Who's amoung us?

quinta-feira, 9 de maio de 2013

SEM MAIS ENROLAÇÃO


(São Gonçalo do Rio Abaixo)


Termina hoje o prazo para que a Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo apresente todos os contratos e aditivos solicitados nos processos de cassação, referentes aos atendimentos dos programas assistenciais de moradias populares, sob suspeita de sufrágio (compra de votos) nas últimas eleições.

Até a próxima segunda-feira, eles ainda têm que apresentar as notas de empenho e fiscais de pagamentos a pessoas físicas e jurídicas com despesas de materiais de construção. 

Em manobras consideradas de embromações (ou protelatórias) pelo Ministério Público Estadual, os governistas já haviam apresentado vários documentos antes, quando foram solicitados pelos advogados da parte de acusação. Só que levaram o máximo de documentos possíveis, para que eles se perdessem no meio da papelada, como se tivessem que encontrar agulhas em palheiro.

São informações decisivas, que podem comprovar e culminar na cassação do prefeito eleito Antônio Carlos Noronha Bicalho (PDT), caso sejam comprovados o aumento de 188,3% de compras de materiais e serviços em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.