Who's amoung us?

terça-feira, 30 de abril de 2013

SÓ PARA CONSTAR

(São Gonçalo do Rio Abaixo)


Chega a ser engraçado o comportamento da imprensa da região. Noticiam quase tudo. A audiência do Bola no assassinato de Eliza Samúdio, batidas de carro, festas, baladas, sociais, partidas de jogos de vargem, campeonato de porrinha, o ladrão de galinha e tudo mais.

De menos as audiências dos processos de cassação do prefeito de uma das mais ricas cidades de Minas Gerais: São Gonçalo do Rio Abaixo. De fora este blogue, os jornais Tempoética e "Última Notícia", não tenho conhecimento de nenhum outro que tenha noticiado este significativo evento político da região, senão a mais importante notícia do mês.  

Pode ser que este blogueiro tenha comido mosca ou os exemplares não chegaram à mão. Mas fica esta observação. Será que, caso seja cassado, ocorra nova eleição e mude o prefeito, esses 30 ou 40 e tantos órgãos de "informação" irão acordar, noticiar a primeira cassação da história de São Gonçalo e passar a dar conta que o Buzica existe? Com que cara pedirão anúncios na prefeitura depois, hein!?

2 comentários:

  1. O que aconteceu ontem, na audiência, foi o que já se esperava, por se tratar de um embate jurídico e não de uma guerra a ferro e esgrima. Foi uma audiência em clima de respeito e bem coordenada pelo senhor juiz, que, diga-se de passagem, tem bastante domínio de situação para a tenra idade. Parabéns ao Juiz, pela forma como conduziu a audiência. E parabéns aos advogados, pela forma cortês como se comportaram durante toda a audiência, que durou aproximadamente doze horas (as duas juntas).

    ResponderExcluir
  2. É companheiro o desespero já bateu hem, vc conhece pouco ou nada de São Gonçalo, e não quer perder a teta na prefeitura, seja mais inteligente e pare e falar mal dos outros, porque vc não entra de candidato e tenha a coragem de assinar o que vc escreve.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.