro com Perón Colombo disputam canal de TV na cidade, pela “bagatela” de uns 5 milhões de reais.

10/05


Jornal O Tempo divulga pesquisa da Fundação João Pinheiro, que coloca Itabira no 4º lugar no Índice Mineiro de Responsabilidade Social.

11/05


Ministério Público põe abaixo o aumento da água em Itabira.

12/05


Duas novas leis melam interesses do grupão:
Lei da Transparência (até hoje não atendida plenamente) e a lei que regulamenta a contratação de serviços publicitários.

26/05


Padre Márcio torna-se vítima de denúncia de pedofilia e parte da “imprensa” aposta na sua condenação.

02/06


Filhos-do-Cauê elencam dificuldades para que o ex-deputado estadual Ronaldo Magalhães emplacasse sua candidatura.

02/06


Acita encabeça tentativa de ressuscitação do ‘movimento apartidário’, numa tentativa de repetir o sucesso passado, quando elegeram Li e Luiz Menezes.

12/06


Charge ironiza a estratégia da comunicação da prefeitura.

16/06


Outra charge imperdível. Genin e Lucio Sampaio ironizam os prédios da avenida Mauro Ribeiro.

17/06


G6 “engessa” a capacidade de remanejamento do orçamento do governo João Izael, de 35% para 10%.

19/06


Matéria do Jornal MGTV da Globo denuncia o mau destino do lixo na cidade.

Continuaremos na semana que vem, com a retrospectiva do segundo semestre de 2010...

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

EM CLIMA DE FINAL DE ANO


Vejam que legal! Por meio de uma projeção de vídeo, que cria uma ilusão de óptica, o cineasta Fernando Salis fez o Cristo Redentor fechar os braços, sob a trilha sonora de Villa Lobos.

É bom momento de agradecermos a Deus por termos acordado bem, lúcidos e com saúde. Esse, sim, é o melhor presente que já ganhamos, todos os dias. É verdade que, de vez em quando, somos surpreendidos por fatos que não queríamos, ou sequer sonharíamos. Mas é aí que está a graça de viver. Após a pior tempestade, sempre virá um céu limpo e claro. É nesta esperança que encontramos o sentido de viver, de sonhar de novo e de aprender sempre. Tudo isso, as coisas boas e ruins, as lágrimas das dores e dos risos, fazem parte de uma EVOLUÇÃO que não tarda chegar, cujo radical da palavra culmina, com mais uma só letrinha, o 'R', numa REVOLUÇÃO.

Feliz 2011 para todos vocês. Fiquem com Deus, saúde, paz e prosperidade!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

OUTRA TRISTE PERDA...



Segundo reportagem do portal de notícias do colega Átila Lemos (clique aqui para ler a notícia), parte de uma centenária árvore, que adornava a Igrejinha do Rosário, caiu na véspera de natal.

Pelo que vi, é bem provável que seja aquela árvore que enchia nossos olhos com a delicadeza de suas flores púrpuras nos meses de maio, inicialmente registrada pelo meu pai com sua Hasselblad, na década de 70, quando importou da Alemanha sua melhor máquina fotográfica já adquirida até hoje, que é da mesma marca usada pela Nasa, quando fotografou a lua.

Em maio de 2009, estávamos testando as novas aquisições da minha empresa, a HS-Pro: uma grua com girocam, uma câmera de vídeo JVC HD (High Definition) e um estabilizador de imagens (steadycam), diante do centenário monumento, aproveitando o momento que as flores da esplendorosa árvore se exibiam para nossas lentes. Na mesma ocasião, cliquei várias fotos, também em alta resolução, que ficarão na nossa memória.

Segundo Átila Lemos, no dia 27 passado, uma equipe da prefeitura iria avaliar o estado do que sobrou da árvore. Tomara que tenham êxito e que ela sobreviva!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

FECHAREMOS O ANO AO RUFAR DOS TAMBORES?

Segundo três fontes, que me pediram que não as identificasse, Alexandre Banana confirmou a ida para a direção da Câmara Municipal, após uma estranhíssima negociação com o PP, partido do Neidson Freitas, Chiquinho, Celso Matozinhos e outros do grupão.

