Who's amoung us?

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Ronaldo e João, justiça neles!

Há uma luz no fim do túnel, esse é o sentimento e esperança de uma grandiosa maioria da população itabirana. Acolhendo o pedido do MP, através de sua representante, a promotora Adriana Tôrres, o Juiz Afrânio José Fonseca Nardy condenou a dupla Ronaldo e João, a multas que variam de quinze a vinte vezes à ultima remuneração. O Ministério Público entendeu que a eleição do Chefão do Grupão se deu graças a doações de material de construção, óculos, cestas básicas e outras "cositas mas". A lei não prevê punições de caráter penal, mas sim de natureza civil e política, ou seja, incluem a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, multas e reparação do dano. Se pensarmos o estrago que essa dupla criadora e cabeça pensante do Grupão fizeram a Itabira esse valor é irrisório. Mas temos de entender que foi um abalo nas estruturas já balançadas do Grupão e de toda "tchurma" do terceiro andar, afinal, a justiça começou a mostrar que as coisas não são bem assim não. Comprar votos, através de doações que vieram do erário público e como punição multar é difícil de compreender, mas... Como Itabira torce para que seja o início de uma justiça que há tempos muitos clamam acontecer e sempre morre na praia. Parabéns ao MP que teve coragem de peitar os representantes maiores do Grupão e tomara que agora venham as investigações de licitações, carnavais, computadores, avenidas, ruas e enriquecimentos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.