Who's amoung us?

terça-feira, 17 de maio de 2011

NOVO TEMPO, NOVOS NOMES

RESENHANDO...


No sábado passado, atendendo a um convite, conversei boas horas com o Reginaldo Calixto.


Na resenha, política sadia. Esboçamos algumas idéias; compartilhamos informações; ele me contou sobre seus desafios ao assumir a Acita e o Hospital Nossa Senhora das Dores e expôs algumas ações de gestão para sanear a dívida de 11 milhões herdada no hospital.


PRECONCEITOS SUPERADOS


O mais interessante da prosa foi eu ter tido a oportunidade de superar dois preconceitos meus.


Primeiro, quando eu vi que ele havia assumido o hospital e que almejava ser candidato a prefeito, imaginei que ele seria forçado a comer nas mãos do grupão, porque a prefeitura sempre foi uma das principais investidoras e mantenedoras da irmandade. Pelo meu raciocínio, quando ele passasse o pires na prefeitura, eles acabariam cooptando mais um para o grupão, como condição de mandar dinheiro, para que a gestão do Reginaldo e da mesa da provedoria lograssem êxito. Impressões estas que cheguei a escrever aqui.


Pois bem, ele correu por fora, junto com Dom Odilon, segundo me disse, conseguiram apoio da Vale e do Governo Federal. Os serviços de oncologia estão prestes a entrar em operação, sem ajuda da prefeitura.


Segundo preconceito era que ele me parecia vaidoso demais para aceitar vir como vice, caso seu nome não figurasse com maior prestígio. Na conversa, ele confidenciou alguns dados de uns estudos de pesquisas feitas a pedido dele e preferiu apostar num projeto, ao invés de nomes, propriamente ditos. Perguntei se ele toparia, por exemplo, ser vice do Damon. Ele disse que, se for concenso, que se o nome dele somar, ele toparia na boa.


Só ressalvando, fiz esta pergunta por minha conta e risco, só para avaliação de terreno e sem ter combinado nada previamente com o Damon, que nem sei se comunga com semelhante imaginação. Na minha opinião, Damon é a maior expressão popular e maior força de votos, hoje, mas precisa de um vice e de um grupo que o acompanhe, que traga valor em conceitos de capacidade de gestão. Que pode ser o Reginaldo ou outro bom administrador.


NOVOS TEMPOS


O que pude confirmar são novos e bons tempos que se aproximam em Itabira.


A velha guarda da política, com raríssimas excessões, deu péssimos exemplos. Boa parte dos políticos antiquados, se limitaram ao clientelismo e aos apadrinhamentos, a encaixar um eleitor numa boquinha aqui, outro acolá, fazendo-se de mudos, surdos e cegos. Os que foram vereadores, não cumpriram com seu dever maior, que é fiscalizar as contas e programas da prefeitura, inclusive para orientar os prefeitos na melhor forma de gerir, achando que estas seriam as melhores formas de ajudar o prefeito.


Então, eis que surgem novos e bons nomes. É a moçada nova, de cabeça aberta, que entende o papel da imprensa livre e que, ao invés de comprá-la e cooptá-la, ou perseguir e censurá-la economicamente ao cortar anúncios, faz-se valer de suas críticas e sugestões. São novos políticos que querem ouvir e se orientar a partir dos bons conselhos e das críticas construtivas, sem politicagem. São nomes de valor, de gente estudada e com bons princípios morais e sociais, como do Jânio Bragança, Bernardo Mucida, Damon de Sena, Edilson da Apotekisto, Henrique Nery, Cristiano Alvarenga, professor Nivaldo e, é claro, o Reginaldo Calixto, que chega com boa parte do dever de casa pronto, com bagagem de gestão e de experiências a favor das instituições filantrópicas e sociais.


Sejam todos bem-vindos ao novo tempo! Itabira, se Deus quiser, vai sair dessa lama política, breve, breve!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.