Who's amoung us?

quarta-feira, 13 de março de 2013

TÁ POR FORA

(São Gonçalo do Rio Abaixo)



Quando tomo conhecimento que tem gente do governo vomitando asneira, com prepotência absurda, uma arrogância de dar inveja aos piores ditadores do mundo e com sentimento de impunidade, que não há lei neste país, mais tenho a convicção que o tempo deles já passou e que é urgente a mudança política na cidade.

Antes de ontem, uma Secretária Municipal da Prefeitura, em flagrante descumprimento do seu dever, ordenou que uma Secretária Parlamentar de um vereador se calasse. Naquele momento, o vereador e a secretária dele devolviam um relatório superficial feito pela Prefeitura, em resposta ao requerimento protocolado por eles dias atrás, para que pudessem tomar conhecimento da atual folha de pagamento e da listagem dos contratados, garantidos pela Lei da Transparência, uma vez que o vereador já havia solicitado antes e que já haviam rejeitado o pedido como vereador que é. Na primeira negativa, alegaram que tal pedido deveria ser votado na câmara. Na segunda, apresentaram praticamente só a movimentação financeira, sem a listagem detalhada dos ocupantes dos cargos e a quantidade deles, como garante a lei e é direito de qualquer cidadão ter acesso. 

Quando a gente imagina que já viu de tudo, não é que começa a aparecer gente ligada ao governo zombando da Justiça, induzindo que os processos de cassação do prefeito Antônio Carlos Noronha Bicalho, que não foram julgados até o momento, não vão dar em nada? Poderiam até referir à possível absolvição e no máximo defendê-la, mas o contexto colocado é bem outro. São pessoas que se gabam dos atrasos da Justiça, porque ela deveria ter marcado as audiências no final do ano passado e que não as fizeram por excessos de processos e falta de Juízes na comarca, aliado a um sentimento na cidade que, com dinheiro e poder, compra-se a Justiça. Nas últimas provocações, os governistas têm zombado que "nova eleição na cidade, só se for a do Papa".

São patentes e absurdas faltas de respeito com a Justiça e com a população. Tomara que a Justiça acorde logo desse pesadelo que assombra a cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.