Who's amoung us?

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

CABIDÕES DE EMPREGOS?

(São Gonçalo / Itabira)


Quando este blogue aponta os abusos da atual política de São Gonçalo, tem simpatizantes do governo que alegam que trata-se de baixaria de oposição.
O que será então, baixaria?
Hoje, por exemplo, acontece uma reunião extraordinária na Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo, em pleno recesso dos parlamentares, para aprovarem nove projetos de lei. Estranho é que todos eles são para repasse de subvenções sociais para o exercício de 2014.
Como é voz corrente na cidade que as instituições sociais têm sido usadas para manobras políticas, nas quais elas recebem polpudas verbas do município em troca de empregarem apoiadores deles, resolvemos dar uma espiada em um dos convênios, à título de amostra.
O time Operário Esporte Clube irá receber da prefeitura em 2014, se os vereadores aprovarem daqui a pouco, a generosa quantia de R$ 822.297,23. Só que, prestem atenção, esta verba será quase toda usada para pagar os 25 funcionários da folha de pagamento orçada em R$ 745.881,23. Portanto, a parcela maior deste dinheiro não cairá nas mãos dos jogadores, que são os reais responsáveis pelas festas, nem para as viagens e nem para infraestrutura. Será destinada para cobrir custos de penduricalhos, como secretária, “orientadores sociais”, 8 “agentes sociais”, 3 “monitores de recreação”, 7 “coordenadores” de sei lá o quê, 3 “educadores”, enfermeiro e por aí vai. Está duvidando? Veja então a listagem abaixo e comprove!


Pois bem, se ainda acham que este blogueiro pega pesado, algum de vocês aí tem noção de quanto é a subvenção de um time itabirano? A Lifa propôs pagar 400 contos por jogo, para cada agremiação. Assim, ganharão mais os times que mais jogarem e melhor saírem nos campeonatos. Desta forma, se um time jogar uma vez por semana, durante todo o ano,  de janeiro a dezembro, acumulará, NO MÁXIMO, R$ 19.200 (clique aqui para comprovar).
Alguém aí consegue me apontar um nome de um desses contratados que não seja ligado ao grupo político deles? Estranho, não!? Com as palavras, o presidente do time, os vereadores e o governo.

11 comentários:

  1. PQP....... sem comentário !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Enquanto isso vamos deixar o Fernandinho chupando dedo. Ao invés de ficar criticando a empregabilidade no município porque você não arruma um pra você e pra sua esposa e sai da mesmice.
    Aliás, esse seu blog já deu né. Caiu no esquecimento e não tem mais nada a não ser política parcial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdão, Anônimo. Os números revelam o contrário e à medida que se aproximar a campanha eleitoral, pode estar certo que será ainda mais visitado. Mas se apenas você lê, boa leitura e continue conosco!

      Excluir
    2. Caro anônimo de 19 de dezembro de 2013 11:55, graças a Deus em nossa vida profissional não temos o que reclamar. Trabalhamos sim e muitos, mas isto não é de seu interesse e de ninguém, afinal somos nós que pagamos nossas contas e não vc! Agora, caso queira, passo todas elas para vc com enorme prazer, kkk.

      Excluir
  3. Fernando, a história apenas se repete. Recebemos os candidatos paraquedistas e de passado duvidoso em Itabira, teremos mais uns 5 ou 6 candidatos "Itabiranos" e a cidade, mais uma vez, não terá representatividade. Se bem que ficar sem representante no congresso e na assembleia é melhor do que ser representado por um corrupto.

