Who's amoung us?

quinta-feira, 30 de maio de 2013

VIVEMOS NUM PAÍS LIVRE

(Geral)



SALVEM OS CORONÉIS!

Muito estranho observarmos até hoje, em pleno terceiro milênio e quase 3 décadas depois do fim do período militar, resquícios da ditadura e do coronelismo. É muito antiquado, é démodée e até abusivo depararmos com comunicados que remontam ao AI5 (Ato Institucional número 5) do período da ditadura.
Quem pratica, estimula ou defende as perseguições políticas, as intimidações, as coações, o cerceamento da livre expressão e da liberdade do pensamento, mesmo que sob o véu ralo e furado do poder ou de sentir-se ofendido, não se dá o respeito e nunca conquistará ou gozará da aprovação popular. Os cidadãos não são obrigados a conviverem com cabrestos eleitorais e, ainda que não possam se manifestar no momento, têm dado claros sinais de repúdio e darão suas melhores respostas em breve, nas urnas.


POUCA IDADE NÃO É DESCULPA
Chega ser engraçado, apesar de trágico, como é que jovens ocupantes do poder tenham se perdido de tal forma, de acharem que estão acima das Leis e das pessoas. A imaturidade da pouca idade pode até justificar alguns deslizes, mas não podem lhes ser retiradas as responsabilidades dos cargos que ocupam. Se prontificaram à ocupá-los, têm obrigatoriamente que dar conta das responsabilidades, de agir com justeza e correção, porque estão sob suas guardas o dinheiro e os recursos que são de TODOS.


FONTE DE INSPIRAÇÃO
Recordo-me da perseguição que o colega Márcio Passos sofreu pelo governo do Gustavo Prandini, em João Monlevade, cuja história é inspiradora para todos nós que defendemos a imprensa livre e a verdadeira liberdade de expressão. Como resultado, o Prandini fez um governo tacanho, medíocre, perdido e dificilmente se elege até para vereador, enquanto o “A Notícia” cresceu em credibilidade e sobreviveu fortalecido. 

Há inúmeros outros casos de iguais montas, que fizeram e fazem sucesso, como o Jornal O Trem, O Cometa e tantos outros.


SOMOS DUROS DE ROER 
Nós, dos Filhos das Minas e em especial a minha pessoa, que responde como editor e criador deste espaço, não recuaremos da postura de informar com clareza, com precisão e ofertando todo o espaço de defesa a quem se sentir prejudicado, como sempre fizemos. 

Cumprimos e cumpriremos sempre com as Leis, o que a Justiça determinar. Mantemos no nosso arquivo todos os registros de comentários moderados e publicados para quaisquer averiguações, que comprovam a linha e conduta retilínea. 

Sim, também temos opiniões formadas e as expomos sempre que entendermos ser oportuno para a coletividade.


A OBVIEDADE DAS REAÇÕES
Aos incautos, uma constatação estampada nas caras das pessoas: só parece ter uma justificativa, embora nada louvável, para tamanha ousadia e aberração, que é o medo de perder o que se conquistou de forma duvidosa. 

Não se tenta intimidar ninguém à toa, porque, como diz o sábio ditado popular, ninguém chuta cachorro morto. Neste mês, para o desespero dos que agem mal, alcançaremos mais de 40.000 acessos, graças à confiança popular e ao compromisso nosso de informar o que interessa, sem censuras e sem medo. Ainda plagiando os populares, “O choro é livre” e a Justiça, sempre que acionada, será feita. Podem ter certeza disso.

3 comentários:

  1. Parabéns Fernando. Como ficar sabendo das notícias de São Gonçalo, contrárias ao poder, mas do nosso interesse; se a maioria da imprensa abaixou a cabeça e não cumpriu o seu papel que é de passar todas as informações dos acontecimentos, que dizem respeito a nossa cidade,doa em quem doer? E "FILHOS DAS MINAS" está cumprindo o seu papel.Gostei da charge " NÃO ESTAMOS A VENDA". Vi, refleti, concordei e realmente só se compra o que está a venda. Ficamos, digo também em nome do povo... muito decepcionados com o resultado final. A gente acredita na justiça e na verdade quando encontramos alguém que supostamente irá fazê-la e não sei porque não o faz, fica uma pulga atrás da orelha e tamanha tristeza.Sabe aquela frase da música do Cazuza? " Sua piscina está cheia de ratos..." e também outra frase, "BRASIL MOSTRA A SUA CARA.....

    ResponderExcluir
  2. Caro povo São Gonçalense (De direita e de esquerda),
    É com imensa tristeza que vejo o desenrolar dos acontecimentos na cidade que adotei para mim e para minha família (já me considero sãogonçalense de coração). As comemorações são inerentes a qualquer povo, seja ele de direita ou de esquerda, católico ou protestante, torcedor do Cruzeiro ou do Galo, do Operário ou do Metaluzina, seja de aniversário ou de casamento. Não importa que tipo de evento se comemora, mas, sim como se comemora.
    Tenho observado que em muitos casos, o que acontece é o excesso, ou seja, no caso específico dos foguetes, são elementos usuais da nossa cultura, porém, mal empregados ou empregados de forma torpe e agressiva. Como por exemplo soltar fogos dentro da varanda de casas de adversários (não é o meu caso, pois, respeito para ser respeitado) ou ainda, por estupidez, deixar que fagulhas atinjam pessoas que nada têm a ver com as comemorações (como é o caso de fagulhas que atingiram um carrinho de bebê - e, louvado seja Deus, o bebê não se encontrava no carrinho naquele momento), ou, também perturbar quem necessita descansar para enfrentar a labuta no dia seguinte, principalmente aqueles que trabalham de turno, como é o caso de muitos (de direita ou de esquerda) nesta cidade.
    Será que não seria prudente que se comemorasse (sim, com foguetes)de forma respeitosa e culta, como deve ser um povo civilizado? Creio que o que tem faltado é um pouco de maturidade, de A ou de B, para que seja promovida a paz, tão desprezada em nossos dias, em todos os cantos do mundo. Será que não bastam as guerras mundo afora, as batalhas nas cidades grandes entre polícia e bandidos, dentre outras situações que por sí só corroem a paz?
    É confiar que o povo, de direita ou de esquerda, continue comemorando sim, ainda que comemorações momentâneas, mas com o devido respeito ao cidadão que não quer se meter nas confusões da política.
    Ufa...

    ResponderExcluir
  3. Deem uma passada no Sereno da Lei: www.serenodalei.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.