Who's amoung us?

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Chefe de Gabinete derruba Patrimônio Histórico

A Chefe de Gabinete da Prefeitura Municipal de Itabira e também presidente da FIDE – Fundação Itabirana Difusora de Ensino, Sra. Cândida Izabel Campos Moraes, mandou derrubar patrimônio histórico municipal desnecessariamente.

Um dos programas de campanha deste atual governo municipal, coordenado pela Sra. Cândida, Izabel acima é coordenadora, é o da preservação dos antigos sobrados da cidade apesar dos desvios dos recursos repassados pelo Governo do Estado de Minas Gerais ( o ICMS Cultural) desde o ano de 2009. Sendo que o último restauro efetuado (o sobrado pertencente à família do Cel. Tico), foi por meio de ação movida pela Promotoria Pública de Justiça.

O Casarão mandado derrubar pela Sra. Cândida Izabel não era tombado pelo COMPHAI – Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Itabira por pura omissão deste conselho consultivo ao não providenciar o registro dele no Livro de Tombos de Itabira, bem como não fizeram com o antigo sobrado que foi do Jody Machado.

Uma instituição escolar que tem reconhecimento de utilidade pública municipal deveria participar e promover também a preservação histórica de nossa cidade e muito mais ainda incutir este anseio nos jovens que passam por suas salas de aula. Acima de tudo não deveria praticar este mau exemplo de demolição daquele sobrado, pois a FIDE ainda tem muito espaço vazio entre a sua antiga sede e o agora literalmente tombado sobrado da D. Alda Drumond Martins da Costa.

De todos os sobrados que existem na Rua Guarda-mor Custódio só restam dois, um antigo armazém dos Rosas e a Casa do Brás Martins da Costa.

Quando a FIDE adquiriu aquele sobrado das sobrinhas da D. Alda tive a doce ilusão de que sendo uma renomada escola a nova proprietária, a administração dela, capitaneada pela Sra. Cândida Izabel, teria o prazer em manter um patrimônio histórico e apresentar isto à comunidade que em todos os momentos a apoia.

Aquele tombado sobrado estava em boas condições de uso, apesar das palavras em contrário do empreiteiro que o derrubou. A meu ver somente carecia de algumas reformas, sendo que para isto bem poderiam ter solicitado o registro dele no Livro de Tombos e apresentarem à Prefeitura Municipal de Itabira o cronograma de reformas e a devida aplicação do desviado ICMS Cultural de acordo com as premissas de Lei Municipal sobre este assunto.

A Sra. Cândida Izabel, como Chefe de Governo, tem mostrado sua negligência também com os sobrados do Hospital Velho (pertencente ao Município), do Miguel Alves de Araújo, do Santeiro Duval, dentre outros em melhor estado de conservação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.