Who's amoung us?

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

RETRATO FIEL

Reprodução do Opinião de Itabirano - Facebook,
postado pelo vice-presidente do PT, José Francisco da Silva.
Todas fotos, que vi até agora, sobre o "Agenda 2012", são bem felizes ao retratar, com fidelidade, o real sentimento deliberadamente expresso. São fiéis registros, de uma inconsistente situação, na minha opinião.
   
É lamentável o quadro político que o Alexandre Banana-PT se meteu, ainda na minha opinião, e o retratista conseguiu extrair o sentimento exato. Senão dele, o nosso. O semblante do Banana denota isso com perfeição. Alexandre está cabisbaixo, parece triste, com olhar distante e perdido. Neidson, mais longe agora, parece cochichar em busca de novos horizontes, ou farejar novas andanças e novos rumos. Ao seu lado, a imagem não define bem, um político muito parecido com o Celso Matosinhos, que encontra-se igualmente pensativo, em busca de uma nova solução. "O que fazer?" - parece ser a tônica da mão no queixo. Ver o Alexandre com o PP do grupão, logo ele que tanto denunciou e debateu com coerência, é embaraçoso e triste.
   
A dobradinha PP/PT, que criou o projeto Agenda 2012, revelou que tratava-se mesmo de uma arapuca eleitoral, amparada na criação de um ser bizarro, por um tipo de gêmeos siameses duozigóticos, conforme comparei. Ou seja, um ser que não existe e não vejo chances de vingar. Para complicar, a sonda que alimentava os gêmeos será tirada pelo Geraldo (Torrinha) Pena Torres-PDT, pela base mais governista. Daí, na falta do sustento, a separação (ou amputação) não tarda, porque o PT perderá os cargos na nova presidência do Torrinha, que já anunciou sua intenção no Diário de Itabira. O servil PP sobrevive, mas enfraquecido. Tornar-se-á uma meia "dissidência" precoce ou parto prematuro? E a banda do PT, o quê fazer com ela? Extirpar e condená-la à morte, para tentar a recuperação do PP? O quê fazer para salvar o PT?
     
Se tanto o PT temia ser satélite de outro partido, mais do que nunca, acabou aumentando a dependência, numa proporção absurdamente difícil, porque tanto é complicado separar os dois seres, quanto é difícil manter viva a criatura. E agora, José?
   
Tomara que o Alexandre Banana, o mais rápido possível, se dê conta do que fez e se redima com seus eleitores e com o povo itabirano. Banana tem família exemplar, tem berço, tem passado limpo, tem história. Aí pode residir a única possibilidade de recuperação, desde que ele reconheça e tente corrigir o (que considero um) equívoco. Como, exatamente? Sinceramente, não sei. (trecho editado pelo autor, a pedido do Alexandre - Vide justificativa abaixo)
 
  
Nota do autor (30/11/2011 - 16:09hs.)

Recebi, a pouco, uma ligação do Alexandre Faria Martins da Costa, pedindo que eu revesse uma frase que ele “não admite” ser enquadrado, que foi editada imediatamente, embora eu não tenha premeditado ou compreendido da forma que o citado expôs e nem sequer me foi solicitada a edição. Como poderia dar duplo sentido, não hesitei e a retiro.

Em respeito a ele, correligionários e familiares, amigavelmente, retirei a frase acima editada e peço as devidas desculpas a todos.

As demais opiniões aqui expostas, são sentimentos meus com relação ao quadro político, portanto, opiniões minhas, que igualmente devem ser respeitadas e mantidas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Dez mandamentos do puxa-saco do Chefe do Grupão

Na única intençao de colaborar com aqueles que não sabem como agradar seus pupilos, ai vai:

Os dez mandamentos do puxa-saco do Chefe do Grupão

1. Quando o chefe do Grupão chegar seja o primeiro a dar bom-dia, com um grande sorriso nos lábios.
2. Toda vez que seu chefe do Grupão espirrar diga “saúde”, não importa a quantidade de espirro.
3. Morra de rir das piadas que o chefe do Grupão conta, mesmo que seja a mais sem graça do mundo.
4. Cole um adesivo no carro com a seguinte frase: “Eu Amo o Chefe do Grupão”.
5. Tente se parecer ao máximo com o chefe do Grupão.
6. Nunca saia do escritório antes dele.
7. Demonstre sempre muita eficiência.
8. Quando te passar uma tarefa, faça-a o mais rápido possível.
9. Se o chefe do Grupão por acaso soltar um pum finja que não ouviu e nem sentiu nada.
10. Seja sempre muito atencioso com o chefe do Grupão, demonstrando sempre muito carinho por sua pessoa.

Os puxa-sacos já são considerados a pior praga do século XXI.

Texto dedicado com intenso carinho aos bajuladores, dependentes, tarados, apaixonados, defensores, protegedores, protetores, amparadores, preservadores, resguardadores, abrigadores, aduladores, babões, enfim, lambedores de mão e pé do GRUPÃO e seus asseclas...

O PUXA-SACO

Estudiosos da evolução do homo sapiens estão preocupados com o que chamam de "desvio psíquico momentâneo de comportamento". Segundo esses estudiosos, o sujeito acometido por tal desvio apresenta uma reação súbita de carinho e devoção por uma pessoa desconhecida, estranha ao seu meio, de hierarquia social mais elevada e sem qualquer vínculo de consangüinidade.

Para os estudiosos, esta espécie de homo sapiens comumente é encontrada nas repartições públicas, nas empresas privadas e até mesmo nas melhores e piores famílias.

A repartição pública é o lugar preferido deste tipo de homo sapiens, onde também se reproduz aos borbotões, fato que despertou o interesse de sociólogos - estes sujeitos que estudam os grandes fenômenos sociais - em pesquisá-los, culminando em dezenas de dissertações de mestrado e doutorado, sendo chamados por eles carinhosamente de puxa-saco. Doravante, utilizaremos o nome difundido pelos sociólogos - puxa-saco - para analisá-lo cuidadosamente, tendo como base os artigos publicados recentemente na revista de ciências humanas "The Cientific Globe Human", editada pela Universidade de Princetown, EUA.

Em artigo publicado na aludida revista, em janeiro de 2003, o sociológo árabe Said Min Kaharalho, especialista em puxa-saco, alertou os administradores públicos e a sociedade em geral sobre a existência de diversos tipos da espécie espalhados pelo mundo.

Said Min listou algumas características que acompanham o puxa-saco desde os primórdios da humanidade.

Segundo o eminente sociólogo, o puxa-saco tem uma forma peculiar de se adaptar ao meio em que vive, por mais adverso que lhe seja, fruto de uma linguagem universal, legada por diversos ancestrais, transmitidas por meio de parábolas, reunidas no livro "Carinho e Devoção Sem Exigência de Afetividade Mútua", uma espécie de manual do bajulador, escrito no século IV a.C;

O cérebro do puxa-saco é muito pequeno, fato que dificulta seu raciocínio para tarefas que exijam certas habilidades, tais como: andar de bicicleta, jogar dama, brincar de amarelinha etc;

O puxa-saco geralmente é um sujeito solitário, não tem amigos, isto explica o fato de o mesmo dedicar-se a alguém que não conhece com uma fidelidade canina;

O puxa-saco não se irrita com facilidade, talvez seja o indivíduo menos estressado da sociedade moderna. No entanto, caso alguém cometa algum desatino contra seu tutor ou padrinho político, o mesmo é capaz de se transformar no mais hercúleo dos homens;

O puxa-saco não é tão apegado ao dinheiro quanto o avarento, no entanto adora o poder. Onde há alguém com o mínimo de poder lá existe um puxa-saco, sendo que quanto maior o grau de hierarquização de alguém dentro de uma esfera de poder, maior será o grau de bajulação de um puxa-saco;

O puxa-saco não prima pela fidelidade, apegando-se abruptamente ao sucessor de seu superior hierárquico no momento em que este mais precisa de sua devoção. Essa característica fez o cientista observar que "a fidelidade canina do puxa-saco é relativa, dependendo do osso que lhe derem para roer".

Concluindo o seu artigo, o sociólogo Said Min nos brinda com as seguintes observações: a maioria dos puxa-sacos é formada por homens; as mulheres que são puxa-sacos costumam dormir com seus superiores; as pessoas mais idosas são as que menos ligam para bajulação; existem pessoas que se eternizam como puxa-sacos nas repartições públicas; o desvio de comportamento que acomete o puxa-saco é hereditário; o puxa-saco geralmente é muito inseguro quanto ao seu futuro; e, por último, todo puxa-saco é arrogante.