As contradições entre os depoimentos das fontes, entretanto, são discrepantes, no sentido de para quem foi boa essa negociação. Não ouvi palavras de consenso e nem consegui ainda assimilar como benéfica para a cidade e para a oposição. O que me chegou, até agora, soa a uma venda barata de uma legenda, em troca de promessas vazias e de dois cargos políticos. Até que me provem o contrário, o PT itabirano e o Alexandre caíram na tentação e na lábia do grupão.

O Alexandre merece toda nossa admiração e respeito. É dono de uma carreira política de renome, fiel aos princípios do PT e vem de uma família altamente respeitável. O José Francisco vivenciou vários momentos no PT, uns saudáveis, quando presidiu a legenda e compôs com Damon na disputa majoritária passada, e outros de abandono, durante o governo Jackson. Do lado de fora e que até poderia ser mais crível que uma negociação partisse de sua ala, por ser bem mais aberta e nada apegada ao radicalismo, diga-se de passagem muito comum nos petistas, corre Bernardo Mucida, que anda atordoado e boquiaberto, como todos nós, reles expectadores.

Segundo duas fontes, "vem aí novidades muito boas" após a ida do PT para a Câmara, inclusive com indícios de racha no governo e gravíssimas ações  contra o João Izael, que "não gostou nada da negociação". Já do outro lado, com bem menos informações, uma sentença estarrecedora: "é conversa para boi dormir".

Tentamos hoje falar com José Francisco e não conseguimos. Alexandre Banana está viajando e só retorna após o reveillon. E até lá, é bem provável que fiquemos só ouvindo o rufar dos tambores, num clima de suspense sem fim...

Voilá!

domingo, 26 de dezembro de 2010

PRÓXIMOS DE UM FUTURO MELHOR

À medida que a idade vai chegando, mais compreendo que temos que respeitar e ouvir os bons conselhos dos mais velhos e que temos que encorajar sempre os mais novos a meter a cara no mundo, para provocar as melhores mudanças. Dos 40 aos 55 anos de idade, ainda nos resta parte da força motriz de mudanças e, de quebra, carregamos boas cargas de experiências, que evitam, sobremaneira, que erremos.

Em se tratando de política em Itabira, está cada vez mais difícil seguirmos quaisquer legendas partidárias. Não se vêem princípios ideológicos defendidos, não se vê boa ética e não se vê defesa do todo. As defesas têm sido míopes, individuais ou altamente interesseiras, de curto prazo e mau encaminhadas.

Estranhamente, é a velha guarda que tem dado os piores exemplos e que tem dado esse tom desafinado na política. Digo velha guarda não só os políticos de idades mais avançadas; incluo aqui os outros politicozinhos novos de idade, mas com bagagem política fartamente suja o suficiente para fazer inveja aos piores seres. Há alguns que, em pouco mais de um mandato, conseguem acumular sujeiras maiores do que aqueles demais comequietos sessentenários, com mais de 4 mandatos de carreira modorrenta e subserviente.

Tem dúvida ainda? Vejamos: quais são os legados do Dem, PP, PMDB, PSDB, PT, PDT, PV e tantas outras siglas partidárias na cidade? Que há boas lembranças entre elas há, por certo. Mas as piores lembranças, se encararmos friamente, podem notar, foram orquestradas por essa velha guarda. Poderia citar aqui uma legião de nomes com péssimas contribuições. São benesses trocadas por carguinhos; apadrinhados e namoradas de políticos ocupando cargos de comissão sem prestar qualquer serviço de valor para a sociedade; corrupção sem proporção no país; aumentos abusivos de taxas públicas e de impostos; gestão sem transparência; concorrências com fortes indícios de fraudes; proposta absurda de monopólio na propaganda e por aí vai... São absurdos disparados em rajadas, deixando-nos cada vez mais incrédulos, para que, estrategicamente, nos nocauteiem num sentimento de impotência.

Entretanto, deixando de lado esse péssimo legado, há uma forte luz no final do túnel. Coincidentemente, o que Deus fez, juntou. Num mesmo lado, está hoje o que há de pior na política itabirana, conhecida como grupão. Tudo de ruim se juntou por lá, com pouquíssimas pessoas de bem. O lado que restou, nesta polarização, tem permanecido isolado e pode até parecer mais enfraquecido, mas, na verdade, é o que sobrou de bom, de promessa de um futuro melhor para a cidade. Está cada vez mais fácil optarmos e acertarmos na escolha. O que vem por aí, é a leveza, o direito fundamental de escolher as melhores pessoas para provocarem as melhores mudanças, sem compromissos partidários mesquinhos, sem apadrinhamentos esdrúxulos.

