Who's amoung us?

segunda-feira, 10 de junho de 2013

EXCELENTES NOTÍCIAS!

(João Monlevade)

João Monlevade e região podem respirar fundo. A gigante do aço ArcelorMittal anunciou, na quinta-feira passada, a retomada de parte do projeto de duplicação da usina de João Monlevade, paralisado desde a crise mundial deflagrada no final de 2008.

Na verdade, é um primeiro e significante passo, no qual a empresa retomará, parcialmente, as obras do projeto de expansão de sua capacidade de produção. A retomada começa com a construção do terceiro laminador, ao custo de 352 milhões de reais, que terá capacidade de dobrar a capacidade de produção, mesmo que as demais obras não sejam terminadas, uma vez que planejam contar com o fornecimento de tarugos de aço vindos de outras unidades. 

As obras serão iniciadas ainda neste mês, com prazo de conclusão e início da produção previsto para o fim de 2014.

FLASH-BACK DA CRISE

Desde que estourou a crise econômica mundial, em 2008 e que pegou mais pesado em 2009 em diante, a economia mundial retroagiu. O Brasil, segundo o ex-presidente Lula, sobreviveu bem à "marolinha". Tal afirmação tinha um bom fundo de verdade, uma vez que a economia brasileira foi menos afetada. 

Já as grandes companhias sofreram choques violentos, como foram os casos da ArcelorMittal e Vale. A unidade siderúrgica de João Monlevade, que produz fio-máquina para a indústria automotiva, lãs de aço e demais metalúrgicas, chegou a anunciar demissão em massa em alguns momentos. A Vale colocou na geladeira ou em banhos-maria os projetos mais audaciosos e as cidades que dependem economicamente destas empresas, não deixaram de sentir os efeitos. Inclusive as prefeituras sentiram quedas nos caixas, depois que a China e outros importadores começaram a rescindir contratos de fornecimento de commodities como o aço e minério de ferro.



OUTRA BOA NOVA

Quem também deu o pontapé inicial foi o Governo Federal. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) pediu que as empresas de telefonia (Oi e Embratel) retirem os removam os cabos de transmissão de dados (fibra óptica) enterrados ao longo da BR-381, entre BH e Governador Valadares, para que iniciem as obras de duplicação da rodovia.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Dnit, os projetos estão prontos para o início das obras. Parte do processo licitatório das obras de duplicação está em andamento. Na próxima quinta-feira (13/6), as empresas concorrentes serão conhecidas.

4 comentários:

  1. Já não era sem tempo a retomada dos grandes investimentos no Brasil. Em especial na nossa região.
    Contudo, o que ficou negativo foi o investimento em infraestrutura de transporte em Minas Gerais, que representa apenas pouco mais de cinco por cento (5%) de todo o investimento previsto pelo Governo Federal nessa área, considerando que Minas tem a maior rede viária terrestre do país. Será que já estão boicotando Minas Geais pela expressividade que o Senador Aécio Neves tem junto ao cenário nacional e querem desde já cortarem sua cabeça? É idiotice demais, e mais uma hipocrisia por parte do PT.

    ResponderExcluir
  2. Ontem, dia 09/06 presenciou uma apresentação de primeiro nível na Igreja Matriz, composta por músicas sacras eruditas. Parabéns à orquestra e ao coral. Apenas acho que, em se tratando de uma apresentação cultural, a apresentação deveria ter ocorrido no Centro Cultural, com uma melhor acústica e mais conforto para os presentes, tanto quanto para os nossos ilustres visitantes.

    ResponderExcluir
  3. Sobre o concerto do Coral Cidades dos Profetas, o evento foi realizado na Igreja Matriz a pedido do próprio Coro.
    Apesar do Centro Cultural de São Gonçalo se tratar de um belíssimo espaço, a nossa Igreja é realmente mais adequada ao repertório apresentado, tanto por questões acústicas quanto contextuais.
    Abraços
    Aulus Rodrigues

    ResponderExcluir
  4. Explicação dada e aceita. O que interessa mesmo é o momento único que uma apresentação dessas proporciona aos presentes.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.