Who's amoung us?

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

ARMANDO NO DIÁRIO


Acabo de saber que Itabira ficou em último lugar no novo índice da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN). Finalmente vão acabar essas discussões sobre se a cidade é ou não uma das melhores de Minas – Armando Bello”.
Pois é, nobre colega Armando... Vi que o amigo caiu na lorota que Itabira estava na 73ª posição nacional do índice Firjan, alardeada pelos governistas, e que, na verdade, estava em 818º lugar (clique aqui para ler mais sobre o caso). Uma diferença considerável e outra vergonha, além da mentira, é claro, se considerarmos a invejável posição do município, como uma das 10 maiores arrecadações do estado de Minas. Não é?
Feita a provocação engraçada, vejam só o texto de autoria do colega (perdôe-me a brincadeira) puxa-saco, abaixo transcrito, e observem as diferenças em preto e grafadas em negrito, com os trechos grafados em itálico, na cor lilás (que coloquei na cor preferida do seu prefeito querido, João Izael). Após a transcrição, comentarei...
  
ITABIRA I
Eles leram o TREM, OPINIÃO DE ITABIRANO, e alguns sites que temos por ai e ficaram sabendo que “não” temos 2 Faculdades e 1 Universidade, 17 Escolas Estaduais e 32 Municipais de primeiro grau e médio (total de 24.000 alunos), SENAI, 12 creches, APAE, AOADI, Casa de Ozanan, Hospital NS das Dores com 150 leitos, sendo 90 do SUS e 6 UTI, Hospital Carlos Chagas, 81 leitos, 57 do SUS e 6 UTI, e vários serviços de tomografia, ultrassonografia, radiologia, centro de reabilitação, centro de quimioterapia, CEO – Centro de especialidades odontológicas, serviço de hemodiálise que atende toda a região, 5 laboratórios de análises clinicas, 28 PSFs, com um total de 112 médicos em 25 especialidades trabalhando para a prefeitura e CISCEL- Consórcio Regional de Saúde, SAMU com 4 ambulâncias e corpo de bombeiros.
ITABIRA II
64 praças de esporte, 10 ginásios cobertos, 38 indústrias em nosso distrito e outras fora, mina de esmeraldas, mineradora que é a maior do mundo, várias empresas de ônibus, inclusive a que faz o transporte público da cidade que é genuinamente itabirana, 2 revistas mensais, 1 jornal diário, 11 jornais semanais e mensais, 4 rádios FM e 1 AM, 1 TV, um monte de Sites, 26º Batalhão da PMMG que abrange toda a região, delegacia regional da polícia civil que registrou um total de 43.000 veículos (2,48 por habitante), 12ª Regional do DER que atende 34 municípios, penitenciária com capacidade para 200 presos, asfalto para os principais distritos, empresa municipal de tratamento de água, estação de tratamento que breve estará coletando todo o esgoto da cidade – a dificuldade é que não existia canalização – recolhimento de lixo e reciclagem em toda a área urbana – referência nacional – todos os córregos do centro e bairros canalizados, parque de exposições, Fundação Cultural com uma ampla biblioteca e teatro – o melhor da região – Memorial, Casa de Drummond, Caminhos Drummondianos e Fazenda do Pontal (construídos para homenagear o grande poeta CDA), Museu de Itabira e Casa do Brás (em recesso), Museu do Tropeiro, cinema com 2 salas, 12 clubes sociais.
ITABIRA III
Sine (serviço nacional de empregos), Minas Fácil, Procon, 18 Super Mercados (grandes), um monte de construtoras, uma rede hoteleira invejável, vários restaurantes de luxo e de média categoria, 700 apartamentos em construção, financiados pela Caixa Federal mais 1300 em aprovação, não contando os que são construídos com capital próprio, 7 agências bancárias e 2 cooperativas, 6 sindicatos de empregados e 1 patronal, 3 condomínios residenciais em funcionamento e 3 sendo lançados. Por falta de todos esses itens – e outros que não deu tempo de pesquisar – passou a valer a Lei Provincial 374 de 9.10.1808, voltando a cidade a se chamar Vila de Itabira do Mato Dentro”.
  