Os puxa-sacos já são considerados a pior praga do século XXI. E não há como exterminá-los, pois se você mata um, existem tantos outros na fila de espera. Segundo um marxista ortodoxo, existe um exército de reserva de puxa-sacos tão grande nas repartições públicas brasileiras que daria para povoar a Amazônia. Sua capacidade de reprodução é tamanha que alguns cientistas estão substituindo os ratos de laboratório por puxa-sacos.

Os críticos podem até menosprezar a capacidade de um puxa-saco, mas nunca irão retirar uma das qualidades máximas do mesmo: a dedicação à família. Talvez por isso Nelson Rodrigues tenha comentando com tamanha convicção que "geralmente o puxa-saco dá um marido e tanto".

Texto Extraído do Blog Quixabeira news...

CPI na Câmara Subserviente...KKKKKKKKK


Ao lêr o texto do sábio Mauro Moura abaixo, veio um pensamento que passo a discorrer aos leitores. Numa velocidade tipo "devagar quase parando" correu pela cidade que os criadores do Grupão foram condenados a pagar, em forma de multa, uma grana ao Estado pela compra de votos através de óculos, material de construção, cestas básicas, etc. Digo "devagar quase parando" pois a imprensa não vai divulgar isso né? Alguns sites divulgaram para tentar passar uma imagem que não é comprada e nem chapa branca, mas sabemos que as pernas deles estão abertas para o Grupão se defender eternamente. Muito bem, as pessoas começaram então a questionar se os vereadores desta afanada terrinha iriam abrir uma CPI para poder investigar o ocorrido... KKKKKKKKKKKKKK... Não aguentei, comecei uma crise de risos, gargalhadas, daquelas de doer a barriga e lágrimas nos "zói"... Ora, todos sabem que a Câmara Subserviente Municipal treme quando ouve falar em algo que desagrada o Chefão Maior do Grupão. Seria algo inacreditável se um daqueles que compõem aquela casa inservível tivesse a honradez e a capacidade intelectual e moral de abrir uma CPI ou no mínimo convidasse o dono da mão que eles lambem para explicações. Mas já pensou uma coisa dessas? Quantos cargos apadrinhados iriam perder cada "edil"? Quantas benesses seus cabos eleitorais iriam deixar de receber, por sinal bem lembrado pelo Mauro. NUNCA, anotem, NUNCA isso irá acontecer... N U N C A! É um sonho longe, distante, acreditarmos que esse tosco legislativinho se prestará algum dia a investigar e fiscalizar o executivo. Executivo que manda e desmanda através dos conchavos políticos e dos cala-boca através de carguinhos prá um, cestinha básica pro outro. A justiça, através da sua eterna letargia condenou, ainda que de forma levíssima, essa dupla que tem açoitado Itabira, lavando assim suas mãos e passando a bomba prá frente. Parabéns a Justiça, que de forma leve e atrasada condenou a dupla com o que eles mais tem de sobra: Dinheiro. Mas tudo bem, pelo menos é, como disse em outro post, uma luz no fim do túnel. Mas dai esperar que a Câmara Subserviente Municipal tomará um providência isso é deveras útopico. Paulo Chaves, que se diz opositor ferrenho deveria sugerir isso aos colegas Edis. Seria bom para sua imagem, afinal, ano que vem tem eleição e ele poderá surgir como um homem que luta pela transparência no executivo, pedindo uma CPI. Sabemos que não vai dar em nada, mas vá lá Paulo, mostre que você é realmente oposição, não porque os ratos estão abandonando o navio e seu irmão foi o primeiro a debandar e você foi junto, mas mostre que é contra e peça a CPI, diga isso em Tribuna, olha que vai ser uma vitrine boa para o ano que vem heim??

A CPI que nos apetece

Passados sete anos da prática do ato ilícito de acordo com denúncia por parte da Promotoria, o Dr. João Izael Querino Coelho, enfim, foi condenado.

Em Itabira, todo meio de ano que antecede as eleições municipais é sempre a mesma coisa. A Prefeitura Municipal começa a reservar dinheiro para ter saldo de caixa pelo menos um antes para quando chegar nos meses de Julho e Agosto começar a comprar cobertores, caixas de leite, telhas de amianto, sacos de cimento e etc., para então distribuir aos pedintes e necessitados sempre na promessa de receberem em troca os votos nas urnas e se manterem nos cargos públicos municipais.

Conforme divulgado pelo Tribunal de Justiça nesta última semana, o atual prefeito de Itabira que em 2004 era vice prefeito, mais o Ronaldo Magalhães, prefeito na época, e a sua secretária de ação social foram condenados e multados pela prática de distribuição daqueles produtos na altura da campanha eleitoral no ensejo da compra de votos.

Na campanha eleitoral de 2008, o atual prefeito foi denunciado pelo oponente, Dr. Damon, pelo mesmo ato, porém o Juiz da Comarca considerou aquilo fato normal, mesmo tendo sido praticado há poucos dias do pleito municipal.

Agora, com esta condenação, como fica a Câmara de Vereadores nesta história? Cadê a CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito – que já deveria ter sido instalada para apurar estes fatos de 2004 e 2008?

Já sei, não precisam me responder, pois todos os vereadores, com exceção do Paulo Chaves, devem favores políticos ao prefeito João, sem contar que cada um tem pelo menos vinte cargos na administração pública para seus cabos eleitorais e com isto ficam tolhidos de praticarem qualquer ação contra este prefeito e acabam assinando e corroborando com tudo o que ele determina ou pratica na Prefeitura Municipal de Itabira, porém os edis itabiranos deveriam ter a hombridade junto aos seus eleitorados que aguardam uma efetiva respostas à esta situação.

Infelizmente se passaram duas eleições e Itabira, com seus cidadãos, perderam sobremaneira nestes sete anos da administração mais inepta já vista em nossa cidade. Esta morosidade da justiça (aquela que tarda mas não falha) também prejudicou muito a nossa cidade, pois como é sabido se o João Izael não tivesse tomado posse em 2005 o panorama político de Itabira seria outro e agora para a próxima eleição teríamos novos nomes na disputa dos cargos eletivos.

Esperamos que com esta decisão do Tribunal de Justiça, na eleição de 2012 a atual administração pública municipal pratique a lisura em seus atos e sejam eleitos vereadores de maneira equilibrada entre apoiadores do prefeito e oposição.

O BRASIL, SEGUNDO EL PAÍS


“Que país é este que junta milhões numa marcha gay,
outros milhões numa marcha evangélica,
muitas centenas numa marcha a favor da maconha,
mas que não se mobiliza contra a corrupção?”

07/08/2011 - Juan Arias, correspondente no Brasil, do jornal espanhol El País.

sábado, 26 de novembro de 2011

ENFIM, TEMOS BOAS NOTÍCIAS


Temos, também, boas notícias!

A reportagem da Globo Minas, quando aqui esteve e gravou a matéria da suspensão dos serviços de hemodiálise, veio, na verdade, para gravar a matéria acima, segundo soube ontem à noite. Enfim, uma boa ação do governo João Izael, que contrapõe com um registro legal na mídia estadual.

E para a realizar a cobertura, veio a repórter Fabiana Almeida, que trabalhou como repórter na TV Cultura de Itabira, entre 1999 e 2000, durante o governo do Jackson Tavares. Que pena que não estava na cidade, para rever a ex-colega de trabalho!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

SOFRIMENTO EXTRA

Sofrimento extra para os pacientes que dependem da hemodiálise para viver. 

Motivados por um vazamento na rede de água potável do Saae, os serviços de hemodiálise do Hospital Nossa Senhora das Dores foram suspensos, por suspeita de contaminação, segundo informou a reportagem do MGTV (Globo).

Há uma semana, os pacientes têm sido transportados para atendimento em Belo Horizonte, só retornando exaustos de madrugada ou, quando ocorre acidente na famigerada BR-381, só chegam em casa ao amanhecer. Assista a reportagem abaixo.


SEM TRANSPARÊNCIA


Estão fora do ar as informações do portal da transparência, da prefeitura de Itabira, que é uma obrigação baseada na Lei Complementar n.131. No caso de cidades com mais de 100 mil habitantes, o prazo estabelecido na lei original era para 27/4/2010. (clique aqui para acessar o portal)
   
Não é a primeira vez que o portal obrigatório da prefeitura de Itabira sai do ar. Estranhamente, os serviços aos cidadãos foram novamente interrompidos, depois de levantarmos uma série de dúvidas neste blogue.
  
