Who's amoung us?

quarta-feira, 27 de março de 2013

CONTAGEM REGRESSIVA

Os 98 novos juízes a assumirem as comarcas da região, a partir do dia 5 de abril deste ano, passam por últimos treinamentos. Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), na semana passada os futuros magistrados vivenciaram simulações de julgamentos no tribunal de júri.


O objetivo era proporcionar, de forma didática, a vivência deles em Tribunais. A atividade foi realizada no auditório do anexo 1 do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que no passado foi palco de muitos julgamentos da vida real. 

De acordo com o desembargador José Antonino Baía Borges, 2º vice-presidente do TJMG e superintendente da Ejef, desde que a Escola Judicial foi criada, ela tem buscado fornecer subsídios para a prática da magistratura e o júri simulado constitui uma importante atividade no sentido de ajudar a preparar os futuros juízes para o exercício da profissão. 

O presidente do TJMG, Joaquim Herculano Rodrigues, há tempos já vinha reclamando da falta de efetivos nas comarcas, que contribuíam cada vez mais com novos processos acumulados.


MAIOR AGILIDADE

A cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo é um mau exemplo destes problemas e tem sofrido com a lentidão da justiça, que até o momento não deu as sentenças nos 4 processos de cassação pendentes. 

Diante dos atrasos, os governistas não conseguem manter foco, acabam pecando com mais arbitrariedades por ficarem confiantes na impunidade como temos visto e os eleitores começam a desacreditar na Justiça.

Como pode-se perceber, é grande a expectativa da população na chegada destes novos juízes. Sejam quais forem suas futuras decisões, é urgente dar cabo nestas pendências que atrasam no desenvolvimento da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.