Who's amoung us?

domingo, 21 de novembro de 2010

Abaixo-assinado Contra aumento da tarifa de 33,15% do SAAE-Itabira

Abaixo-assinado Contra aumento da tarifa de 33,15% do SAAE-Itabira

2 comentários:

  1. Fernando, gostaria que fizesse apresentação de custo de agua em Itabira, Belo Horizonte, J. Monlevade, Ipatinga em cidades parecidas com Itabira para poder assinar o manifesto com tranquilidade.
    Nao adianta falar de aumento sem condições de manutenção e melhoramentos em nossa vida.
    Os serviços publicos são pagos pelo que eles tem de custos.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anônimo,

    Está aí uma boa sugestão de estudo. Se tiver os dados concretos, gostaria que nos remetesse. Aqui em São Gonçalo, não pagamos ainda pela água consumida, porque o serviço está em implantação, daí, não vale qualquer comparação.

    Agora, essa estorinha de defender a autarquia lotada de apadrinhados, com indícios de má gestão e desvios de materiais, querendo que nós, cidadãos, paguemos pelas regalias, não dá mesmo. Ainda que o anônimo seja amigo meu e também apadrinhado, não aceito.

    Nossa luta não é para prejudicar a qualidade do abastecimento, mas pela transparência, que passa longe desse grupo decadente que lidera a cidade no momento. A audiência (para o aumento) ocorreu às escuras e isso tem que ser apurado a fundo e rechaçado por todos nós. Se fosse provado que a autarquia está enxuta, com gestão eficiente, com os materiais em estoque, tudo bem. Mas, sem diálogo aberto na cidade, sem audiência, não.

    Enquanto isso, por que então os diretores não fazem como o Aécio Neves fez no estado, quando o assumiu no primeiro mandato, ao abrir mão do salário de representação e ao propor um profundo choque de gestão?

    Até que me convençam do contrário, SOU CONTRA O AUMENTO! ABAIXO-ASSINADO NELES, PESSOAL!

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.