No dia 30 de setembro passado, questionamos o adiantamento de 5 mil reais, que a secretária de governo, Elaine Campos, pegou para uma viagem de dois dias a São José dos Campos-SP. Ela nos retornou, no dia 25 de outubro, com a alegação que gastou parte do dinheiro, destinado para gastos pessoais dela, para arcar com despesas de hospedagens e alimentações da comitiva, dentre eles, lideranças de instituições e imprensa, que são questionáveis. Disse ainda que havia devolvido 2,7 mil reais, alegando, também, que a documentação para comprovação estava à disposição. Então, pedimos, prontamente, que nos remetesse a documentação, questionamos o porquê de não estarem acessíveis no portal, conforme rege a lei ("de forma pormenizada") e expusemos novas dúvidas de registros publicados no portal, que sugeriam compras superfaturadas. Até o momento, a secretária não se pronunciou. (clique aqui para ler as publicações)

No dia 24 de outubro, recebemos outra denúncia de um leitor, desta vez contra a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, com o seguinte texto: "Na semana passada (terça ou quarta-feira) o Diário de Itabira publicou um aditivo para a empresa Elite (terceirizada que presta serviços para a FFCDA). O prazo de prorrogação é de apenas 2 meses, mas com um valor de mais de três milhões de reais. Procurei saber com amigos e constatei que a FCCDA não tem mais de 25 funcionários dessa empresa. Portanto, seria como se cada um recebesse mais de 50 mil por mês durante esse periodo.".

Nesta semana, questionamos a denúncia e a superintendente, Marília Ramos, nos retornou, defendendo que a denúncia não procede e que as documentações estão à disposição, em horário de expediente. Pedimos, mais uma vez, que a documentação fosse enviada e estamos aguardando. Para adiantar, recorremos ao portal da transparência da prefeitura, onde deveriam estar tais informações, quando percebemos que estão fora do ar.
  
Constrangimentos como estes, caso os atos oficiais sejam confirmados como corretos, poderiam ser evitados com o portal no ar e em pleno funcionamento. A empresa que o desenvolveu, sob o empenho número 003558, ao valor de R$ 7.820,00, é ligada a um correligionário do prefeito e, por contrato, estão previstos desenvolvimento e manutenção. Como o valor negociado foi relativamente pequeno e salvo se a empresa não ganhou outro contrato, não acredito que continua na responsabilidade dela a manutenção do sistema. Entretanto, a responsabilidade maior pelo não cumprimento da lei recai sobre o prefeito, que tem dado evidentes sinais de que não gosta de transparência.

As dúvidas são muitas. Principalmente depois da sentença exposta ontem, contra as duas maiores lideranças do antigo grupão, Ronaldo Magalhães e João Izael, que acabaram condenados na Justiça, por improbidade administrativa, por compra de votos, segundo noticiou o portal da Defato Online (clique aqui para ler).

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Ronaldo e João, justiça neles!


Há uma luz no fim do túnel, esse é o sentimento e esperança de uma grandiosa maioria da população itabirana. Acolhendo o pedido do MP, através de sua representante, a promotora Adriana Tôrres, o Juiz Afrânio José Fonseca Nardy condenou a dupla Ronaldo e João, a multas que variam de quinze a vinte vezes à ultima remuneração à época dos fatos. O Ministério Público entendeu que a eleição do Chefão do Grupão se deu graças a doações de material de construção, óculos, cestas básicas e outras "cositas mas". A lei não prevê punições de caráter penal, mas sim de natureza civil e política, ou seja, incluem a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, multas e reparação do dano. Se pensarmos o estrago que essa dupla criadora e cabeça pensante do Grupão fizeram a Itabira esse valor é irrisório. Mas temos de entender que foi um abalo nas estruturas já balançadas do Grupão e de toda "tchurma" do terceiro andar, afinal, a justiça começou a mostrar que as coisas não são bem assim do jeitinho que eles querem e compram. Comprar e/ou trocar votos, através de doações que vieram do erário público e como punição multar é difícil de compreender, mas... Itabira torce para que seja o início de uma justiça que há tempos muitos clamam acontecer e sempre morre na praia. Parabéns ao MP que teve coragem de peitar os representantes maiores do Grupão e tomara que agora venham as investigações de licitações, carnavais, computadores, avenidas, ruas e enriquecimentos. Ahh detalhe, eles vão recorrer com certeza, afinal, eles não tem culpa de nada e tudo isso é uma grande mentira do Ministério Público e o Juiz entendeu tudo errado. A dupla tá certinha e todo mundo tá errado... Cambada de merd@$%&*$...


Ronaldo e João, justiça neles!

Há uma luz no fim do túnel, esse é o sentimento e esperança de uma grandiosa maioria da população itabirana. Acolhendo o pedido do MP, através de sua representante, a promotora Adriana Tôrres, o Juiz Afrânio José Fonseca Nardy condenou a dupla Ronaldo e João, a multas que variam de quinze a vinte vezes à ultima remuneração. O Ministério Público entendeu que a eleição do Chefão do Grupão se deu graças a doações de material de construção, óculos, cestas básicas e outras "cositas mas". A lei não prevê punições de caráter penal, mas sim de natureza civil e política, ou seja, incluem a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, multas e reparação do dano. Se pensarmos o estrago que essa dupla criadora e cabeça pensante do Grupão fizeram a Itabira esse valor é irrisório. Mas temos de entender que foi um abalo nas estruturas já balançadas do Grupão e de toda "tchurma" do terceiro andar, afinal, a justiça começou a mostrar que as coisas não são bem assim não. Comprar votos, através de doações que vieram do erário público e como punição multar é difícil de compreender, mas... Como Itabira torce para que seja o início de uma justiça que há tempos muitos clamam acontecer e sempre morre na praia. Parabéns ao MP que teve coragem de peitar os representantes maiores do Grupão e tomara que agora venham as investigações de licitações, carnavais, computadores, avenidas, ruas e enriquecimentos.


DISPUTA PARA 2012 ESQUENTA

VINGA ARTICULAÇÃO NO PSB

Numa reunião ocorrida na noite de terça-feira, no auditório do Sindicato dos Rodoviários, o diretório municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) confirmou o nome do Bernardo Mucida como pré-candidato a prefeito de Itabira e lançou os nomes para a câmara municipal.
  
A escolha pelo nome de Bernardo coloca um ponto final em uma dúvida velada no meio político, baseada na desconfiança de que Paulo Soares, presidente do Metabase, pudesse ter mais força no partido, após a eleição do Carlos Roberto de Assis Ferreira (Carlão), para a presidência do diretório municipal. O temor era que Bernardo pudesse perder o acesso e a vez, face às ligações políticas do sindicalista mais próximas, com uma ala do PSDB, via Paulo Chaves e Roberto Chaves, que era ligada à situação.
  
A reunião foi aberta e contou com a presença de representantes de muitos partidos, como PV, PPS, PCdoB,  PSDB, PTB, PHS, PMDB, PRTB e até do PT, de onde saiu o Bernardo, após sua frustração com o destino do partido, ao coligar-se com a pior ala do grupão, o PP.
  
Eis, então, mais um bom nome para elevar a qualidade do páreo, na ala de oposição ao antigo grupão. Não é demais lembrar, também, que o amigo (neomarqueteiro) Henrique Nery acertou na articulação.
   
 
MAIS UM SUSPIRO PARA O GOVERNO
  
Na manhã de ontem, o vereador Geraldo (Torrinha) Magela Pena Torres (PDT) foi eleito o novo presidente da câmara municipal, para 2012, como indicado do governo em chapa única.

Outro interessado era o Carlinhos do Sacolão (PP), cujo nome era apoiado pelos colegas de partido, Tião da Antena e Tãozinho Leite, além do Élson Sá-PMDB e do Paulo Chaves-PSDB. Ou seja, um  nome de um vereador que rompeu, recentemente, com o governo e outros que tentam sobrevida, ao avançarem em linhas de centro e de esquerda, esboçando novos sinais de rompimentos, só não definidos, ainda, para não perderem os contracheques do governo para seus indicados.
    
O voto de minerva veio do Solimar da Silva-PSDB, que fechou com o Torrinha e deixou o Tião da Antena inconformado, segundo o portal da Defato, definindo a eleição do candidato mais afinado com o governo.
 
   
E AGORA, JOSÉ?

 
A eleição do Carlinhos Sacolão era estratégica para o PP e para o PT. Ela poderia ser a garantia de manutenção e de mais um fôlego ao fracassado programa Agenda 2012, agora colocado em xeque-mate.

Com a derrota da câmara, o problema que assola os políticos do Agenda 2012 recai na dúvida crucial, se continuam ou não unidos. Primeiro, porque o programa não foi bem aceito, como sonharam. Segundo, porque não conseguem afinar um discurso ideológico comum, único e convincente.
    
E como poderiam acreditar numa criação impossível de um tipo de gêmeos siameses, só que duozigóticos, com duas cabeças completamente diferentes.
  