Da velha e boa guarda, restou-nos um ditado que nos acalenta e nos faz acreditar, cada vez mais, num futuro bem mais promissor e ético: "quem com porco se mistura, farelo come". Deixemos os ruins do lado de lá e vamos acreditar num 2011, 2012 e demais anos muito melhores para todos nós.


sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

DE PRESENTE DE NATAL

Ontem, à noite, chegou-nos a informação que o ex-candidato a vice-prefeito, Alexandre Banana-PT, foi convidado para ser diretor da Câmara Municipal de Itabira, tendo como secretário o José Francisco, ambos do PT.

Em conversa com ele, hoje à tarde, Banana confirmou o convite e disse que está em negociação, cuja decisão deve sair já na semana que vem. Trata-se de uma acordo que ele acredita que adiantará uma costura "interessante" para o PT com o PP, partido do Neidson Freitas, Tãozinho Leite, Chiquinho e outros membros do decadente grupão.

Estranhamente, outras lideranças do PT não sabiam desta articulação. Bernardo Mucida, que fora muito bem votado na última eleição e que se projetou como a nova promessa do PT, segundo seu assessor, foi pego de surpresa, informado por nosso questionamento de confirmação, também hoje à tarde.

Em uma breve análise, a ida do PT para o grupão vai conferir mais alguns bons minutos de mídia para eles, ainda garante a retirada desses preciosos minutos da oposição (as propagandas de TV e rádio foram decisivas no crescimento da candidatura da oposição na eleição majoritária passada) e, de quebra, tenta jogar para escanteio a nova promessa do PT, o Bernardo, que é altamente competitivo e contra os interesses políticos do Neidson Freitas, por disputar semelhante eleitorado. Já para alguns caciques do PT, compor com um partido do grupão pode garantir para eles uma meia dúzia ou menos de cargos, hoje disputados à tapa entre os governistas.

Como na política o tecido de hoje pode virar retalho amanhã, só nos resta aguardar o desfecho dessa estranha composição. O que podemos adiantar que trata-se de uma proposta de presente de natal. Entretanto, antes do desfecho, não podemos afirmar quem será o presenteado...

O problema ainda não existe.

Tem horas que acho que sou mesmo um bocoió, tenho sangue de barata ou coisa que o valha porque os atuais dirigentes do município fazem e desfazem da cidade e não se consegue uma resistência significativa pra barrar suas arbitrariedades. São tantos os exemplos sempre com uma desculpa para justificar o desmando que acaba ficando por isso mesmo.

De duas uma, ou continuamos nesta mesmice de pasmaceira ou reagimos com perseverança. Não é fácil, eu sei, mas temos que criar a resistência pra obtermos uma mudança nos rumos de Itabira.

A história do aumento da água ainda não acabou, a do outdor continua, a do aumento das passagens de coletivo público ainda não começou, a da falta de assistência médica no município está prestes a virar pó. Mas desta quero alertar.

É que no dia 06 de dezembro reunimos vários farmacêuticos e proprietários de farmácia juntamente com representantes da CDL e ACITA, na sede dos lojistas, pra fazer um pequeno debate das conseqüências que poderemos ter com a proibição da venda de antibióticos sem receita médica. A conclusão básica é que o município não está preparado para receber o volume de pacientes que provavelmente buscará um médico para avaliar sua doença. Os PSF’s não estão conseguindo atender nem a atual demanda, quanto mais agora que não se pode mais comprar um antibiótico sem a receita. Ficou bem claro para todos que ninguém defende a venda arbitrária de antibióticos, mas que precisamos ter como orientar a população a buscar uma assistência pública de saúde. Para isso solicitamos uma reunião com o Secretário de Saúde, o Sr. Alcides Escolástico, para que ele possa nos dar uma posição de como anda nossa assistência de saúde e o que o governo tem feito para contornar esses problemas de falta de médico e de assistência.

Pois bem, a reunião aconteceu dia 23/12/10 as 16h no auditório da SMS por conta de um ofício expedido pela Associação dos Farmacêuticos de Itabira.

