Who's amoung us?

terça-feira, 4 de junho de 2013

PRIMEIRA SENTENÇA DO PROCESSO 63.973

(São Gonçalo do Rio Abaixo)


Só ontem à tarde que o cartório eleitoral publicou a sentença do segundo processo 63.973, dada pelo Juiz José Afonso Neto, na segunda-feira da semana passada (27/5), que também absolveu o prefeito e vice de São Gonçalo, na primeira instância.

A oposição confirmou que recorrerá em segunda instância, cuja audiência deve ocorrer em aproximadamente uns 40 dias.

Os outros 2 processos mais pesados, o Aije 63.706 e Aime 106 ainda aguardam vistas, os pareceres do Ministério Público e a primeira audiência de instrução, devendo ocorrer em mais uns 30 a 60 dias de prazo. A expectativa é que, por serem bem mais pesados, que o Ministério Público Estadual mantenha o pedido de cassação. Já o Juiz, vá saber se seguirá mais pelos depoimentos, como fez nos últimos, ou se desta vez se orientará mais com base das provas.

Aos interessados, os links abaixo para acessar todas as movimentações e a sentença completa do processo Aije 63.973.

Para acessar todas as movimentações:
http://www.tse.jus.br/sadJudSadpPush/ExibirDadosProcesso.do?&nprot=5741252012&comboTribunal=mg

Para acessar só a sentença:
http://www.tse.jus.br/sadJudSadpPush/RecuperaArquivo.do?sqImagemDoc=928083

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.