Who's amoung us?

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

CORRENDO ATRÁS

 POR MAIS VAGAS
O prefeito João Izael Querino Coelho (PR) pediu à Câmara de Vereadores mais 80 novas vagas, dentro do  Plano de Cargos e Carreiras dos servidores. Há outro projeto, que pede modificações nas tabelas de vencimentos, prevendo progressão de 5%, direitos e vantagens para os servidores enquadrados no grau J, dentre outros.

Só tem um probleminha... os vereadores, por "parível que increça", descartaram a realização de novo concurso, porque os cargos já existem e a Prefeitura já havia realizado concursos para a contratação. Daí, os edis, que parecem ter despertado de um sono profundo, pedem para ser chamados os profissionais que foram aprovados no último concurso. 
  
  
E POR MAIS DINHEIRO

Mesmo diante de bilionária arrecadação, jamais vista na cidade, o prefeito João Izael (PR) encaminhou outro projeto de Lei para a Câmara, em regime de urgência, para que os edis aprovem uma suplementação orçamentária de R$ 10.301.200,00 no orçamento municipal.

Trata-se de um pedido de indenização que a Vale deverá pagar, depois que o município saiu lesado numa permuta de terrenos com a mineradora, segundo defende o governo municipal, localizados na avenida Carlos Drummond de Andrade. Na ocasião, a Vale repassou uma área de 79.240 m², que encontrava-se em processo de usucapião. Com decisão judicial favorável, o município acabou no prejuízo. Em virtude disso, o pedido de indenização.
A matéria já foi analisada pelos vereadores, durante a última reunião de comissões, antes de ontem e dever ser votado no dia 6 de dezembro.
  
Aí, uma perguntinha básica... onde o governo planeja investir este montante? Será na suplementação de parte da já elevada folha de pagamento, que propõe aumentar? É... vem chegando as eleições...


9 comentários:

  1. Com relação as vagas: -vereadores, aleluia!

    Com relação ao terreno acima da sede da prefeitura municipal, essa grande mineradora, a tal Vale do Rio Doce, é mesmo uma vergonha!
    Os advogados dela previram que iriam perder a posse daquele terreno e tentaram fraudar o processo judicial formulando uma doação do mesmo ao município de Itabira quando o Li era o prefeito e agora está aí o resultado.

    É como dizia o meu pai: -quando a Vale diz, não se ouve;
    -quando ela escreve, não se lê; e
    -quando ela assina, corra para o cartório e registre o documento.

    E não mudou nada mesmo depois da privatização, pois com relação a LOC da água que ela não concluiu, por estes dias em reunião desdiz-se afirmando que já havia concluído com sua obrigação quanto ao fornecimento da água potável aos itabiranos, sendo que a Prefeitura M. de Itabira ajuizou processo na justiça comum a respeito da matéria.

    ResponderExcluir
  2. O guerreiro Anibal Moura deixou seus ideários ao filho, que com muita propriedade fala sobre a Vale, que um dia foi do Rio Doce, mas por uma estratégia calhorda do ex-presidente da mineradora, Roger Agneli, virou apenas Vale SA. Isso se deu para que a empresa fosse do mundo, global, menos de Itabira que fez com que ela se transformasse numa das maiores mineradoras do planeta. Ainda bem que a presidenta Dilma articulou a saída do Roger no comando da Vale. O itabirano precisa perder o medo de criticar a Vale e seus comandantes, que rugem como leão diante dos menos esclarecidos e afortunados, mas miam como um gato quando deparam com os poderosos.

