Who's amoung us?

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Cade a oposição?

Fazem alguns meses desde que começou, primeiro o boato, e depois as declarações a respeito da possível aliança entre Ronaldo Magalhães (PTB) e Damon Lázaro de Sena (PV). Pelas ruas da cidade a rejeição a essa união é grande. Verdade ou não, o que me pergunto é: onde está a oposição?

Não vi nem tive notícias de nenhuma declaração oficial por parte de algum partido que se diz da oposição afirmando abertamente que está no campo oposto ao do atual grupo que domina a prefeitura de Itabira. Quem defende um outro projeto, tem por obrigação negar qualquer boato sobre alianças e articulações políticas com quem até outrora combatia. A mistura da água suja da situação com a água limpa da oposição vai resultar na sensação de que são todos farinhas do mesmo saco... O agenda 2012, com a união do PP (situação) com o PT (oposição) começou a mostrar isso.

Se faz urgente a oposição da cidade demarcar claramente suas diferenças do grupão. Discutir um programa político que não seja limitado ao ataque a corrupção. Todos estamos contra o uso da máquina pública a serviço dos governantes e de seus aliados. Mas será que isso basta? Não dá para esperar as eleição para começar a pensar em um projeto para a cidade.

A sensação que muitos tem tido é a de que, o que realmente importa é "chegar lá", custe o que custar. Se o preço for fazer alianças com quem na última eleição estava no lado oposto, tudo bem. Se para ganhar for necessário ser financiado em troca de contratos quando assumirem a prefeitura, tudo bem. Não da mais para aceitar esse tipo de política rasteira, que provou não dar certo nos últimos mandatos e não será agora que irá garantir tudo o que o povo itabirano precisa.

6 comentários:

  1. Aloisio R. A. Junior29 de setembro de 2011 13:58

    Parabéns Guilherme!
    Isso que você colocou é o que eu e muitos outros simpatizantes do pré candodato Damon Sena estão ansiosos em saber.

    ResponderExcluir
  2. Hoje fizemos uma pesquisa aqui na loja de materiais de construção onde eu trabalho. Se Damon juntar com Ronaldo Fraudalhães, das 18 pessoas que pensam em votar nele, só uma continuará com essa ideia. O resto, 17 pessoas, pulam fora.

    ResponderExcluir
  3. Ô, Guilherme!!! Acorda! Temos poucos canais de manifestação e que atingem, infelizmente, a um percentual relativamente pequeno de pessoas. No entanto, nestes (Jornal Impacto, Jornal Vox, este blog, e no FaceBook)por várias vezes o PCdoB manifestou através de seu presidente. Certamente que não acompanhou. Benvindo ao movimento de mudança deste modo tosco de governar da atual administração.

    ResponderExcluir
  4. Me perdoe a indelicadeza de não citar o PCdoB. Sei da postura de vocês de se manter na oposição pra valer Edilson!

    ResponderExcluir
  5. Porque este blog não acaba com o suspense, liga pro Damon e pergunta assim. Damon, você tem coragem de se juntar com Ronaldo Magalhães, líder da pudriqueira que assola Itabira? Aí o que ele responder o blog publica aqui. Aí acaba esse lengalenga sobre isso. Que tal?<

    ResponderExcluir
  6. O Guilherme não esta errado ao cobrar um posicionamento da 'oposição', mas é bom que estejamos atentos a um detalhe: o cenário político itabirano tem características que desafiam várias leis, até mesmo a própria lei da gravidade, rsssss. Tentar forçar uma situação, ou querer forçar a barra para que a 'oposição' se evidencie agora pode ser uma movimentação perigosa no tabuleiro eleitoral, com o agravante de que as personagens ao longo do processo cheguem à exaustão e ao desgaste. Há outras tendências se gabando por ai que 'sairam na frente', e por isso, 'já esta ganha a eleição', mas isso é a meu ver uma visão reduzida e pouco prática. Pela própria natureza dos eleitores locais, quem pretende concorrer, não deve ficar cantando vitória. Antes é preciso disputar, é preciso suar a camisa, é preciso convencer, é preciso fazer das 'tripas coração' para um eleitor cada vez mais exigente e esperar a apuração, é com elas que as surpresas aparecem. Certamente que até outubro de 2012, o cenário político local vai sofrer profundas e necessárias alterações e com elas, a OPOSIÇÃO, com seu 'rosto desenhado' e 'assimilado' pelo eleitor, saberá conduzir aos devidos postos, quem irá querer para a gestão do município e do legislativo. A arte da paciência é peculiaridade dos orientais, mas não é má tática para nós itabiranos, sul americanos, adotarmos ao nos debruçarmos na tentativa de desvendar qual a força opositora capaz de traçar um novo rumo aos destinos da cidade e seus munícipes.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.