Na banda direita da criatura  bizarra, o DNA do PP, com discursos moderados e vendas de sonhos, bem ao estilo do marqueteiro Perón Colombo, que definiu as recentes estratégias que culminaram com o fracassado grupão, por ter "vendido" o que não tinham para entregar.  O PP é cheio de raízes e de benesses barganhadas, anos a fio, com os governos do quase extinto grupão. Na banda esquerda da criatura, o DNA petista, que não resiste na linha combativa e visão crítica ao governo. Aquele mesmo PT da militância nativa, tendo, inclusive, denunciado, várias vezes o governo no passado, que o PP tanto defendeu. Complicadíssimo, não!?!
 
Para piorar o cenário, militantes do PT vinham atacando o governo, por meio das redes sociais, com grande frequência, mesmo depois de acertada a coligação dos dois partidos no programa Agenda 2012, que conferiram dois cargos de vantagem para a direção do PT,  na câmara pertencente ao governo. Não fosse uma estratégia louca, tais ataques deveriam incomodar muito a ala governista. Os maiores incômodos, acredito, vinham logo de quem ocupava um dos cargos negociados com a coligação, do vice-presidente do PT, José Francisco da Silva.  Ao serem questionados e rechaçados pela estranha conduta, pelos participantes do fórum Opinião de Itabirano, do Facebook, reduziram e se afastaram. Paralelamente, simpatizantes do Agenda não desistiram e abriram um novo fórum, o Liberdade Itabirana, com uso de dois fakes, continuando com a defesa do PP/PT e provocações, desta vez mais brandas, ao governo.
    
Daí, a dúvida... Para 2012, quais serão os futuros do PT e do PP, sem a câmara e, sabe-se lá, sem os cargos? Serão enfim separados, de forma que cada um possa desenvolver-se livremente, ou insistirão juntos no projeto da bizarra criatura?

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Manifesto do PSB Itabira

MANIFESTO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO DE ITABIRA
Um novo caminho para Itabira avançar

O PSB Itabira vem a público manifestar que tem como princípio essencial fazer política com ética e transparência, em defesa da democracia plena, buscando sempre a justiça social e a promoção da cidadania.

Temos a clareza de que vivemos numa cidade onde se produz uma imensa riqueza, graças à exploração, em grande escala, do minério de ferro – recurso não renovável. Isso faz com que Itabira esteja entre as dez cidades mineiras que mais arrecadam impostos.

Certamente, tal fato poderia nos deixar orgulhosos e cheios de esperança, pois dispomos de recursos para, a cada dia, construirmos uma cidade melhor e criar alternativas de desenvolvimento. Porém, lamentavelmente, constatamos que a riqueza aqui gerada à custa de muito trabalho tem beneficiado apenas uma minoria da população.

Para nós do PSB existem razões para essa injusta distorção. A aplicação dos recursos públicos não tem sido feita de modo eficiente. E isto é devido ao clientelismo instalado na administração municipal que leva ao nepotismo e à injustificável elevação do custeio da máquina pública, criando assim a perversa contradição de sermos uma cidade rica com pouquíssimas realizações. Outro fator a inibir a potencialidade de crescimento de Itabira é a ausência da concepção de que o desenvolvimento de uma cidade só é justo quando acompanhado de programas que promovam a inclusão social.

Frente a esta realidade, o PSB entende que é urgente realizar profundas mudanças no modo de se fazer política em nossa cidade. Propomos, portanto, a construção de um modelo de gestão pública compromissado com a eficiência dos gastos e com a prioridade de canalizar os recursos públicos para proporcionar oportunidades de vida digna às camadas pobres e excluídas que, infelizmente, formam a maior parte da população de nossa cidade.

Somos conscientes de que, embora mais do que justa, a realização de tal propósito enfrentará profundas resistências das forças políticas conservadoras encasteladas no poder. Estamos dispostos a enfrentar o desafio! Temos a humildade em reconhecer que não somos os donos de uma verdade absoluta, mas também temos a forte convicção de que Itabira pode ser uma cidade mais justa.

A crença a mover nossa ação política é de que as necessárias, verdadeiras e duradouras transformações econômicas e sociais só acontecerão através de amplo diálogo com o povo de nossa cidade. Uma organização política moderna deve estar aberta à mais completa descentralização do poder e à interferência sistemática dos cidadãos.

A principal luta do PSB é pela implantação de um governo democrático e popular que garanta aos cidadãos, segurança, educação e saúde de qualidade e o direito à moradia; que melhore a infraestrutura urbana; que preserve o patrimônio artístico e cultural e a nossa história; que respeite o meio-ambiente; que assegure futuro promissor às crianças; que dê dignidade aos idosos; que evite a marginalização dos jovens; que melhore a qualidade de vida das populações rurais e da periferia e que combata radicalmente a corrupção, privilégios e os desmandos no trato da coisa pública de modo a melhorar a qualidade de vida do povo itabirano.

É por isto que nós, do PSB de Itabira, de coração aberto, fazemos um chamado aos cidadãos de bem, aos movimentos populares e aos partidos políticos que comungam com esses ideais a cerrar fileiras conosco para, nas eleições municipais de 2012, tornar real este sonho transformador, honesto e solidário. Como disse nestes belíssimos versos o nosso saudoso poeta e filho ilustre de Itabira, Carlos Drummond de Andrade:

“O presente é tão grande, não nos afastemos
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.”

Por uma Itabira próspera e justa!

Comissão Executiva Provisória do PSB de Itabira
22 de novembro de 2011

EM ALTA

E por falar em ataques, na semana passada, quem foi alvo de uma série de ataques, foi o provável pré-candidato a prefeito, Reginaldo Calixto-PMDB.  
  
Dentre eles, a polêmica dívida herdada da Irmandade Nossa Senhora das Dores, que fora divulgada menor do que alegou a auditoria posterior, relembrada por internautas nas redes sociais, depois de  provocados pelo blogue do Zanon. Reginaldo Calixto alega que a dívida divulgada por ele foi posteriormente sustentada pela Fernando&Motta Associados/BH, uma empresa de auditoria independente, que presta serviços há 10 anos para o HNSD e para outras 40 instituições, entre elas o Fundo de Pensão da Caixa Econômica Federal e a Casa da Moeda. Calixto explica também que o fato de ter divulgado números diferentes dos apresentados pela ex-administração é uma coisa,  já dizer que houve desvios, é outra coisa bem diferente. Afirmou ainda que ele foi para o Hospital "com a missão de administrar uma importante instituição e não para investigar contas anteriores".

Houve ainda o apelo do colega Marcos (Gabiroba) Evangelista Alves, dono da Rádio Pontal, para que Reginaldo não entre na política e se mantenha no Hospital; além de embates dentro do PMDB, disparados por "fogo amigo". O vereador Élson Sá-PMDB bateu de frente com José da Penha-PMDB, provável seguidor do Reginaldo, ao afirmar, no Diário de Itabira, que o PMDB não fechou com a oposição e que ele próprio é pré-candidato a prefeito, passando a disputar, internamente, com o Reginaldo, segundo nota publicada numa rede social (clique aqui para ler). 

Só lembrando, Élson Sá já esboçou rompimento com o governo, mas, logo depois, recuou e seguiu, anos a fio, a cartilha ditada pelo governo municipal.
  
Diante de tantos holofotes e de tantos ataques, três constatações: o PMDB se fortalece na competição pelo apoio entre oposição e situação; Élson Sá está disposto a conduzir o partido para manter-se na decadente situação e que o novato Reginaldo Calixto está em alta e em franca ascensão. 



terça-feira, 22 de novembro de 2011

FUNCESI é convocada a prestar esclarecimentos na Câmara

O superintende da FUNCESI, Helvécio Brasil, foi convidado a prestar esclarecimento no dia 30 de novembro de 2011 para a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Itabira.

Segundo ofício encaminhado pelo presidente da referida comissão, vereador Elson Sá, a FUNCESI deverá esclarecer os seguintes pontos:

1) Apresentar justificativa embasada em dados técnicos e econômicos que comprove a necessidade dos aumentos.

2) Apresentar documento que comprove o desiquilibrio econômico/financeiro citado no documento enviado aos alunos.

Manifestação vitoriosa

Com muita garra e determinação, os estudantes da FUNCESI dão exemplo. Em uma manifestação histórica, mais de mil estudantes se atendem ao chamado do Diretório Acadêmico e lotam a assembleia de mobilização que aconteceu hoje, segunda feira, às 20:30 no hall do prédio amarelo.

