Who's amoung us?

sexta-feira, 24 de maio de 2013

CENTRAL DE BOATOS

(São Gonçalo do Rio Abaixo)

PULGA ATRÁS DA ORELHA NA OPOSIÇÃO

Chegou-nos a informação, não confirmada, que o Juiz da comarca de Santa Bárbara almoçou ontem na Escola Integral com o prefeito Antônio Carlos Bicalho (PDT).

Seria no mínimo estranha tal visita. O que motivaria um Juiz, prestes a dar uma grave e pesada sentença, de almoçar com o réu?

Vai ver que era o pessoal do juizado de menores ou algo que o valha. Não?


MAIS FOGO CONTRA A SITUAÇÃO

Houve também que informasse que o pessoal do Tribunal de Contas esteve na Prefeitura ontem e não gostou nada da situação. 


AFINAL, QUAL É?

Por ter estado fora da cidade nos últimos dias, fica difícil para apurar os detalhes e as veracidades. Caso algum leitor possa nos informar, mande-nos por e-mail, que publicaremos.

Diante do clima de completa apreensão, até que seja dada a sentença dos processos de cassação, não faltarão boatos na cidade. As torcidas são grandes e o desejo de mudança vem crescendo a cada dia. 

Daí, todos os movimentos são vigiados por milhares de olhos atentos. Já os comentários, podem derivar em função das fontes das informações. Cada um puxando para seu lado, obviamente. Sem falar dos efeitos das distorções naturais, como naquelas brincadeiras de infância dos "telefones sem fio" e até mesmo das respectivas capacidades de interpretações.

Tenho evitado de expor ou prever uma data para a publicação das primeiras sentenças. Como o prazo já está bem atrasado, peço licença para especular que não deve passar de hoje. Será!?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.