    ResponderExcluir
  4. O anonimo ai de cima já deve ter seu emprego garantido e muito bem remunerado, vc deveria saber que o povo já tá com o saco cheio de corruptos, e por falar no blog, com certeza é muito bem conceituado e confiável , neste eu acredito, chega de jornalecos falando mentiras como premio da merenda escolar com água não tratada de obras inacabadas etc, chega de promoção pessoal, São Gonçalo cada dia pior.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Sr. Fernando Martins, viemos através deste em nome de todos os funcionários do Operário Esporte Clube esclarecer algumas coisas. Bom primeiramente gostaria de esclarecer o significado do termo popular "Cabide de empregos". Cabide de emprego é o local onde há muita gente, onde há muito serviço e nada é feito. Bom, tais projetos citados por você não visam apenas gerar um "Cabide de emprego", mas tem como objetivo retirar das ruas crianças e adolescentes através do esporte, guiando-os por um caminho melhor com mais perspectivas de vida, além de gerar empregos para a cidade e girar capital e proporcionar desenvolvimento socioeconômico ao município. O seu objetivo de atacar políticos postando matérias como esta acaba prejudicando aqueles que não estão diretamente envolvidos em suas mágoas políticas. Todos os funcionários do Operário Esporte Clube são cidadãos São-Gonçalenses, o que comprova que este projeto além de proporcionar meios de integração sócioesportiva gera empregos ao município. O projeto Esporte em ação conta hoje com uma média de 400 alunos, e vem sendo realizado desde o ano de 2007, se tal projeto fosse realmente um cabide de empregos não haveria tantos alunos inscritos, inclusive grande parte dos funcionários do Operário já foram alunos do projeto, porque agora você vem com tal comentário? Será que você realmente quer o bem dos cidadãos São-Gonçalenses, ou será que você quer o seu? Você é da cidade de Itabira e vem a São Gonçalo encher a mente das pessoas de informações falsas e mesquinhas, o seu intuito como de cada um e garantir o seu e levar para sua cidade natal, gerando desenvolvimento socioeconômico para sua cidade. Pessoas como nós funcionários do Operário estamos lesados com tais matérias, fica a pergunta, será que você quer mesmo abrir os olhos das pessoas com informações medíocres e sem fundamento, ou retirar das mãos de cidadãos São-Gonçalenses a chance de terem um emprego decente? Gostaríamos de convidá-lo para conhecer nosso projeto e provar a você que nosso projeto tem um fundamento que não é gerar um “Cabide de Empregos”.
    Funcionários: Ana Maria Augusta de Souza; Ana Lídia; Cátia de Carvalho Pena; Diego Carlso Moreira; Donizete Ferreira dos Santos; juliane Cristiane de Carvalho; Ivani Adriana de Oliveira; Neimar Aparecido Mendes; Nívia Maria da Silva; Maria Emília Ribeiro; Maria Geralda Magna dos Santos; Neuza Marlene de Sena Ribeiro; Morgânia Bárbara Dias; Renata Lobão neves; Richard Júnio Soares; Ramon Lobão Martins; Rodolfo Rodrigo Ribeiro dos Santos; Reginaldo Andrade dos Reis; Túlio Gustavo Afonso de Oliveira e Vando Guilherme Golçalves, todos filhos de São Gonçalo.
    Obs: Há pessoas que precisam do emprego para colocar em sua casa o pão de cada dia, outros pagam seus estudos, ou seja, você quer tirar de quem, e dar pra quem? Para com isso, você esta tirando das mãos de pessoas que precisam de emprego e não atacando políticos.
    Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caros Donizete Karvalho, Jéssica Souza, Sandra ou seja lá quem for que tenha redigido a resposta acima e publicada no Facebook,

      Administrações realmente transparentes e idôneas não têm nada o que temer. Ao serem questionadas, simplesmente apresentam as respostas, esclarecem e prestam as contas devidamente, sem sentirem-se ofendidas. Até porque não é ofensa alguma pedir esclarecimento e é obrigação de quem faz uso de dinheiro público. Dinheiro este, só lembrando, que pertence a toda a população.

      Uma vez esclarecido que ficou para o Operário Esporte Clube a responsabilidade das escolinhas de futebol com os tais 400 alunos, na verdade, quem errou não foi bem eu ao perguntar. A meu ver, erra quem não prestou contas para a sociedade a tempo. A falta de fundamentação não é fruto de má-fé. Vai ver que, ao invés da entidade vir a público e prestar contas, deixou para que o governo fizesse isso, trazendo a confusão. Eu mesmo, que estou na imprensa local há anos, nunca recebi um só release do clube com tais significativas informações. Por isso, agradecemos pela colaboração e esclarecimento. Parabéns a todos os contratados pela contribuição para a população e que façam bom uso do recurso.

