Who's amoung us?

segunda-feira, 25 de março de 2013

OS SEM PRESTÍGIO

(Geral)


Apesar da justíssima causa, não aconteceu a paralisação da BR-381 prevista para a manhã de hoje. No princípio, fiquei sem entender o porquê. Será que a falta de adesão ocorreu por ser um dia de semana? Por causa da chuva? Ou por falta de divulgação?

Ao analisar o caso, vi que não foi por falta de divulgação, porque foram publicados em todos os sítios de notícias da região. Tampouco, podemos afirmar que seja pela causa, que é nobre e precisamos mesmo da imediata duplicação. 

Aí, comecei a analisar a credibilidade e a representatividade dos que convidaram e que se fizeram presentes. A iniciativa veio da bancada mineira da Câmara de Deputados, composta por 53 parlamentares, dentre eles, os 11 que comparecerem ao Posto 51 (Bernardo Santana [PR] e Fábio Lopes [PMDB]), acompanhados de prefeitos da região e vereadores que disputaram uma casquinha no evento político, dentre eles Antônio Carlos Bicalho (São Gonçalo), Fernando Rolla (São Domingos do Prata), Olacir (Grilo) Alvarenga (Santa Maria de Itabira), Carlos Castilho (Ferros), João Izael (ex-prefeito de Itabira) e alguns vereadores. 

Ah, teve ainda um fato estranho. Segundo o portal da Defato Online, o superintendente do Dnit em Minas Gerais, José Maria Cunha, defendeu o governo ao informar que no dia 28 o edital de duplicação será lançado e que em 60 dias escolhem da empresa, para começar as obras em junho, com término previsto para três anos. 

Prestem a atenção e vejam se não era uma pegadinha política, para promoção dos "pais da criança", do tipo foi "eu que pedi e defendi a duplicação"? Posso até estar errado e me redimo se tiver pecado pela crítica inadequada. Mas é muito estranho um evento com articulação de vários políticos queimados na região, ter criado uma manifestação que parecia "contra o governo" e no mesmo evento aparecer uma voz oficial já marcando o início das obras. Cara de pegadinha! 

Ainda lembrando, Bernardo Santana, por exemplo, saiu bem queimado em Barão de Cocais na eleição passada com o pessoal da Sueli Mourão, quando tomaram o partido dela e entregaram para a oposição, numa manobra estranha, depois de anos de fidelidade dela à família do José Santana de Vasconcellos. Aí, ainda aparece Antônio Carlos, João Izael... Aqui, na boa, aí ficou pesado demais. Não podia dar em outra. 

Agora, se tivessem pedido ao eleitores do Buzica, com muito menos custo, fechariam a BR rapidaço. E não olhem para mim, porque não tenho tal competência e nem tamanho prestígio. Juro por Deus.

2 comentários:

  1. Não tem nem como não parecer pegadinha (e daquelas do Sérgio Malandro, que são sem duvidas as piores que tem). Onde já se viu, políticos PMDEBISTAS, protestando contra o governo federal, de Dilma e Michel Temer... logo eles, as prostitutas que são (sem ofensas às prostitutas), veja se iam se indispor com o Lula e correr o risco de um desgaste diplomático como estes? Mas como quem tem boca diz o que quer, pode ser que lucrassem alguma coisa em vias de eleições em 2014!!!

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.