Who's amoung us?

quinta-feira, 7 de março de 2013

GESTÃO EFICIENTE


(Barão de Cocais)

Foto: Assessoria de Comunicação - PMBC.

No dia 27 de fevereiro, a Prefeitura de Barão de Cocais realizou uma audiência pública para apresentação de suas situações fiscais e avaliação dos índices legais de aplicações em saúde, educação e despesas com pessoal, em cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. Participaram dela vereadores, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e funcionários da Câmara e Prefeitura.

Até aqui, você pode deduzir que não há nada demais e que trata-se da informação óbvia que cumpriram com uma determinação obrigatória, ou seja, legal. Não? Só que, mais adiante no release enviado pela Assessoria de Comunicação, uma nota bem legal contida na fala do Valdir da Silva Franco Jr., funcionário da “Mercury”, que é a empresa responsável pela assessoria contábil de vários municípios em Minas Gerais: "das 32 cidades analisadas, apenas 04 estão em situação de superávit (quando os gastos são menores que a receita) e Barão de Cocais faz parte deste grupo".

Sem dúvida, um primeiro resultado positivo, graças ao rigor na gestão fiscal adotado pela atual administração. Situação que ainda merece mais atenção quando lembramos que esta gestão iniciou-se debaixo das trevas da previsão de perda de 15 milhões de reais de receita, ao ano, por causa do fechamento da mina de Gongo Soco, já em andamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.