Who's amoung us?

quarta-feira, 8 de maio de 2013

APERTANDO O CERCO

(São Gonçalo do Rio Abaixo)

O prazo vai se esgotando e não tardam as primeiras sentenças dos processos Aije 63.888 e 63.973.

Enquanto isso, no silêncio e na miúda, a turma do governo teima em não prestar as devidas informações para vereador de oposição, ora tenta atrasar os julgamentos com envio de "toneladas" de documentos inúteis, não colocam as caras nas defesas e por aí vai...

Fazem isso descaradamente, como se não existissem leis, como se a prefeitura fosse privada e fosse deles.

A pergunta que fica no ar é: 
-Até quando a Justiça, o Ministério Público e os nobres vereadores, que são obrigados a fiscalizar o executivo, vão tolerar ou aceitar essas manobras?

Da parte da Justiça e do MPE, pelos andamentos dos processos, percebe-se claramente que a tolerância tem andado bem curta. Já da parte da "responsabilidade" da Câmara de Vereadores, eles entram mudos e saem calados, principalmente quando o bicho pega. Então, para tentar ficar menos feio, desviam as atenções da população para o varejinho das indicações.

Charge: Jorge Barreto. Extraída em www.panoramablogmario.blogger.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.