Nesta oportunidade tive espaço para enfatizar vários questionamentos dentre eles os seguintes: 01)Como a estrutura de saúde atual vai atender a demanda de pacientes, considerando que serão por mês, em média, 17500 antibióticos que deverão ter receitas obrigatoriamente? 02) Aquelas pessoas que procurarem as farmácias diante de um quadro de infecção, para onde os farmacêuticos irão encaminhá-las para terem a devida prescrição médica?

Daí vieram as respostas do Sr. Alcides: “O problema ainda não existe”, disse ele.” Temos 28 PSF em pleno funcionamento e apenas dois, os de Carmo e Ipoema com problemas que já serão resolvidos”. E continua: “Portanto, os farmacêuticos deverão encaminhar os pacientes aos PSF’s”.

Então o que poderia concluir é que a cidade está a mil maravilhas com relação à assistência médica pública e que não devemos nos preocupar com isso. Poderíamos concluir que todo mundo que procura o PSF encontra um médico que o atende prontamente. Que maravilha é a nossa cidade!!!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

NOVAS ENQUETES!!!

Pessoal, mal discutimos a polêmica do aumento de 33,15% nas contas de água do Saae/Itabira, que chega-nos outra estranha proposta para avaliarmos e abrirmos o verbo.

A questão agora é a proposta de Lei do prefeito João Izael, que dará o direito de exploração de todo tipo de propaganda visual para uma empresa, por até 20 anos. Votem agora mesmo nas enquetes no final desse blogue e vamos mostrar o que pensamos.

sábado, 18 de dezembro de 2010

ADIADA A LEI DO MONOPÓLIO DOS OUTDOORS


Na terça-feira passada seria votada a lei 077/2010, de autoria do prefeito João Izael, conhecida popularmente como Lei do Monopólio dos Outdoors. Na verdade, a proposta da lei abrange todo e qualquer "engenho de propaganda" e prevê a concessão pública para uma empresa, vencedora de uma posterior licitação, com prazo para 10 anos de exploração, renovável por mais 10 anos, caso "seja de interesse público". Outro ponto é que a mesma lei proíbe afixação de cartazes nos muros, tapumes e gradis. Se aprovada, todos interessados em divulgar algo, por meio de propaganda visual, terá que comprar os serviços nas mãos de um único fornecedor habilitado, pelo preço que ele pedir. Um absurdo que só interessa a quem for explorar a propaganda e um retrocesso no livre comércio.

CONTRADIÇÕES NA DATA DE VOTAÇÃO

Dois publicitários da cidade estiveram presentes na reunião passada, tentando articular a reprovação da absurda lei, sob os olhares atentos de Elaine Campos, secretária de governo que tem feito questão de comparecer às reuniões de votações de projetos de interesse do governo. Segundo os publicitários, Neidson Freitas, o presidente da câmara em despedida, disse que a votação ocorrerá na próxima terça-feira, durante a reunião ordinária. Já o Diário de Itabira, de quarta-feira passada, divulgou que, "como só haverá mais uma reunião na câmara, a votação ficou para 2011". Há risco deles colocarem em pauta na próxima reunião, para pegar todos de calças nas mãos, ao votarem a lei sem a presença de público na casa e, é claro, sem sofrerem manifestações.

O FUTURO DA PROPAGANDA ITABIRANA

Uma lei absurda como esta fere os interesses da maioria absoluta. Ela só privilegiará uma única empresa, que vir a vencer a licitação da concessão. Todas demais empresas do ramo (do total de 5 empresas que exploram esse serviço na cidade), daí em diante, terão que mudar de negócio ou fecharem suas portas, após 6 meses da licitação. As placas existentes, ou terão que ser vendidas ao vencedor, ou removidas. Aos comerciantes, empresários, diretores de instituições, Vale e as próprias Câmara Municipal e Prefeitura, ficarão reféns da única vencedora, pelo preço que ela cobrar.

ACITA E CDL SAEM DA TOCA

Desde que soubemos da absurda lei (clique aqui para ler) ficamos incomodados, principalmente, com o silêncio da Acita (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Itabira) e da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabira), que deveriam defender os interesses da classe, que anuncia e sustenta esse negócio na cidade. Não restam dúvidas de que a maioria dos associados serão penalizados com um monopólio de propaganda na cidade.