    ResponderExcluir
  3. Aloisio R. A. Junior2 de dezembro de 2011 23:53

    De minha parte , devo muito a Vale, Pois:
    Foi servindo a ela que meu saudoso Pai sustentou a mim e meus oito irmãos. Além dele também cuidar de sua Mãe(mnhha Vó) e seus três irmãos menores.
    Foi em casa bem estruturada em Vila de Operários, construída pela Vale que nasci, fui criado e moro até hoje, e sinto orgulho disso!
    Foi em escolas mantidas pela Vale que aprendi o B A - BA e me graduei como Técnico especializado.
    Foi em Clube mantido pela Vale que passei grandes momentos de minha adolescência,tais como quando consegui pela 1º vez a travessar os 25 metros da piscina, ou os grandes bailes de Carnaval, o primeiro beijo na futura esposa...
    Lembro ainda de minha infância, brincando pelos passeio da Av Cauê e o barulho do fogo na mina marcando a hora do banho para frequentar a aula vespertina no Grupo 1º de Junho.
    Ainda no 1º de Junho lembro-me das palestras sobre segurança e cidadania promovidas por Técnicos da Vale.
    Lembro-me também de um Dia das Crianças em que um avião sobrevoou o bairro operário jogando paraquedas de brinquedos recheados de balas.
    E assim segue minha história tendo a Vale como cenário, como um Filme de Fellini.

    ResponderExcluir
  4. Respeito as opiniões de ex-funcionários da Vale, como as do Aloísio, que destacam a gratidão pela empresa ter proporcionado tudo de bom na vida da família. A dedicação e os bons serviços prestados por ele como trabalhador, que contribuíram para o crescimento e os lucros exorbitantes conseguidos pela mineradora ao longo de sua existência não são levados em conta. É comum ouvir de ex-funcionários que tudo que foi adquirido e conseguido na vida foi a “Vale que deu”. O fato de ter trabalhado numa grande empresa que remunerava bem seus funcionários proporcionava conforto, acesso aos bens de consumo e promoção social. Portanto, não houve doação nenhuma por parte da Vale.
    Os homens de ferro não deram conta que foram eles o principal motivo para que a Vale estivesse hoje entre as maiores empresas de mineração do planeta. O resto é conceito empresarial ultrapassado, defendidas com mão de ferro pelo ex-presidente da Vale SA, Roger Agneli, enquanto esteve no comando da mineradora.

    ResponderExcluir
  5. "O resto é conceito empresarial ultrapassado, defendidas com mão de ferro pelo ex-presidente da Vale SA, Roger Agneli, enquanto esteve no comando da mineradora."

    - Pôxa!!! Quanta pretenção criticar um dos mais bem sucedidos empresários, e, que recolocou a VALE com uma multinacional mais lucrativas do mundo.

    Você no mínimo é o Dr. Antônio Ermínio de Moraes? Silvio Santos? Um dos filhos do Roberto Marinho? Confessa, vai. Quem é você?

    ResponderExcluir
  6. As viúvas do Roger Agneli continuam arrogantes como sempre. Seria bom o anônimo consultar os noticiários para verificar porque os acionistas majoritários da Vale pediram a cabeça do Roger. Exatamente por ele fazer investimentos de riscos e usar de sua influência na grande mídia para se manter no cargo. Roger Agneli faz parte do passado da Vale SA, caro anônimo.

    ResponderExcluir
  7. Caro Amigo,
    Em verdade o Sr. Roger Agneli foi exonerado do cargo de Presidente da Vale, devido a críticas dele feitas contra o PT e candidata Dilma Russef.

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de que o site Filhos do cau~e fizesse uma matéria mais completa sobre a principal notícia do ano em Itabira, que é a condenação pela Justiça do prefeito João izael e seu comparsa ronaldo Magalhaes por comprar votos. Matéria completa.

    Noé do Campim Cheiroso.

    ResponderExcluir
  9. Aos amantes da Vale, de coração, deveriam questionar quando ela irá devolver a água potável que a mina bebeu quase toda às nossas residências e se comprometeu em público, por meio da LOC da água, em restabelecer este fornecimento ao Município e agora vem desdizendo e tudo registrado em atas do CODEMA.

    O Roger, ah, ele já foi tarde!

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.