Who's amoung us?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

REAÇÃO DO GOVERNO

Foi só incluir o Diário de Itabira como um dos poucos órgãos mais neutros da cidade,  citado na nota do dia da Imprensa (01/06), que chegou um comentário desabonando e, para piorar, no dia seguinte, vieram, pelo menos, umas 6 matérias (fora as notas) a favor dos governistas decadentes. 

Calma aí, afoitos leitores. Não podemos dizer, com isso, que o Diário é chapa-branca. Afinal, ele tem dado boas contribuições para a imprensa na cidade, há anos! Mas, democraticamente, peço licença para algumas considerações e análises, como de costume, uma vez que as matérias se limitam à exposição dos fatos. Vamos lá.

Manchete de capa: "'Sem-Teto' conseguem mais dois meses de prazo". Mais adiante, na matéria, integrantes acusam a imprensa de parcial e garantem manter manifestações. Nada de mais na matéria, que cumpriu o jornalismo fiel, a meu ver.

Capa: "Decisão desfavorável. Funcapi: TJMG diz que Sintsepmi é parte 'ilegítima'". Essa deixou o presidente do sindicato dos servidores, José da Penha, e o advogado Wallisson Cabral boquiabertos e danados da vida. Zé da Penha classifica a sentença de 'Teatral' e o Wallisson de "aberração jurídica", a decisão do desembargador Moreira Diniz. E com razão, afinal, se um sindicato não tiver representatividade com seus filiados, quem mais terá, Excelência? O prefeito? O Papa? Vi, num comentário de um anônimo, moderado por mim, por ter excedido, que o prefeito se nega a devolver o fundo, por causa dos honorários do advogado do sindicato. Salvo a possibilidade de abuso econômico, que não acredito ser o caso, honorários advogatícios são legítimos. Será esta a defesa do desembargador?

Página 6: Manchete: "João Izael inaugura creche e anuncia licitação para asfaltamento de ruas no Boa Esperança". É a segunda creche inaugurada, nos últimos 20 dias, lembra o Diário. Nada errado e as boas ações devem ser ditas. Ainda mais, quando raras!

Página 4: "Visita de lideranças do PP - Alberto Pinto Coelho garantiu que obra na MG-129 está dentro do cronograma, mas prometeu que trevo (Itabiruçu) terá prioridade". A matéria disserta sobre uma 'visita' de vereadores e lideranças do PP-Partido Progressista- ao gabinete do vice governador, Alberto Pinto Coelho, também presidente do diretório estadual do PP, para pedirem agilidade nas obras de ampliação da MG-129 e MG-434 e, é claro, para discutirem a eleição municipal, no qual sonham com a assenção do Neidson Freitas, vereador licenciado do PP para ocupar a vaga de assessor do governador. E lá estava ele, cheio de pose, de nariz em pé. Beleza, foi dado o recado. Ele foi visto, pelo menos uma vez na cidade administrativa. Ah, moleque! Deu até para ver a placa de indicação da sala dele, no canto superior da foto, mais no cantinho, alí, ó..., perto do quadro do Anastasia... não viram? Brincadeirinha, sô. Foi só para relaxar!

Coluna PingaFogo: "Em chamas. Pelo visto, a eleição para prefeito de Itabira já está nas ruas: aliança entre o maior partido de oposição (referindo-se o PT) e setores que começam a deixar o governo (referindo-se ao PP, do Neidson e Chiquinho, ao PMDB e PSDB), marqueteiro de fora dando pitaco (referindo ao colega do Filhos-do-Cauê, Márcio Passos), acampamento de 'Sem-Teto', servidores municipais ameaçando com nova paralização". De igual forma, não vi nada abusivo, também. Aliás, curto muito mais a coluna PingaFogo, do que as matérias essencialmente jornalísticas, sempre frias e sem análise. Só uma consideração, o Márcio Passos, embora seja marqueteiro e jornalista de Monlevade, tem cacife e trajetória para dar bons e válidos pitacos. E tem, também, título de "Cidadania Honorária" na cidade. Portanto, eu não entendi que a menção de 'pitacos' tenha sido de forma pejorativa.

Assim, o que se pode concluir, que o jornal se valeu das notícias favoráveis ao governo. E daí? Se o governo reage bem, ou se dá bem, é notícia. Já aquela cobertura da visita da turma do PP ao vice governador, conseguida longos meses depois da posse do Neidson, principalmente com fotos com crédito de "divulgação", que ficou bem forçada, ficou. Ações típicas deles, do PP, é claro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.