Who's amoung us?

quarta-feira, 10 de abril de 2013

SANGUE NOVO

(São Gonçalo do Rio Abaixo)

Juiz José Afonso Neto
(Reprodução Facebook)
O novo Juiz da Comarca de Santa Bárbara, José Afonso Neto, que julgará os processos de cassação de São Gonçalo do Rio Abaixo, já tomou posse no início da semana e começou firme.

Logo no primeiro dia de trabalho, segunda-feira passada, despachou para que o Cartório Eleitoral se certificasse sobre o processo 62.929 (Captação Ilícita de Sufrágio), que questiona os reais domicílios eleitorais dos eleitores de São Gonçalo e encaminhou imediatamente para que o Ministério Público tome as providências devidas (abriu vista). 

Dentre os processos de cassação que responde o atual prefeito, Antônio Carlos Noronha Bicalho (PDT), este é o mais brando e encarado com menor probabilidade de ganho de causa, mesmo tendo o município o maior índice de eleitores da região, totalizando aproximadamente 87,5% de eleitores na população. Só para comparação, as demais cidades vizinhas (Itabira, Monlevade e Barão) oscilam entre 77 e 79%. Como o grupo governista ganhou com 741 votos de vantagem, a diferença média de 8,99%, que resulta em aproximadamente 879 votos a mais de eleitores, pode ter influenciado, sim, principalmente porque era voz corrente na cidade que o governo havia transferido milhares de votos de fora (chegaram especular em 2000). Portanto, não é exagero levantar a tese que tais transferências tenham mesmo interferido a favor da eleição deles.

Só que, como dito, trata-se apenas da ponta de um iceberg. Bem piores são as provas apresentadas que apontam para a compra de votos e que podem culminar na cassação, segundo constam nos processos AIJE-63706, AIJE-63888; AIJE-63973 e AIME-106. 


PREFEITO DE DIONÍSIO JÁ FOI CASSADO

Para os céticos ou aqueles que tentam enganar a população sugerindo que "ninguém os tira do poder por causa do dinheiro deles", não custa apontar o risco real que correm: O prefeito eleito da cidade vizinha de Dionísio, Frederico Henrique Coura Ferreira (PMDB) e seu vice, Emídio Braga Bicalho (será um parente?), perderam o mandato por causa de abuso de poder econômico (denúncia semelhante de São Gonçalo) e captação ilícita de recursos na campanha eleitoral.

Um comentário:

  1. Há sempre uma esperança renovada quando se muda alguma coisa. E é isso que todos nós esperamos, ainda que isso vá manter tudo como está. Pelo menos saberemos que a governabilidade estará garantida para que o povo possa ser atendido de forma pacífica e cordial.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.