Who's amoung us?

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

VIAS PRINCIPAIS


Um comentário:

  1. Atravessaremos todas as vias, mas sempre rezando esta oração para que não sejamos atropelados.

    Senhor,

    fazei de mim o mártir da cassação
    para que eu garanta uma reeleição...

    onde houver mutreta...que eu mostre a maleta;
    onde houver gorjeta...que seja minha teta...
    que eu tenha dor na munheca se vierem me trazer merreca;

    que em cada licitação...alguém molhe a minha mão
    e que no meu endereço...vença o meu preço;

    onde houver crachá...que não falte o jabá...
    onde houver ócio...que eu feche o negócio;
    onde houver propina quente, que eu esteja sempre presente;

    onde houver colarinho branco;
    que eu dobre o lucro do banco;
    onde houver esquema...
    cuidado com o telefonema;

    Ó Mestre,

    fazei que eu tenha o poder de corromper
    e ser corrompido...
    porque é sonegando que se é promovido
    e mentindo que se vai subindo...
    porque enquanto o povo sofre com imposto e inflação,
    a base aliada entra na negociação e
    os políticos metem a mão...

    E que a pizza seja feita pela vossa vontade,
    enquanto a grana da publicidade
    levar o povo a aceitar a desonestidade
    como se fosse genialidade...

    AMÉM !

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.