Segundo o Diário de Itabira de ontem, as duas entidades enviaram uma correspondência para a câmara, pedindo explicações sobre o projeto. Uma atitude ainda muito tímida e lenta para o caso em questão. Maurício Henrique Martins, presidente da CDL, foi o único a se manifestar na entrevista ao Diário, quando adiantou ser contrário à lei do Monopólio, de João Izael. Estranhamente, o presidente da Acita, José Antônio Reis Lopes, tem se mantido calado, pelo menos pelo vimos, no pouco que se noticiou até agora. De igual forma, boa parte da imprensa local, também, não tem dado atenção à votação da lei. Provavelmente, esse silêncio pode ter uma justificava (não louvável): é a Promocional (uma das possíveis interessadas no monopólio) quem contrata os serviços de publicidade oficiais nos órgãos de mídia, há anos.

COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA DO GRUPÃO

Desde que assumiram o poder, o grupão tem costurado relações com várias empresas de mídia na cidade, por meio de fartos contratos publicitários. Como sabem que o poder é transitório, não deram bobeira e partiram para a aquisição de algumas empresas estratégicas de comunicação, dentre elas, uma rádio FM e, atualmente, disputam ainda uma concessão federal para um novo canal de TV para a região, disputados por duas alas governistas.

Se conseguirem colocar o negócio de propaganda visual nas mãos de algum parceiro político deles, em regime de monopólio, terão, sob suas mãos, mais um estratégico meio de propaganda.


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

ABAIXO-ASSINADO

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

AQUI, PRIVILÉGIOS SEM LIMITES. LÁ FORA, A DECÊNCIA IMPERA

video

PROPOSTA DE MONOPÓLIO NA PUBLICIDADE

FIM DA SUJEIRA. ATÉ AQUI, TUDO BEM...

O prefeito João Izael entregou, para a câmara de vereadores, o projeto de Lei número 077/2010, que altera a lei 1972, de 1978, e que estabelece os critérios da concessão pública para propaganda visual na cidade.

Dentre as defesas, normatização das placas, conhecidas como outdoor, fachadas, placas luminosas e demais “engenhos de propaganda”, bem como prevê a restrição de uso de tapumes, muros e gradis para veiculação de publicidades, para não “sujar” a cidade com poluição visual. Até aí, muito correto e justo.


COMEÇA A SUJAR...

Só que o projeto de Lei 077/2010, do João Izael, começa a sujar a partir do ponto que defendem:
“É vedada a afixação ou distribuição de anúncios de publicidade nas seguintes hipóteses (Art. 125): “quando forem ofensivos à moral ou contiverem referências diretas a indivíduos, estabelecimentos, instituições ou crenças, que possam prejudicá-los.” (parágrafo II).

Muito estranho esse parágrafo. Para mim, uma tentativa clara de cerceamento da liberdade de expressão, ou seja, a volta da censura. A Constituição Federal defende a liberdade de expressão e já responsabiliza quem exceder. Então, para quê esse “adendo” ou reforço local? Será para evitar que instituições e pessoas se manifestem contrariamente ao poder local, tal como vinha fazendo o Sindicato dos Servidores Públicos (Sindsepmi), quando manifestava o descontentamento contra a política salarial do governo municipal?


A QUE PONTO CHEGAMOS...

E o pior ainda está por vir. No artigo 126, o senhor prefeito municipal, João Izael, propõe uma licitação para escolha de uma empresa para explorar o serviço na cidade, por um período de 10 anos, podendo ser renovada, por igual período, se houver interesse público.

Vamos ver se eu entendi bem. Se a Lei for aprovada e sancionada pelos vereadores, deverá ser mais ou menos assim:
  1. Apenas uma empresa poderá explorar os serviços de locação de placas de outdoor e de quaisquer outros aparatos de publicidade que venham surgir, após vencer o processo licitatório, por longos 10 anos na cidade, em regime de exclusividade;
  2. Os promotores de eventos, de agora em diante, não mais poderão colar cartazes nos muros, tapumes e gradis, para divulgarem seus eventos. Terão que, caso queiram divulgá-los, comprar o serviço da única empresa habilitada a prestar esses serviços na cidade. Tipo assim: “ou compra na mão do único habilitado, pelo preço que pedir e sujeito à aprovação de conteúdo (censura), ou não poderá fazer publicidade visual nas vias públicas”.
  3. Para quem se interessar em manifestar qualquer opinião que seja “prejudicial” ao governo ou a algum protegido dele, fazendo uso do serviço de outdoor ou qualquer outro engenho de propaganda, não mais será permitido. Voltará a censura.

