Who's amoung us?

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

INCONFORMADOS OCULTOS

O protesto contra a corrupção, ocorrido no final da manhã de sábado passado, renuiu pouco mais de 10 obstinados cidadãos, dentre eles, o colega Nivaldo Ferreira, José da Penha (Pres. Sindsepmi) e Marconi Ferreira (poeta e membro da Academia Itabirana de Letras). (Vejam imagens nos links: Defato Online e Facebook)
  
O movimento foi articulado por membros do grupo de discussões Opinião de Itabirano, do Facebook, ao longo da semana passada. Desde então, já mostrava indícios que não agregaria público. Os pré-candidatos à prefeito e partidos políticos não puderam participar, porque os articuladores pediram a desvinculação partidária. Algumas entidades e lideranças foram convidadas, mas optaram por não aparecer.
  
Desde então, os articuladores têm sido elogiados pelos participantes do fórum e por alguns populares. Então, surgem as perguntas: 
- Será que a maioria absoluta dos itabiranos estão satisfeitos e conformados com a situação atual da política municipal, estadual e nacional?
- Porque o itabirano não quer mostrar a cara?
 
Bem, quanto a primeira pergunta, tenho certeza absoluta que não estão satisfeitos. Se o que mais vale são votos apurados nas mais recentes eleições, o candidato que mais detém os discursos de oposição, Damon de Sena-PV, para deputado estadual, alcançou a cifra de 36.220 votos. Outros números relevantes são a quantidade de participantes do fórum Opinião de Itabirano, que mais agrega manifestações críticas ao governo, totalizando nada menos que 1430 membros ativos e o total de acessos do nosso blogue, que ultrapassa o montante de 182.000 acessos.
 
E, respondendo a segunda questão, dê uma espiada nos repasses e no orçamento da Prefeitura e comprove a quantidade de convênios, apadrinhamentos, olhe também as matérias sobre perseguições políticas e entenderá, com facilidade. O itabirano, de modo geral, está danado da vida com os enriquecimentos "espontâneos" da nata do antigo "grupão", com a inércia administrativa do governo, com a falta de fiscalização da câmara e dão todos os indícios que vão descer a lenha nas próximas urnas. Agora, querer, poder ou ter coragem de colocar as caras na frente, já são outras questões. Daí, meus obstinados companheiros e companheiras, manifestações públicas nas ruas? Esqueçam. Contentemo-nos com as manifestações nos fóruns que já estão de bom tamanho. Parabéns pelo desprendimento e coragem e não se esqueçam que em 2012, a desforra está próxima!

4 comentários:

  1. 'Desinquietos modos de qualquer um prejudicam gente muita no mais de ser.' E a multidão prejudicada, onde estava que não fez número na rodoviária para descer a avenida? Justamente para uma atitude tão salutar e civicamente correta ao expor sem titubeios o que tem nacionalmente sido a 'bola da vez' - 'marchar contra a corrupção'? Ao comemorarmos o décimo aniversário de atividades da Comissão Justiça e Paz na Diocese e sua região de abrangência, num dado momento de nossa reflexão dessa longa caminhada nos vimos neste dilema: entender e buscar meios para mudar a atitude apática das pessoas aversas a reagirem em situações nas quais cabe mostrar indignação. Não foi por acaso que em nossa construção coletiva da memória de nossa caminhada em alguns momentos, nos permitimos respirar aliviados por termos feito nossa parte e por ainda fazermos. Ficaram registradas as iniciativas bem sucedidas e outras nem tanto, das mobilizações em parceria com outras entidades de alcance local, regional, estadual e nacional, relacionadas a várias edições do Grito dos Excluídos', da coleta de assinaturas para criação da Lei 9840/99 contra a corrupção eleitoral e que culminou na aprovação da mesma que já cassou o mandato de muitos políticos. Demos nossa contribuição ao processo de assinaturas para se levar a cabo a 'Lei Ficha Limpa', que atualmente tramita no Congresso e pode vir a valer no ano de 2012 em todo território nacional. Tem os plebiscitos e referendos sobre ALCA, desarmamento, leilão da vale, plataforma dos movimentos sociais para a reforma do sistema político e outras iniciativas pontuais. Ainda que nem todas iniciativas alcançaram resultado satisfatório, por outro lado, demonstraram que é possível sim mostrar de que forma se pode levar as pessoas a exercerem sua cidadania. No momento não cabe lamentar se teve ou não alcance o baixo número dos que aderiram, mas cabe saber que, se não houve frutos, valeu a atitude dos semeadores. Parabens aos idealizadores pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. Quero parabenizar os corajosos itabiranos que foram ao Marcha Contra a Corrupção em Itabira. É histórico o movimento. Lembra-se que a Parada Gay em SP começou com três caras, hoje tem 4 milhões.

    Valeu pelo protesto. Agora a coisa vai pegar. Tudo de bom no começo é difícil.


    Noé do Campim Cheiroso.

    ResponderExcluir
  3. Como dizia o meu pai: -itabirano é tudo igual a japonês, é sempre amarelo e não envermelha nunca!

    Mas, eu refreio e corroboro com a opinião do Noé do Capim Cheiroso.

    ResponderExcluir
  4. O itabirano vai provar ser um bom mineiro. caladim caladim vai por esta merda toda pra fora da prefeitura.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.