Gritando palavras de ordem, usando apitos e nariz de palhaços todos estavam cheios de entusiasmo e dispostos a tudo para garantir que nossa reivindicação seja atendida. A principal deliberação da assembleia foi a eleição de um representante de cada curso para participar da reunião de quarta feira com a direção da faculdade.

As nossas exigências são:
1) Abaixo o aumento abusivo das mensalidades.
2) Prestação de contas imediata da FUNCESI.
3) Esclarecimento sobre o número de professores, respectivos salários, horas trabalhadas e presença em sala de aula.

No caso de não nos escutarem, com certeza haverão mais protestos e se for o caso, os estudantes e o Diretório Acadêmico estão dispostos a seguir com a luta e fazer de tudo pela vitória!

PESO DE CONSCIÊNCIA

Texto do assessor de comunicação da prefeitura, Fernando Silva, para o Via Comercial:
   
"Faço essas avaliações porque estou acometido por constante dor de consciência, provocada normalmente pelo que não fiz, jamais pelo que fiz. Acredito que a lógica da vida se resume nesse banal dilema: fazer ou deixar de fazer. A gente passa um tempão debatendo com o 'eu interior' as motivações de um e outro." (clique aqui para ler na íntegra)
  
Primoroso texto e necessário autoflagelo, que peço licença para uma contribuição. 
 
Pois é... Certa vez, assisti atônito a minha honra profissional ser lançada ao lixo, por correligionários "jornalistas" do governo recém empossado, de forma sensacionalista e leviana, na gestão do Ronaldo Magalhães. Fui apontado, em sucessivos ataques, como o profissional que havia "sucateado" a TV.
  
Pois bem, como o Fernando Silva era o novo assessor do Ronaldo, o procurei, munido de relatórios de conferência de patrimônio, realizada durante a transição de governos, sob a conferência do meu sucessor e de servidores da TV, com o único objetivo de pedir uma audiência com o Ronaldo, afim de defender-me e justificar o real estado de conservação e manutenção dos equipamentos da TV, que eu e meus colegas de trabalho havíamos entregue. Assunto este adiantado apenas para o assessor, autor do texto acima.
 
Então, nunca tive a audiência marcada e, "coincidentemente", saiu num "jornal" (que o grupo mantinha estreitos relacionamentos e polpudos anúncios publicitários) algumas notas, qualificando-me de "Cara de pau", por ter solicitado a audiência "para pleitear o cargo de diretor", munido de "projetos", "depois de ter sucateado a TV". Estratégias semelhantes, de execrações públicas morais injustas e levianas, ocorreram com tantos outros nomes de cidadãos de bem e com potenciais políticos de oposição, por décadas a fio, como todos itabiranos bem sabem.
  
Pelo que se constata sem esforço, a TV, em mais de 10 anos posteriores de desmandos, nunca teve sua estrutura corrigida e atualizada plenamente; perdeu cargos essenciais de direção, com o propósito de alocação de maior número de apadrinhados e, de quebra, posicionou-se, exclusivamente, como chapa-branca.
 
Paz de espírito e "dores de cabeça" só são sanadas quando nos redimimos, inteiramente e verdadeiramente. Já a recuperação da moral, virá do sábio julgamento do público terreno, diante dos nossos novos atos e, mesmo assim, se considerados acertados, suficientes para reparação dos erros e, é claro, bem antes do Juízo Final.

Fica aí a dica.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A ÁGUA

Escrito por Manoel Maria Barbosa du Bocage.
Um clássico da literatura Portuguesa:


A ÁGUA

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.
Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da rasca
tira o cheiro a bacalhau da lasca
que bebe o homem que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão
Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho
Meus senhores aqui está a água
que rega as rosas e os manjericos
que lava o bidé, lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber às fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.

Divulguem esta pérola da literatura... e poupem a água para o bem do nosso
ambiente!!

PRIMEIROS FRUTOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR


Os primeiros deliciosos frutos das generosas árvores da democracia começam a amadurecer. Estamos começando o período da colheita. Quem plantou? Temos que ser justos, a Vale, a Diocese Itabira-Fabriciano, a Câmara e, é claro, a Prefeitura de Itabira, sob o apoio do Governo Federal. São 3 frondosas árvores, duas delas veteranas: a Funcesi e Unipac. De igual forma, não há porque não reconhecer o grande feito do governo João Izael, em ter plantado a última, a Unifei.
  
São vários os frutos que estas escolas darão, via a geração de conhecimento. Quanto mais nossa gente receber educação superior, melhores serviços serão prestados, melhores produtos serão oferecidos e melhores serão os níveis dos políticos, que serão forçados a ter bagagem e domínio das leis. Por meio da educação, aos poucos, vamos banindo o clientelismo, a visão medíocre e até mesmo a famigerada compra de votos.

Com a "consolidação" do conhecimento superior, mazelas históricas da cidade passaram a ser postas à mesa, só que para completa dissecação. E virão de várias vertentes, inclusive dos estudantes de outras cidades, que, para surpresa nossa, têm defendido mais interesses coletivos, do que muitos de nós, antes cabisbaixos e pacatos itabiranos. 
  
Os preços das passagens da Cisne, por exemplo, após décadas de monopólio, têm sido duramente  questionados por essa moçada de fora e movimentos estudantis encabeçam a necessária mudança. Culpa da Cisne? Na verdade, não acredito que, diante das provações econômicas pelas quais a empresa familiar passou, os administradores tivessem a predisposição de abusar economicamente, do já exposto benefício do monopólio e da tolerância itabirana. O que mais se ouve, décadas a fio, são estórias de políticos que cobram vantagens desses tipos de monopólios, país afora, como condição para manter regimes de favorecimento e para permissão de reajustes, tornando os serviços públicos cada vez mais caros.
  
Daí, o possível desinteresse dos políticos em aliviar a equação dos custos. Afinal, será que eles fizeram parte da composição?
  
 
FRUTOS DOS UNIVERSITÁRIOS DA UNIFEI
 
No princípio, a imprensa chapa-branca divulgou, que estudantes "privilegiados de fora" queriam regalias de 1/2 passe livre para eles, "fazendo com que toda a população pagasse", pelos possíveis reajustes que viriam. Só que, em nenhum momento, vimos políticos (prefeito e vereadores) e demais autoridades da Justiça questionando, avaliando e mesmo expondo a planilha de custos de um serviço, garantido por concessão pública.
  
Em busca dos direitos deles, primeiro, os alunos se reuniram várias vezes com o prefeito, a Cisne e a reitoria, defendendo o direito garantido na Lei Federal 10.709/03 para TODOS OS ALUNOS, DE TODAS AS ESCOLAS! Reivindicaram ainda a instalação do RU (restaurante universitário) e questionaram a entrega do novo prédio com acomodações deficitárias, por ter sido entregue atrasado e aquém da capacidade de acomodação de todos alunos.
  
Sem esmurecerem com os descasos e jogos de empurra-empurra, os alunos lançam um sítio expondo, detalhadamente e de forma coerente, o trâmite e as situações das reivindicações, que vale a pena ser lido (clique aqui para acessar). 
  
  
FRUTOS DOS ALUNOS DA FUNCESI
  
Na Funcesi, que é uma entidade comunitária, apoiada pela prefeitura, câmara, Vale e Diocese, alunos criaram blogues e fóruns na rede social do Facebook, para preparar um manifesto contra um "abusivo"  aumento das mensalidades, a ser tratado em Assembléia, hoje, às 8 e meia da noite, no hall do prédio amarelo.
 
Segundo o blogue Dafachi (clique aqui para ver), "chegam a 22% de elevação das mensalidades, no caso do curso de Engenharia de Produção, e 12,51% no curso de Direito". O que mais parece incomodar os alunos é a "falta de diálogo e autoritarismo", por não terem conseguido, até o momento, um encontro com a direção da Funcesi.
 
Portanto, temos aí um segundo barril de pólvora, que, se não tratado a tempo, pode levantar antigas dúvidas e novos burburinhos. Os primeiros questionamentos, expostos nas redes sociais, apontam para favorecimentos por nepotismo; para a incompreensão generalizada entre o conceito e a realidade de ser "comunitária" e para vinculações políticas estranhas com a situação, que culminam, ainda segundo os manifestantes, com demissões de bons professores por motivação política e com a vinculação dos aumentos das mensalidade, para favorecer a implantação do curso de medicina, que foi promessa de campanha do João Izael. 

  
TENDÊNCIAS DE DESCRÉDITO

Pois bem, como as duas escolas, Funcesi e Unifei, por meio de suas respectivas direções nos últimos anos, permitiram fazer parte do marketing político dos recentes governantes, Ronaldo Magalhães e João Izael, com fortes  aproximações de interesses, não podemos nos furtar de acreditar nos riscos potenciais desses profundos e desnecessários enraizamentos, cujas consequências melam a credibilidade dessas instituições de ensino e ainda podem trazer consequências desastrosas, tal como vimos com a Igreja Católica, no ano passado, quando, num primeiro momento, o prefeito seguia no andor e, depois de ser colocado ao chão, assistimos à denúncia infundada de um padre ser execrado como pedófilo, pela imprensa custeada pelo governo e pela câmara.
 