OUTRAS CONSIDERAÇÕES E OPINIÕES MINHAS
Pois então, nobre amigo, que o considero, de verdade. Vou tentar explicar porque grafei a reprodução da sua irreverente provocação nas duas cores. As partes grafadas em lilás são obras e serviços sob responsabilidades diretas (custeio e/ou inauguração) dos 3 últimos mandatos, que chamamos, simploriamente, de grupão.
As grafadas em preto, ou são obras e serviços realizados pelos governos anteriores, ou são de responsabilidade do governo estadual, ou federal, ou em parceria de custeio com outros municípios (Ciscel), ou viabilizados pela iniciativa privada. Que confusão...
Ou seja, nas enumerações feitas pelo colega foram incluídas obras e serviços que nada têm a ver com nossas críticas (dos blogues, O Trem e fóruns de discussões), ora nem cabem, por serem particulares e não públicas. Não criticamos a cidade. Criticamos, veementemente, as más gestões, pelas quais Itabira foi submetida nestes três últimos governos.
Como misturou tantas coisas indevidas, do ponto de vista de créditos de responsabilidade, ficou difícil separá-las devidamente. Em geral, são quase todas questionáveis. Por exemplo, o Centro Cultural foi inaugurado na gestão do Jairo Magalhães, mas é verdade que os governos bancam seu custeio, ainda que com resultados medíocres. Já o Saae é mantido com um cabidão de empregos, com receitas oriundas das tarifas de água (aumentadas em 33,15% neste ano), que todos nós suamos para pagar e ainda sobra dinheiro pro governo arcar com outros apadrinhamentos. E por aí vai... São tantas as confusões que, para justificar tudo, tomaria conta do blogue, para o mês inteiro. Daí, acho melhor tentar reler todas as críticas feitas neste blogue e nos fóruns, que verá que procuramos não pecar por exageros. 
  
SÓ PRA FECHAR...
  
Fecharia as minhas considerações e defesas, com outros olhares. Do Ronaldo para cá, a prefeitura mais que triplicou o orçamento, tendo os 3 recentes “governos” administrado algo em torno dos R$ 3.000.000.000,00 (três bilhões de reais). Se o custeio da prefeitura, no governo anterior (Jackson Tavares), oscilava entre 50 e 60 milhões e considerando um aumento abusivo de 10% ao ano, o custeio deveria estar hoje na casa dos 171 milhões (calculados por juros compostos). Daí, se a receita orçada para 2012 foi de R$ 360, o município deveria contar uma capacidade de investimento de R$ 189 milhões de reais (saldo final). Dinheiro este suficiente para construir cerca de 31 novas grandes escolas de tempo integral, ou uns 12 novos hospitais de grande porte, ou 45 parques ecológicos, ou quase que 10 campus universitários, ou construir 75 novos galpões para acolher novas indústrias e por aí vai. Isso, caro amigo, POR ANO! Percebe nossa frustração?
Fica brabo não! Abraços fraternos e vamos torcer, juntos, para que nossa terra, de nascimento e de coração, caia em melhores e mais responsáveis mãos.

12 comentários:

  1. Armando Belo não é uma pessoa ruim, mas essa mania dele de puxar saco de políticos e empresários canalhas. Será que ele precisa mesmo disso?

    Noé do Campim Cheiroso.

    ResponderExcluir
  2. Nem sabia que alguém dava tanta importância para os textos daquele senhor... Afinal, o que é que ele faz para ter coluna em site e no diário? Opiniões cada um tem a sua e para ter mérito de ser colunista elas devem ser profissionais, isentas e não tendenciosas. Observando o histórico das publicações, só percebi elogios ao governo e de pessoas direta e indiretamente ligadas a este.

    ResponderExcluir
  3. Não entendi uma coisa:

    Museu de Itabira e Casa do Brás em recesso?? Acho que o texto era para ser cômico, será que não foi uma crítica??

    ResponderExcluir
  4. jose da penha costa27 de dezembro de 2011 09:43

    Valeu noé sua observação,pois não vou perder tempo de me indignar com o pensamento desse senhor que é extremamente retrogado!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. jose da penha costa27 de dezembro de 2011 09:46

    Parabens fernando pelas sabias esplnações.valeu

    ResponderExcluir
  6. Aloisio R. A. Junior27 de dezembro de 2011 18:40

    Este tipo de pessoa que causa náusea e me envergonha de ser itabirano.

