Who's amoung us?

segunda-feira, 11 de março de 2013

ESQUISITICES - I

(Santa Bárbara)

De vez em quando, deparamos com umas esquisitices, que vem a pronta pergunta:
-Como assim!?

Por exemplo, vejam que beleza esta foto abaixo, que retrata a nova urbanização da área histórica da cidade de Santa Bárbara, cuja prefeitura, na gestão passada, fez um esforço danado para colocar toda a rede elétrica e de telecomunicações debaixo da terra, ou seja, subterrânea.

Ação que todas as demais cidades históricas (como Itabira, Catas Altas, São Gonçalo...) deveriam copiar e providenciar o quanto antes, pelo menos no entorno do casario, igrejas históricas e inclusive nas avenidas mais modernas (João Monlevade, Barão de Cocais)...


Só que... esperem aí... Que trem esquisito é esse aí no chão da foto seguinte? Para quem não identificou o local, olhe de novo na foto anterior. É o primeiro poste à direita, à frente do carro cinza estacionado, na mesma praça. Aí está uma gambiarra (ou "gato" oficial) da Oi Telecomunicações. Segundo um morador vizinho, esta "instalação especial" foi feita antes do carnaval e lá está.


Putz... sem mais comentários...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.