Só para terem mais certeza dos riscos que exponho, li uma cópia de um artigo da Agência Brasil, publicado num fórum do Facebook, criado por fakes* apoiadores do projeto Agenda 2012, composto pelo PP e PT, que a Funcesi corre risco de ter vários cursos cortados pelo Mec, inclusive na restrição da aprovação de novos cursos (como o caso do curso de Medicina), por causa das baixas notas no Enade-2010 (clique aqui para ler).
 
Eu, particularmente, duvido que algum novo governante, de qualquer ala que venha surgir, cometesse a sandice de se opor, ou de criar qualquer entrave contra essas escolas. Por isso, sempre questionei o porquê dessas desnecessárias vinculações. Precisamos compreender que tratam-se de instituições compostas por grande massa ativa de alunos, que podem ser ferrenhos defensores das escolas, caso fossem abortados ou sentissem ameaçados pelos poderes políticos. Percebem? Com tanto contingente eleitoral e força motriz de formar opiniões, acredito que estas instituições jamais precisariam se meter na política partidária. Doidos seriam os políticos que as ignorassem e retaliassem. Percebem?

É... Tomara que repensem suas posturas.

* Fakes: Autores de postagens presentes nas redes sociais, com nomes e perfis falsos ou anônimos.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mais uma do Grupão... Eita ferro!!!

Dorinha Cabral, mulher inteligente, pensante e ativa, agora há pouco no Facebook, especificamente no Grupo Opinião de Itabirano, denunciou e questionou mais uma imbecilidade da turma nefasta e indigesta do Grupão... Reproduzo:
Mais uma da prefeitura, ou melhor, da Secretaria de Esporte, ou melhor, mais uma do sr. secretário Oldenir: domingo, dia 20/11/11 haverá um torneio de natação na cidade de Timóteo, será mais uma etapa de classificação para os atletas disputarem o Brasileiro de Natação. Itabira, que há muito tempo não tem uma equipe de natação, conseguiu juntar aproximadamente 30 atletas para tal torneio. Atletas estes que já disputaram o JEMG e o JIMI. Foi solicitado à secretaria um micro ônibus para levá-los à Timóteo, com ida e vinda no mesmo dia e o dinheiro para tal transporte, já está aprovado no orçamento do ano passado e repassado pelo governo estadual e federal. Até ontem, estava tudo acertado. Hoje, o sr. Oldenir, que, na minha humilde opinião, é totalmente incapacitado para secretariar tal secretaria e qualquer uma outra, por ser incompetente, comprovadamente, informou que a prefeitura não irá "bancar" o transporte e nem a alimentação nutricional (pão com "mortandela" e refrigerante). O motivo: ???????
Alguém de alguma secretaria da belíssima "Cidade do Bem Viver" dá alguma explicação plausível? Aliás, alguém deste governo dá alguma explicação?
E nossos atletas, como ficam?
Sr. Oldenir ou qualquer um outro que tenha competência para responder, por quê não subsidiar o transporte dos atletas que representam o nome da cidade? Por que iludir a todos até o último momento?
Por que atrapalhar o trabalho que o professor Lino faz na cidade?
Cidadãos itabiranos, não podemos ficar passivos e ver o dinheiro repassado para o esporte não ser usado no mesmo!
Fica aqui a minha indignação e meu questionamento.
Sai dessa Grupão....

EMBRULHO DE PRESENTE

Numa rápida corrida de olhos no fórum Opinião de Itabirano, deparei-me com uma postagem do Luiz Zanon, contendo uma foto do atual presidente da câmara, Tãozinho Leite-PP, trajado de terno, na qual Luiz questiona o tocado andamento do Plano Diretor, pelos "nobres edis" (clique aqui para ver).
  
Dai, recordei-me de uma citação. Um dos grandes feitos da gestão do Neidson Freitas-PP, na presidência da câmara de vereadores, segundo ele próprio expôs num relato de sua "gestão" para a Defato Online, foi a obrigatoriedade do "uso do terno, que deu o devido valor à imagem dos representantes da Câmara de Itabira" (clique aqui para reler).
  
E então, me vem à lembrança a subserviência total, em troca de benesses e cargos indicados; as aprovações do absurdo aumento na tarifa de água, de 33,15% no ano passado, sem qualquer questionamento e apuração; dos aplausos dos edis com relação à retomada "pacífica" do aglomerado Drummond, sem que percebessem o violento alojamento dessas famílias em galpões dignos dos campos de concentração nazista e tantas outras aberrações.
  
De repente, ao vestirem ternos, eles vendem "o devido valor à imagem" de "dignos representantes" da casa, o povo engole, é saciado com umas cestas básicas, umas passagens, uns patrocínios de baladas, ajeitam umas boquinhas aqui e acolá. Tornam-se tão, tão, tãozinho cascas vazias. Meros embrulhos de presentes (de grego), nos quais, acabamos todos nós embrulhados. Ou você tem dúvida disso?

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Desabafo...


Ao assitir o video de como estão as condições de vida das pessoas que foram expulsas de suas residências pelo infeliz governo do Grupão, mais uma vez penso: Como não se indignar? Horário pra chegar e sair, reuniões e visitas proibidas, ou seja, fica claro que a intenção do Grupão é evitar qualquer tipo de manifestação ou entrada de alguem que possa mostrar a real situação daquelas pessoas dentro dos casebres de madeira. O meu cachorro dorme em um canil de tijolos e telhas e os eleitores do Chefe do maldito Grupão dormem em caixotes de madeira. Como alguns politicos imprestáveis dessa afanada Itabira conseguem dormir a noite??? E a Câmara Subserviente Municpal que concordaram com tudo isso e não tiveram peito, não tiveram coragem de desapropriar aquela terra imprestável e que nunca cumpriu sua função social e que hoje está lá, como sempre foi... inútil. Cadê a comissão de vereadores que iria acompanhar a situação daquele povo. Cadê o chefe do Grupão, com carinha de humilde para ouvir o desabafo daquele povo? Deve estar preocupado em reuniões financeiras com publicitários, construtores e promotores de shows. Ano que vem começam a pedir votos para se manterem em cargos que nunca deveriam estar ocupando. Ano que vem começam a passar óleo de peroba na cara para parecem santos, honestos e preocupados com Itabira, cidade bilionária que não tem sequer uma obrinha que seja de expressão. Cidade bilionária, pobre povo... ACORDA ITABIRA, maldita pedra no caminho que em tudo atrapalha...PRONTO, FALEI...

MAIS UM FRUTO DA "CIDADE DO BEM VIVER"

"Se não bastasse o sofrimento do despejo, os moradores do antigo bairro Drumond, sofrem agora num abrigo improvisado pela prefeitura de Itabira.

Estão alojados em barracões de madeirite mal ventilados e quentes.
Comem uma comida mal feita e são proibidos de cozinhar dentro dos barracões. Se perdem o horário das refeições, ficam com fome.
Utilizam banheiros comunitários que são poucos pelo número de pessoas em péssimas condições de higiene.

É proibida a entrada de qualquer um no abrigo, inclusive, são proibidos de receber visitas de amigos e parentes durante a semana, somente aos domingos de 14h as 16 horas.
Aconteceu várias vezes de expulsarem namorados (as) que foram visitar seus parceiros.
Não permitem reuniões, assembleias e nem de grupos religiosos!
Se chegam depois das 22 horas são proibidos de entrar e dormem nas ruas"

Postado por Joviano Mayer, no Youtube. E quase ninguém mais se lembra deles...


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

PELA FICHA LIMPA E CONTRA COMPRA DE VOTOS



Caros leitores, recebemos o convite abaixo (clique no link "Mais informações" no final, para expandir a postagem), do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), para adesão à INICIATIVA POPULAR PARA A REFORMA DO SISTEMA POLITICO, com focos na Lei da Ficha Limpa e na Lei Contra a Compra de Votos.
 
Como tanto ouvimos falar, nas eleições passadas em Itabira, não faltaram denúncias de compra de votos, bem como, a todo dia, temos ouvido e lido notícias de corrupção. Estes são os maiores temores dos nossos conterrâneos e que tanto têm comprometido na permanência de maus políticos nos poderes. Políticos estes que têm dado péssimos exemplos e outros que têm torrado a bilionária arrecadação itabirana nas barganhas, nos apadrinhamentos, nas estranhas contratações de empreiteiras "patrocinadoras" eleitorais, no inchaço da máquina e no enriquecimento expontâneo de algumas cabeças ligadas aos poderes.
 
