Who's amoung us?

sexta-feira, 20 de maio de 2011

DÚVIDA CRUEL

Trem danado... 

Segundo a Defato Online, a Câmara de Itabira se prepara para receber 17 vereadores, já na próxima legislatura.

A alteração do número de vagas, de 11, para 17, segue a Emenda Constitucional 58, aprovada em 2009 pelo Congresso. Este é o limite para cidades entre 80 e 120 mil habitantes.

Os vereadores têm até o mês de setembro para votarem e incluírem a nova quantidade na Lei Orgânica, para fazer valer esse "direito".

São mais 6 cadeiras, fora os assessores, indicados, apadrinhados, parentes, mordomias, fotocópias, cafezinhos, boquinhas, ampliações, novas salas, novos móveis, computadores...

Ou, numa melhor hipótese, a entrada de novos membros que topem atuar dentro das suas responsabilidades, que são em propor leis e fiscalizar o futuro mandatário da cidade, para mudar um pouco da subserviência, cegueira, surdez, passividade, esperteza ou seja lá o que tenham deixado de fazer...

Afinal, o aumento na quantidade de vagas será bom, ou ruim? Serão mais come-quietos, ou é a chance de aproximação do equilíbrio no fim da unaminidade burra? Oh, dúvida cruel!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.