      Já quando sugerem que o questionamento se trata mediocridade ou outros interesses, sinto informá-los que tenho para mim que todas as ações do atual grupo político são suspeitas, exatamente porque eles se furtam de todas formas de prestar contas devidamente. Antes de ontem, o Lúcio Pena me ligou indignado, porque uma servidora quis cobrar mais de 3 mil reais de taxa para apresentar a lista dos todos funcionários comissionados e contratados, a pedido do Irnério, contendo, segundo ele, mais de 10.000 folhas. Estranho, não? Será que na prefeitura têm 10 mil e tantos contratados, número este maior do que a população? Não seria isso um forte indício de cabide de empregos? Rosi foi perseguida e demitida arbitrariamente por igual motivo. Se no governo não tem funcionários demais e se não têm funcionários fantasmas, qual o problema de apresentar a prova? Como vê, não se trata também de um único suposto interesse meu de levar vantagem e desviar dinheiro para outra cidade. Vários cidadãos locais sentem-se igualmente ofendidos, aviltados e até lesados. As cismas dos são-gonçalenses não são à toa. Advém de perseguições e dos indícios de apadrinhamentos. Ou vai me provar agora que quem debate com eles, têm o respeito deles e são mantidos nos cargos?

      Há outros indícios ainda. Quando a gente observa e percebe os visíveis enriquecimentos de uma meia dúzia de “mais chegados” que passaram a ostentar patrimônios muito acima do lastro que deveriam ter como servidores, considerando seus vencimentos, as cismas aumentam. Salvo se depois aparecerem com respostas que ganharam na loteria ou herdaram alguma fortuna milionária (sabemos que há alguns poucos casos assim). Bastam olharem os imóveis que passaram a pipocar na cidade sob suspeita de enriquecimento espontâneo e comparar com o lastro legal.

      E digo mais, quando a gente leva em conta a milionária arrecadação mensal, que gira em torno de uns 20 milhões, percebemos que com ela seria possível asfaltar uma MG-129 POR MÊS, considerando que a mesma custou menos de R$ 17 milhões para o município, nos tempos de ouro do prefeito Nozinho. Daí, onde estão as obras e ações proporcionais a esta imensa arrecadação?

      Enfim, por favor, no caso do pessoal do Operários, não se sintam ofendidos. Sintam-se privilegiados de terem condições morais para aqui exporem que cada centavo enviado para o clube tem sido muito bem aplicado. Mais do que uma satisfação, lembrem-se sempre que é um dever. Certo?

      Em tempo:
      Sugiro mudar sua ocupação no seu perfil do Facebook. Só soube quem era depois que a Rosi me esclareceu. Cheguei a pensar que era fake, por ter se classificado como “VASP -Vagabundos Anônimos Sustentados pelos Pais”. Pode ser irreverente, mas pode causar outras confusões.

      Excluir
  6. Que me desculpe o Sr. Donizete, vcs estão usando o Operário Espote Clube para fazer politicagem e gabide de emprego, pois estas ações deveriam ser feitas pelos funcionários da prefeitura,( Secretaria de esportes), pois nos que somos apaixonados pelo Operário queremos ver um time de futebol decente, pois há muito tempo não temos, tenho 30 anos e não conheço um jogador de destaque no Operário, nos queremos ver futebol como nos tempos dos jagadores Edinho, Hélio Paçoca, Paulo Isidoro, Helvio, Terreiro, Pelé de Fonseca, Carlinhos de Garaína, Duílio, Eliezer, Taquinho, Cesar, André, etc, isto sim dava prazer de assistir uma partida de futebol, lembro que os jogadores pagavam para jogar, compravam seus uniformes e passagem para jogarem em outras cidades, e hoje recebe quase dois milhões em um ano e não tem time de expressão, queremos futebol de qualidade sem politigagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu prefiro um bom trabalho social feito através do esporte do que investir todo o dinheiro para ter um "time de expressão". Não precisamos de mais um Valerio na região...

      Excluir
  7. Pois eu acho que serviço social deve ser feito pela Prefeitura, ainda que com a co-participação das instituições legalmente constituídas. No entanto, o que falta é prestação de contas, o que leva ao descrédito qualquer repasse de verbas públicas.
    Se por acaso a atual administração acha que engaloba os cidadãos com as informações medíocres repassadas pela tal Transparência (que deve estar borrada, por não se poder vê-la), pode acreditar que não. O povo não é idiota.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.