Daí, surgem várias perguntas:
  • A quem interessa, na cidade, que venhamos a ter uma única empresa habilitada a vender serviços de publicidade visual, em regime de monopólio?
  • Quais vantagens terão as empresas ou instituições interessadas em comprar esses serviços de um único fornecedor?
  • Qual é o posicionamento da CDL e da Acita, uma vez que são as empresas as principais anunciantes e que ficarão nas mãos de um único fornecedor?
  • No que resolve, do ponto de vista de impedimento da poluição visual na cidade, contarmos com um regime monopolizado de venda de serviços?
  • Qual o destino das demais empresas e de seus empregados, que operam no mesmo ramo e que serão impedidas de trabalhar, daí em diante?
  • Quais acordos foram costurados e o que levam de vantagens os políticos ocupantes temporários das cadeiras?
  • Qual será a empresa vencedora da licitação?
Muito estranha essa proposta. Estão tentando, diante de nossos olhos e sob o silêncio de todos, inclusive das entidades responsáveis pela defesa dos prejudicados, como Ministério Público, CDL e Acita, a institucionalização de uma sobrevida para quem mama nas tetas públicas há décadas, só que, desta vez, com alcance bem maior, quando as tetas passam a ser fornecidadas, também, por todos que precisam anunciar ou fazer propaganda. 

Pelo menos, ninguém pode reclamar que não avisaram. Esse bote certeiro está bem dentro do conceito criado por eles: CONSOLIDANDO SUAS CONQUISTAS. As deles, é claro.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

RAP DO SAAE

Recebemos um e-mail com o texto abaixo, enviado pelo Erasmo José, que parece ser a letra de um Rap. Muito interessante. Quem se habilita a cantar?
 

A solução pra ItabiraSô Hélio vai dá
Negócio bom assim
Ninguém nunca viu
Tá tudo pronto aqui
É só vim pegar
A solução é privatizar o
SAAE!!!...
 
Nós vamo paga mais pela água
Nós vamo paga mais pela água
Tá na hora, agora é deles
Vamo embora
Dá lugar pro
grupão entrar
Esse imóvel eles vão comprar
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

500ª POSTAGEM!


Uau! Chegamos à quingentésima postagem deste blogue!

Temos orgulho. Somos itabiranos de verdade, somos parte de um grupo que ama e defende Itabira, a ferro e paixão. 
Um ano e três meses depois de sua publicação na web, feita à mineira, de boca-em-boca e sem alardes, o Filhos-do-Cauê, hoje em dia, tem sido visitado e lido por mais de 6000 itabiranos de coração, de várias partes do planeta, segundo o serviço de monitoramento "Who's Amung Us", devidamente checados pelo serviço de estatísticas do Blogger. São itabiranos que estão longe, nos Estados Unidos da América, em Portugal, Quênia, Chile, Argentina, Espanha e Índia. Outros conterrâneos que matam saudades da terra, vindos de dezenas de outras cidades e estados brasileiros, do sul ao norte. 
Mas, também, que, lamentavelmente, diante de tantas denúncias aqui postadas, choram de longe o mau destino político que nossa rica terra se meteu, muito bem orquestrado por alguns forasteiros, que atuam como gananciosos e inescrupulosos garimpeiros, sendo alguns de fora e outros irmãos que venderam a honra e a dignidade, a favor de si mesmos.

Por conceito original, nenhum colaborador deste blogue tem qualquer vantagem ou remuneração, para que a liberdade de expressão não seja posta de lado, em detrimento de vantagens financeiras, ou por causa de compromissos com patrocinadores. São voluntários que defendem a cidade, gratuitamente, por amor e inconformismo com o mau destino que vivencia Itabira.

Que venham outras 500 postagens! Continuaremos sagazes e ávidos por Justiça, com 'J' maiúsculo. De minha parte, só me calarei depois de ver nossa cidade de volta aos trilhos do progresso. E esse novo destino, tenho fé, não tarda por chegar!