    ResponderExcluir
  7. Fernandinho, há de se considerar que:
    -das 32 escolas municipais o desgoverno Izael só criou a escola nota dez (?) que até o momento ainda não é integral;
    -as instalações da Ipocarmo continuam fechadas e em depreciação;
    -a TV tortura continua sem investimento e "mau" utilizada por este desgoverno;
    -os asfaltospara os únicos dois distritos, o para Ipoema, Itabira conta com favor da conclusão por São Gonçalo do Rio Abaixo e o custo dele é bem superior ao asfalto de Bom Jesus do Amparo para a mesma Ipoema (asfalto estadual é mais barato que municipal) e o que vai para Senhora do Carmo também conta com favor do governo estadual e até o momento, após longos anos de iniciado ainda não foi concluido;
    -a maioria dos córregos de Itabira foram canalizados antes da administração dos últimos três mandatos;
    -o parque de exposições foi criado em 1983(?), aquele que recebe a tal EXPOITA e que neste três últimos mandatos que consumido vultosas somas para a realização de meras apresentações musicais e desprezando a exposição em si;
    -Caminhos Drummondianos foi criado no governo Jackson e revitalizadeo em 2009 pela grande mineradora (de quando em vez ela faz alguma coisinha por Itabira);
    -Museu de Itabira foi aberto há várias décadas e antigamente se chamava Museu do Ferro e passou a ocupar aquele sobradão a partir da transferência da câmara de vereadores para a nova sede dela;

    E como você bem disse acima, seria muito mais fácil enumerar tudo o que estes desgovernos Izael e Magalhães deixaram de realizar com os R$3 bilhões arrecadados.

    ResponderExcluir
  8. Gente gente, so vai dar damon, o salvador da patria.....quem luta pela vida, quem trabalha para colocar comida e de beber na boca dos filhos sabem:
    acho que voces nasceram ontem.
    itabira era a unica cidade de minas gerais com mais dde 50 mil habitantes que nao era polo de nada?
    hoje temos a educação e saúde como polo.

    Itabira, em 2000 todos achavam que o futuro ficava além de belo horizonte.... foi preciso de um governo serio para colocar Itabira de novo no acreditar e sonhar de ser uma cidade voltada para recuperação de seus filhos, principalmente de orgulho.
    Os empresarios de Itabira do distrito industrial nao tinham credito para comprarem a prazo e ficou sucateado, pasmem ficou parecendo campo de refugiado até 2000 (ano do final governo jackson).
    Itabira era uma cidade sem rumo e prumo.
    hoje itabira é conhecida pelo mundo, seu minerio faz a cidade ser referencia (ver Estado de Minas de 27/12/2011) para termos o PIB melhor que a Inglaterra, vejam bem passamos a rainha somos o 5 pais em PIB.

    nossa sorte ainda é de termos alguém que sabe o que esta fazendo, não é medico que até hoje nao sabe o que adminsitrar um buteco siquer.
    acho que devemos colocar itabira em mãos de pessoas serias, honestas e trablahadoras, senao o proximo prefeito sera sacrificado em praçca publica.
    *ainda nao vi o nome do novo prefeito na praça.
    quem viver vera....

    ResponderExcluir
  9. Anônimo, Fernandinho responder para anônimo é PHoda!, tem uns detalhizinhos a mais a serem ditos:
    -o governo do médico que siquer sabe administrar um butiquim, o Jackson, usou a sigla "S" do FUNDESI para implantar a eletrificação na zona rural, pois vários cidadãos ainda viviam no tempo da candia para iluminar suas noites além da lua cheia.
    -o governo quatro mãos, do Ronaldo Magalhães, por meio do seu secretário de (des)denvolvimento, o Cácio Guerra, simplesmente liquidou com o FUNDESI em Itabira e desde então o mesmo não voltou à sua atividade promotora de empresas e empregos na cidade;
    -se Itabira tem hoje uma universidade federal é por conta da boa vontade do nosso antigo presidente analfabeto, o Lula, e sua mania de abrir escolas superiores pelo Brasil afora, senão nada feito;
    -saúde em Itabira é mais PHoda do que responder anônimo, pois o pessoal do pronto socorro municipal insiste em atender os cidadãos itabiranos na média de cinco horas e sem lugar para se sentar e ventilação deficitária naquela baiuca;
    -se o Jão Izael sabe o que está fazendo, até o momento eu não consegui observar a respeito, pois a cidade está parada e sua estrutura física em frangalhos por falta de exatamente a administração do padeiro não dar conta da maioria das necessidades prementes que se vê; e
    -governo SÉRIO? Aonde, alguém viu? Ninguém sabe? Só se for o próximo, pois este atual conseguiu superar e muito todas as mazelas praticadas pelo Jackson quando se achava dono do 3o. andar.