Daí, para que mudemos este triste rumo na cidade e no país, é momento de cada um de nós tirarmos as mãos dos bolsos e partirmos para a defesa. A forma mais fácil é clicar neste link (clique aqui). Caso queiram mais informações e baixarem o formulário, basta expandir esta postagem, clicando em "Mais Informações".
 
Contamos com a participação de todos!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

ROUPA SUJA SE LAVA EM CASA


"Fernando,
 
seguem duas fotos que mostram bem o desleixo com o espaço público pela gestão João Izael. É por essa - e mil outras - que, quando um itabirano classe-média, recebe um amigo ou um parente distante e quer mostrar a ele uma cidade agradável, leva-o a Tiradentes, Ouro Preto, Diamantina... 

Varal de roupa de mendigo, ao lado do poema Banho, dos Caminhos Drummondianos, no parque Água Santa. Imagine o que um turista que presenciar uma miséria dessa falará de Itabira lá fora
 
Marcos Caldeira - O Trem". 
 
Resposta do blogueiro:

Pois é, caro Marcos... Se pelo menos fosse uma manifestação, sugerindo que o governo tomasse vergonha e iniciasse, logo, a lavagem de roupas sujas, ainda seria interessante. Pelo visto, não é. É mais uma prova contrária  da "cidade do bem viver".

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

OPORTUNA PERGUNTA

Depois da avaliação interessante do colega blogueiro Guilherme Souza, na postagem "Precisamos de um partido à altura da mudança", quando propõe que os partidos apresentem propostas mais concretas, eis que me dirige a oportuna pergunta abaixo transcrita.

Guilherme Souza: disse:
Valeu Fernando, qual partido ou candidato você acredita que pode representar esses anseios por mudanças reais? 10 de novembro de 2011 12:59"


Confesso que pensava algo semelhante ao que Guilherme expôs e cheguei até a parabenizá-lo. Então, refleti melhor e esbocei um sem número de respostas, deletadas freneticamente, na referida postagem. Daí, repensei e corrigi mais algumas vezes. Algo me incomodava. Que faltam projetos para gestão na cidade, faltam. Mas será mesmo que estamos certos em achar que a solução de Itabira passa por um nome ou por um partido?

Por entender que o tema merece destaque e maiores discussões, peço licença para validar uma parte do que o colega defende, mas sinto necessidade de expor um contraponto, para que os partidos revejam suas condutas, se  eles próprios entenderem pertinentes, é claro. Vamos lá...


Pois é, caro Guilherme e demais Filhos do Cauê,

Perdôem-me a colocação, mas, depois de rever minhas crenças iniciais, não entendo que nomes ou siglas partidárias possam ser melhores ou piores representantes. Nomes de candidatos podem dar algum peso. Mas a grande diferença e oportunidade atual se fazem na escolha de um grupo.

Neste caso, defendo um grupo de oposição.

Posso justificar na boa. Com relação a escolher a oposição, é porque já vimos o que a situação é capaz de fazer; os desmandos; a inércia; as promessas baseadas em sonhos e ilusões; ao comprarem a imprensa; os indícios de corrupção, com ex-secretários milionários, depois que tomaram o poder e blablablá.

Com relação a não acreditar em nomes ou partidos como solução, é porque, para se administrar uma cidade do porte de Itabira, com os recursos e vícios que tem, considero extremamente necessário que nos unamos, com boa quantidade e melhor qualidade de cabeças boas, para sanear tudo e passar a cidade a limpo. Há muito o que se fazer. São tantas atribuições e de tantos domínios de conhecimento, que acredito que nenhum nome sozinho conseguiria equacionar. E até para partidos, seriam atribuições de difíceis de equações. E tem mais, trabalhando em grupo, as possibilidades de erros e de desvios esmaecem ou se anulam. Percebe? É o que escrevi para o Cometa do mês atrasado, quando defendi que " não temos salvadores da pátria" .

Por fim, após refletir melhor, continuo sem entender o porquê dos partidos insistirem num teatro de quem tem mais valor, insistindo em lançar nomes avulsos, numas vaidades bestas e sem um norte para um futuro além das eleições. Beleza, se derem sorte, vencem as eleições e como fica? O que fazer daí em diante? Acredito que temos agido assim por cacoete, advindo da velha política focada nas vaidades e/ou interesses menores, que, no conjunto e no universo das necessidades, pouco ou nada contribuem, a não ser nas barguanhas dos futuras de cargos. Ou estou errado?

Como há muito o que se fazer, como você muito bem defendeu, está passando da hora da oposição se unir, indiferente dos nomes ou siglas, e arquitetarem um BOM PROJETO de gestão. Não como aquela proposta politiqueira do Agenda 2012 (PP/PT), que atuou mais como uma arapuca eleitoral, com a espreita de nomes sujos que tanto se beneficiaram no grupão. Proponho estudarmos uma proposta verdadeira, sincera, composta por nomes de pessoas idôneas e abstraída de vaidades e de vantagens pessoais, para não chegarmos nas campanhas de 2012, com os discursos vazios de oposição e sem propormos soluções concretas, viáveis e à altura do que Itabira carece e merece.

O que acha da proposta?

É isso aí.

Fernando Martins"

CARAPUÇA PARA QUEM SERVIR


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Nota de Esclarecimentos Acerca da Cobrança de Honorários por Advogados



A 52ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Minas Gerais, em razão de manifestação realizada pelo advogado Dr. Wallisson Cabral de Oliveira (OAB/MG n.º 89.455) e no uso dos poderes conferidos pelo artigo 61 da Lei n.º 8.906/94, vem a público esclarecer acerca da cobrança de honorários por advogados nos seguintes termos:

         I – Os advogados são remunerados exclusivamente por honorários, que são classificados como convencionados e sucumbenciais; os primeiros são negociados com o cliente e os segundos recebidos em razão de sucesso na ação judicial e pagos pela parte vencida (art. 22 da Lei n.º 8.906/94, que instituiu o Estatuto da Advocacia e da OAB).

         II – Prevê o Estatuto da Advocacia e da OAB que “o acordo feito pelo cliente do advogado e a parte contrária, salvo aquiescência do profissional, não lhe prejudica os honorários, quer os convencionados, quer os concedidos por sentença” (art. 24, § 4º). Assim, eventual acordo realizado pelo cliente, no curso da ação, o abriga a realizar o pagamento dos honorários previstos em contrato.

         III – Em data recente, houve a edição da Lei Municipal n.º 4.456, de 30 de agosto de 2011, que extinguiu o Fundo para Complementação de Aposentadoria e Pensão do Servidor Público Municipal de Itabira (Funcapi) e autorizou a devolução de valores depositados aos servidores. Porém, o artigo 89 previu que a opção pela devolução seria do servidor e o recebimento de valores implicaria na quitação integral, inclusive em ações judiciais.

         Nesses termos, manifesta publicamente a 52ª Subseção da OAB/MG para esclarecer que, em caso de acordo do cliente do advogado com a parte contrária e esse põe fim a ação judicial em curso, o advogado tem direito ao recebimento dos honorários convencionados, caso tal profissional não interveio e apôs o ciente.

         Itabira, 10 de novembro de 2011.


Edvar Jorge de Oliveira                     Fabiano Penido de Alvarenga
                Presidente                                         Delegado Defensor das
                                                                       Prerrogativas do Advogado

Nota de Esclarecimentos Acerca da Cobrança de Honorários por Advogados

Nota de Esclarecimentos Acerca da Cobrança de Honorários por Advogados

A 52ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Minas Gerais, em razão de manifestação realizada pelo advogado Dr. Wallisson Cabral de Oliveira (OAB/MG n.º 89.455) e no uso dos poderes conferidos pelo artigo 61 da Lei n.º 8.906/94, vem a público esclarecer acerca da cobrança de honorários por advogados nos seguintes termos:

         I – Os advogados são remunerados exclusivamente por honorários, que são classificados como convencionados e sucumbenciais; os primeiros são negociados com o cliente e os segundos recebidos em razão de sucesso na ação judicial e pagos pela parte vencida (art. 22 da Lei n.º 8.906/94, que instituiu o Estatuto da Advocacia e da OAB).

         II – Prevê o Estatuto da Advocacia e da OAB que “o acordo feito pelo cliente do advogado e a parte contrária, salvo aquiescência do profissional, não lhe prejudica os honorários, quer os convencionados, quer os concedidos por sentença” (art. 24, § 4º). Assim, eventual acordo realizado pelo cliente, no curso da ação, o abriga a realizar o pagamento dos honorários previstos em contrato.

