Who's amoung us?

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

CAOS NAS URBES - 2

(João Monlevade, Geral)
Que nos perdoem os amigos monlevadenses, mas a cidade deles tornou-se a campeã regional de desleixo com a urbe. Na quinta-feira passada, percorremos as ruas, avenidas centrais da cidade e bairros nobres e ficamos assustados.
João Monlevade, apesar de ser a cidade mais bem articulada na política estadual da região, reconhecida por sempre eleger deputados e se posicionar bem até no governo federal, no campo municipal os últimos gestores não conseguiram fechar boas realizações. Permeadas de escândalos, tentativas de cerceamento da imprensa e infindáveis disputas políticas locais, os resultados aí estão.
Somadas a este cenário, não podemos ser levianos em reconhecer que, das cidades da região, Monlevade não é a que mais arrecada. Sua receita per capita oscila nos R$ 1400/ano, contra R$ 3600 de Itabira e R$ 18000 de São Gonçalo. Outro possível problema é a voz corrente popular, que alega que o atual prefeito, filho do ex-deputado estadual Mauri Torres, foi eleito por imposição do pai, porque “não queria ser prefeito” (justificativa esta que pode ser pura especulação).

Mais do que palavras, vamos logo às imagens.
Ponto de ônibus da Avenida Getúlio Vargas. Área central.

Avenida Getúlio Vargas (uma das principais da cidade).
Grave! Lixo acumulado em frente à Secretaria de Saúde.

Trevo para a Vila Tanque.
Rua de acesso para a Vila Tanque (bairro nobre da cidade).
Praça da Vila Tanque.
Crateras na chegada da estrada do Forninho (vindo de Itabira).
Resposta paliativa: No mesmo dia do registro,
flagramos o pessoal da prefeitura numa operação tapa-buracos.
Poucas horas depois, boa parte deles estavam remendados.

Um comentário:

  1. Thanks for your personal marvelous posting!

    I quite enjoyed reading it, you happen to be a great author.

    I will be sure to bookmark your blog and may come back in the foreseeable future.
    I want to encourage you to continue your great work,
    have a nice day!

    My web blog Easydisplay

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.