    ResponderExcluir
  10. Já era de se esperar um texto assim de um cara que chamou cadeirante de "dito cujo" em sua coluna e arrotou preconceito contra deficientes:
    http://www.viacomercial.com.br/2011/08/25/armando-bello-%E2%80%9Cdeficiencia-e-uma-coisa-que-infelizmente/

    ResponderExcluir
  11. É no mínimo estranho e pouco saudável que na entrevista coletiva na qual 'toda' a 'imprensa itabirana' foi 'convidada a participar', ninguém se valeu desse dossiê com fartas informações para direcionar a entrevista e fazer o prefeito esclarecer de vez sem maquiagens, alguns pontos obscuros em vários setores da atual administração.
    Será que só estava lá a tal imprensa 'chapa branca' que muitos falam por aí, ou será que a imprensa combativa,investigativa, responsável e elucidativa foi deixada de lado, a 'ver paisagens'? Isso explicaria aquele frenesi da assessoria que ladeava o prefeito e o orientava naquilo que era viável responder? Tratamento diferenciado no quesito para qual órgão de imprensa conceder fala - ainda que o nome dado ao evento figurava como: 'entrevista coletiva'. Após esta derrapada cometida por quem organizou a tal entrevista, as más línguas estão dizendo por aí que um legítimo 'filho da ditadura' jamais silenciaria seus opositores sem antes ouvir deles encarando-os frente a frente, tudo aquilo que em tese, colocaria em risco o seu poder de comandar seus subordinados. E complementando também estão dizendo que essa pseudo entrevista coletiva, na qual escolheu-se a dedo para ele quem podia lhe direcionar questionamentos, o prefeito perdeu uma excelente oportunidade de reconhecer com humildade sua combalida e desgastada condição de comandante em chefe do executivo em final de mandato, ainda que não esteja derrotado.

    ResponderExcluir
  12. O Pavão

    Pavão se olhar no espelho, só se for aquele pequeno porque o de corpo inteiro, com a sua imagem, é perigoso espatifa-lo completamente; rememorando o dito pavão, a ave, que abre um belo leque colorido, mas quando olha para os próprios pés o leque se murcha todinho.
    Gosta de apresentar o que não é e sem jamais sê-lo.

    Muito emproado, fanfarrão e falastrão, gosta muito de retratos e não sei se sabe tirar fotografias, pois nunca o vi com uma câmera fotográfica em punho.

    O nome real deveria ser algo belo do tipo “Aparício Aparecido, Zé Glostora ou Sorriso Amarelo”, já que gosta muito de aparecer sorridente em todos os cantos e usa uma glostora arretada nos cabelos para sair pavoneando pelas ruas ao leu.
    De tão aparecido que é anda sentado numa melancia motorizada.

    Pavoneia não só na imagem corporal, na escrita também se dá a escrever pequenos textos desconexos e com o mau hábito de repeti-los, sendo sua capacidade de dissertação pífia.

    Candidato a pseudo-folclórico, porém ainda sem capacidade para assumir o posto por falta de tempo útil no cargo, considerando que está habitando aqui no máximo há uma década e ainda não temos condições de alçá-lo ao legítimo cargo do “novo folclórico”, apesar de querer muito se apresentar como tal em público.

    Tem um outro desejo que é o de ser um belo colunista, aclamado, porém não passa de um puxa-saco de elite brejeira, aquela interiorana e sem pedigree.

    Em horário de expediente, mantém também o mau hábito de sair pelas ruas a oferecer assinatura de jornal e quando não alcança o sucesso da empreitada sai a escrever os pequenos textos maldizentes.

    Saiu do mato se achando um coroado e gosta de dizer que os nativos têm raiva daqui, generalizando a coisa, porém o que deveria mesmo é se catar!

    Diz que trabalha, porém desde que aportou por aqui só passou por cargos públicos que carecem de indicação política, sem apresentar serviço ou capacidade técnica ele não passa mesmo é de um verdadeiro ASPONE – Assessor de Porra Nenhuma!

    Ao invés de ficar mandando recadinhos, supostas fofocas ou praticando fanfarronices, deveria cuidar da própria vida e deixar a dos outros em paz!

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.