Who's amoung us?

terça-feira, 8 de novembro de 2011

NEM UM, NEM OUTRO

Queda de braços (ou asas) com os tucanos mais graduados. De um lado, o senador mineiro e ex-governador Aécio Neves. De outro, o paulista José Serra. Na disputa, brigas por mais espaço para o projeto presidencial de 2014. Aécio aceitou encolher na eleição passada, mas não aceita, com razão, que Serra o ignore. Ao que parece, os paulistas não querem largar o osso.

Para colocar mais pimenta na crise, estão em produção cerca de 35 vídeos, para propaganda eleitoral gratuita do PSDB, segundo o jornal O Tempo, de 31 de outubro passado, que nada mais são do que "vitrines das vaidades políticas".
Para evitar novos conflitos, o comando nacional decidiu que, nem um, nem outro, sejam protagonistas nas propagandas, a serem rodadas neste mês. Eles centrarão foco nas realizações do ex-presidente FHC - Fernando  Henrique Cardoso - (Plano Real, controle da inflação, na privatização das empresas de telecomunicações e na criação da Lei de Responsabilidade Fiscal); nas ações dos governos estaduais com avaliação positiva (que acabará rendendo uns minutos de fama para o Aécio) e nos discursos contra a corrupção que abateram ministros da Dilma Rousseff (PT).
 
MAIS UMA BICADA DOS TUCANOS NO CEFEM
  
Não bastasse a criação da Lei Robin Hood, feita pelo ex-governador Eduardo Azeredo-PSDB,  quando Itabira perdeu algumas dezenas de milhões de reais, durante o mandato do ex-prefeito Jackson Tavares em diante, agora a bicada nos recursos itabiranos vem do senador Aécio Neves-PSDB.
 
Dos 2% atuais arrecadados de royalties, calculados a partir do faturamento líquido das mineradoras, 65% deles ficavam nos municípios, 25% para os estados e 10% para a União. Com a nova proposta do Aécio, os municípios cairão para 50%.

Entretanto, como nossa cidade nunca esteve tão bem representada no governo mineiro, que é do PSDB,  e pelo fato das atuais lideranças locais terem trabalhado para eles, não há muito o que cismarmos. Ou não? 
 
Vejam bem, dentre os itabiranos na equipe do Antônio Anastasia-PSDB, temos o Fabrício Sampaio, como secretário adjunto de Transportes e Obras Públicas;  o Ronaldo Magalhães-PTB, como secretário adjunto de desenvolvimento dos Vales Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, além do autoentitulado "embaixador de Itabira no governo do estado", Neidson Freitas-PP.
  
Com tantos olheiros e "defensores de Itabira", prefiro não acreditar que essa facada do "companheiro" Aécio seja aprovada.
  
  
E POR FALAR EM BICADAS...
 
Depois do rompimento do vice-prefeito Roberto Chaves-PSDB com o governo João Izael-PP, quando colocou à disposição todos os cargos indicados e os veículos, quase no apagar das luzes e depois de aproximadamente 7 longos anos de benesses, a expectativa era que ele, por solidariedade, renunciasse ao cargo. Afinal, as facadas só passaram nos companheiros, deixando-o, até agora, praticamente ileso nos cortes com as remunerações com o cargo.
 
Outra bicada é a especulação de que o PSDB estuda a união com o  controverso programa Agenda 2012, do PP/PT, encabeçados pelo Perón, Chiquinho, Neidson e uma ala do PT itabirano, que preferiu contradizer os princípios ideológicos, com direito a ocupação de cargos na câmara para o Alexandre Banana e José Francisco, ambos do PT. Não há como defenderem linha de oposição no programa, ao conferirmos as atuações da bancada do PP, que desde a gestão do Neidson Freitas-PP, detêm a presidência da casa e têm sido totalmente subservientes e atuais avalistas do desgoverno Izael.
 
Diante dos fatos expostos, estou começando a acreditar que é melhor este desfecho. Principalmente pela preservação da imagem da resistente oposição, hoje muito bem preservada pelo grupo de Damon de Sena-PV e outros partidos de esquerda, em francas negociações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.