         III – Em data recente, houve a edição da Lei Municipal n.º 4.456, de 30 de agosto de 2011, que extinguiu o Fundo para Complementação de Aposentadoria e Pensão do Servidor Público Municipal de Itabira (Funcapi) e autorizou a devolução de valores depositados aos servidores. Porém, o artigo 89 previu que a opção pela devolução seria do servidor e o recebimento de valores implicaria na quitação integral, inclusive em ações judiciais.

         Nesses termos, manifesta publicamente a 52ª Subseção da OAB/MG para esclarecer que, em caso de acordo do cliente do advogado com a parte contrária e esse põe fim a ação judicial em curso, o advogado tem direito ao recebimento dos honorários convencionados, caso tal profissional não interveio e apôs o ciente.

         Itabira, 10 de novembro de 2011.
  
Edvar Jorge de Oliveira                     Fabiano Penido de Alvarenga
                Presidente                                         Delegado defensor das 
                                                                         Prerrogativas do Advogado

A JUSTIÇA, NO SENTIMENTO DOS ITABIRANOS





quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Precisamos de um Partido a altura da necessidade de mudança

Cada dia que passa estamos mais perto das eleições, e pelos bastidores muitas articulações vêm sendo feitas visando quem irá comandar a Prefeitura Municipal de Itabira pelos próximos anos. Falam em Calixto, Damon, Neidison, Mucida e muitos outros. O que pouco se houve é a respeito de com que projeto irão governar a cidade. É preciso pensar em como anda a rede municipal de educação, a situação dos PSF's, os investimentos na cultura, política pública para habitação popular, dentre dezenas de outras necessidades que o povo itabirano tem, e com o robusto orçamento do município é possível concretizar.

Alguns tem tocado no ponto da urgência em se elaborar um projeto de cidade, não para somente quatro anos, mais para as próximas décadas. A dependência econômica da atividade mineradora exige alternativas inteligentes e viáveis. Um serviço público ineficaz, não pela falta de dedicação dos servidores, mais pelo aparelhamento da máquina, exige solução. A pergunta é: o que fazer?

Longe de apresentar um ponto final nessa discussão, pra começo de conversa temos que entender quem são os possíveis autores de mudança na cidade. Os velhos políticos, movidos por interesses eleitoreiros, com certeza não o são.

O ano de 2011 com certeza ficará marcado pelo protagonismo da juventude, que seja lutando contra o aumento do preço da passagem da cisne, ou enfrentando a urbanização da região da pureza, mostrou-se interessada em construir uma nova cidade. A luta contra as demissões na Vale na crise de 2008/2009, quando o movimento sindical e social da cidade se uniu é outro exemplo da possibilidade de organizar milhares para uma questão importante.

Lembrando de exemplos animadores, é possível vislumbrar que o horizonte não é tão cinza se darmos as mãos, claro, que as pessoas certas. Nossa cidade está órfã de um Partido político, com p maiúsculo, capaz de aglutinar aqueles que defendem mudanças reais. O que está em jogo, é ficar no marasmo, de ver tudo sempre igual, e nada fazer. É hora de se empolgar, e entrar no próximo ano cheio de folego e entusiasmo. Temos que abandonar o pragmatismo e apostar no novo. Mesmo que aparentemente não seja o favorito, uma candidatura que seja expressão desses anseios com certeza merecerá não só nosso voto e apoio, como a dedicação do melhor de nós por uma vitória que realmente seja de todos, e não de uma minoria.

Itabiranos que dão orgulho

Para quem teve tempo de assistir o jornal da hora do almoço na globo, uma notícia pra nos encher de orgulho. A Defatoonline também publicou, a doutoranda itabirana Uende Figueiredo Gomes é uma das ganhadoras do concurso nacional Prêmio Jovem Cientista 2011.

O tema do Prêmio deste ano foi sobre "Cidades sustentáveis", e com a síntese de sua tese de mestrado, "Intervenções de Saneamento Básico em Áreas de Vilas e Favelas um estudo comparativo de duas experiências na região metropolitana de Belo Horizonte", Uende foi uma das quatro escolhidas, entre mais de dois mil projetos para receber a premiação no valor de 30 mil reais das mãos da Presidente Dilma, em Brasília.

Parabéns Uende! É de gente assim que nossa cidade tem que sentir orgulho. Existem muitos outros itabiranos espalhados por esse mundo, cheios de talento e capacidade, atuando em diversas áreas. A torcida deve ser para que cada vez mais filhos dessa terra possam se destacar!

CANDIDATO DO JOÃO



Quem se habilita!?!

FRASE LEGAL

"No Brasil, os impostos se atraem".

Autor desconhecido.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

NEM UM, NEM OUTRO

Queda de braços (ou asas) com os tucanos mais graduados. De um lado, o senador mineiro e ex-governador Aécio Neves. De outro, o paulista José Serra. Na disputa, brigas por mais espaço para o projeto presidencial de 2014. Aécio aceitou encolher na eleição passada, mas não aceita, com razão, que Serra o ignore. Ao que parece, os paulistas não querem largar o osso.

Para colocar mais pimenta na crise, estão em produção cerca de 35 vídeos, para propaganda eleitoral gratuita do PSDB, segundo o jornal O Tempo, de 31 de outubro passado, que nada mais são do que "vitrines das vaidades políticas".
Para evitar novos conflitos, o comando nacional decidiu que, nem um, nem outro, sejam protagonistas nas propagandas, a serem rodadas neste mês. Eles centrarão foco nas realizações do ex-presidente FHC - Fernando  Henrique Cardoso - (Plano Real, controle da inflação, na privatização das empresas de telecomunicações e na criação da Lei de Responsabilidade Fiscal); nas ações dos governos estaduais com avaliação positiva (que acabará rendendo uns minutos de fama para o Aécio) e nos discursos contra a corrupção que abateram ministros da Dilma Rousseff (PT).
 
MAIS UMA BICADA DOS TUCANOS NO CEFEM
  
Não bastasse a criação da Lei Robin Hood, feita pelo ex-governador Eduardo Azeredo-PSDB,  quando Itabira perdeu algumas dezenas de milhões de reais, durante o mandato do ex-prefeito Jackson Tavares em diante, agora a bicada nos recursos itabiranos vem do senador Aécio Neves-PSDB.
 
Dos 2% atuais arrecadados de royalties, calculados a partir do faturamento líquido das mineradoras, 65% deles ficavam nos municípios, 25% para os estados e 10% para a União. Com a nova proposta do Aécio, os municípios cairão para 50%.

Entretanto, como nossa cidade nunca esteve tão bem representada no governo mineiro, que é do PSDB,  e pelo fato das atuais lideranças locais terem trabalhado para eles, não há muito o que cismarmos. Ou não? 
 
Vejam bem, dentre os itabiranos na equipe do Antônio Anastasia-PSDB, temos o Fabrício Sampaio, como secretário adjunto de Transportes e Obras Públicas;  o Ronaldo Magalhães-PTB, como secretário adjunto de desenvolvimento dos Vales Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, além do autoentitulado "embaixador de Itabira no governo do estado", Neidson Freitas-PP.
  
Com tantos olheiros e "defensores de Itabira", prefiro não acreditar que essa facada do "companheiro" Aécio seja aprovada.
  
  
E POR FALAR EM BICADAS...
 
Depois do rompimento do vice-prefeito Roberto Chaves-PSDB com o governo João Izael-PP, quando colocou à disposição todos os cargos indicados e os veículos, quase no apagar das luzes e depois de aproximadamente 7 longos anos de benesses, a expectativa era que ele, por solidariedade, renunciasse ao cargo. Afinal, as facadas só passaram nos companheiros, deixando-o, até agora, praticamente ileso nos cortes com as remunerações com o cargo.
 
Outra bicada é a especulação de que o PSDB estuda a união com o  controverso programa Agenda 2012, do PP/PT, encabeçados pelo Perón, Chiquinho, Neidson e uma ala do PT itabirano, que preferiu contradizer os princípios ideológicos, com direito a ocupação de cargos na câmara para o Alexandre Banana e José Francisco, ambos do PT. Não há como defenderem linha de oposição no programa, ao conferirmos as atuações da bancada do PP, que desde a gestão do Neidson Freitas-PP, detêm a presidência da casa e têm sido totalmente subservientes e atuais avalistas do desgoverno Izael.
 
Diante dos fatos expostos, estou começando a acreditar que é melhor este desfecho. Principalmente pela preservação da imagem da resistente oposição, hoje muito bem preservada pelo grupo de Damon de Sena-PV e outros partidos de esquerda, em francas negociações.