Who's amoung us?

terça-feira, 12 de março de 2013

ESQUISITICES - II

(São Gonçalo do Rio Abaixo)

Outra obra de difícil compreensão.

Esta praça aí na foto abaixo, está em obras há cerca de 3 anos. Fazia parte daquele tal pacotão dos 64 Milhões de reais lançados em 2011, no governo do Nozinho e não é das maiores ou das mais difíceis, para que justificasse tanto tempo em obras. 

Creio que o atraso se deu porque, normalmente, sempre às vésperas do carnaval ou reveillon, a empreiteira responsável acelera na tentativa de melhorar um pouco e adequá-la aos eventos. No resto do ano, é tocada numa lentidão sem fim, cuja quadra tem servido de estacionamento dos veículos de funcionários e fornecedores da prefeitura. 

Por falta de transparência no governo, nem ouso perguntar quantos aditivos ou etapas ela já sofreu. Caso queiram nos brindar com esta informação, estamos abertos. Vejam a foto recente da praça em obras.


Entretanto, todavia, contudo... temos que reconhecer a agilidade com que contratam e instalam palcos e demais estruturas para eventos. O problema é que as empresas que os atendem se acham no direito de destruir que foi duramente feito (ao longo de anos a fio e muito dinheiro público).

Palco instalado para evento do Dia Internacional da Mulher,
na última sexta-feira.

Estacas de aço para ancoramento do palco quebram o piso acabado.

Outros buracos, provavelmente, causados por instalações de eventos anteriores. 
E não me venham dizer que os atrasos para a entrega sejam causados por esses pequenos, mais feios danos. Claro que não. As esquisitices que exponho estão no longo prazo para conclusão de uma obra relativamente pequena e o fato da empreiteira, fiscais e servidores responsáveis pela obra permitirem que outro prestador de serviços estrague o que fora feito. As reparações são de custo insignificante, mas será que não abre precedentes para que os demais usuários das praças deixem de tomar cuidado com elas no futuro? Sei não. Tá esquisito...

Um comentário:

  1. Fernando, nem sou nem conheço a cidade reclamada, mas quando você fala de aditivos... Lei 12.527 neles uai... hehe

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.