Who's amoung us?

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CPI na Câmara Subserviente...KKKKKKKKK


Ao lêr o texto do sábio Mauro Moura abaixo, veio um pensamento que passo a discorrer aos leitores. Numa velocidade tipo "devagar quase parando" correu pela cidade que os criadores do Grupão foram condenados a pagar, em forma de multa, uma grana ao Estado pela compra de votos através de óculos, material de construção, cestas básicas, etc. Digo "devagar quase parando" pois a imprensa não vai divulgar isso né? Alguns sites divulgaram para tentar passar uma imagem que não é comprada e nem chapa branca, mas sabemos que as pernas deles estão abertas para o Grupão se defender eternamente. Muito bem, as pessoas começaram então a questionar se os vereadores desta afanada terrinha iriam abrir uma CPI para poder investigar o ocorrido... KKKKKKKKKKKKKK... Não aguentei, comecei uma crise de risos, gargalhadas, daquelas de doer a barriga e lágrimas nos "zói"... Ora, todos sabem que a Câmara Subserviente Municipal treme quando ouve falar em algo que desagrada o Chefão Maior do Grupão. Seria algo inacreditável se um daqueles que compõem aquela casa inservível tivesse a honradez e a capacidade intelectual e moral de abrir uma CPI ou no mínimo convidasse o dono da mão que eles lambem para explicações. Mas já pensou uma coisa dessas? Quantos cargos apadrinhados iriam perder cada "edil"? Quantas benesses seus cabos eleitorais iriam deixar de receber, por sinal bem lembrado pelo Mauro. NUNCA, anotem, NUNCA isso irá acontecer... N U N C A! É um sonho longe, distante, acreditarmos que esse tosco legislativinho se prestará algum dia a investigar e fiscalizar o executivo. Executivo que manda e desmanda através dos conchavos políticos e dos cala-boca através de carguinhos prá um, cestinha básica pro outro. A justiça, através da sua eterna letargia condenou, ainda que de forma levíssima, essa dupla que tem açoitado Itabira, lavando assim suas mãos e passando a bomba prá frente. Parabéns a Justiça, que de forma leve e atrasada condenou a dupla com o que eles mais tem de sobra: Dinheiro. Mas tudo bem, pelo menos é, como disse em outro post, uma luz no fim do túnel. Mas dai esperar que a Câmara Subserviente Municipal tomará um providência isso é deveras útopico. Paulo Chaves, que se diz opositor ferrenho deveria sugerir isso aos colegas Edis. Seria bom para sua imagem, afinal, ano que vem tem eleição e ele poderá surgir como um homem que luta pela transparência no executivo, pedindo uma CPI. Sabemos que não vai dar em nada, mas vá lá Paulo, mostre que você é realmente oposição, não porque os ratos estão abandonando o navio e seu irmão foi o primeiro a debandar e você foi junto, mas mostre que é contra e peça a CPI, diga isso em Tribuna, olha que vai ser uma vitrine boa para o ano que vem heim??

3 comentários:

  1. José da Penha Costa29 de novembro de 2011 09:08

    CCCCPPPIII em itabira !!!!!!! oposição??? me engana que eu gosto.O SINTSEPMI pediu instauração de CPI para investigar gravíssimas denúncias de supostas irregularidades do Funcapi.
    O vereador Paulo Chaves foi o primeiro a manifestar contra o pedido de CPI e em favor do Grupão.
    José da Penha Costa

    ResponderExcluir
  2. É verdade Zé da Penha, nesta Itabira até a oposição é a favor da bandidagem...

    ResponderExcluir
  3. Tony, como já escrevi, realmente não espero por resposta e muito menos CPI, mas que ela deveria acontecer, isto deveria!

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.