Who's amoung us?

segunda-feira, 2 de maio de 2011

NA (TENTATIVA DE) DEFESA

"UNIFEI - Estou gostando dos estudantes reclamando meia passagem. Eles já não pagam mensalidade e é justo que mamem mais um pouquinho às nossas custas. Por falar nisso segundo pesquisa eles gastam uma média de R$1.300,00 por aluno na cidade, são 1.000, é só fazer as contas, mais do que muitas indústrias que pagam aos empregados um salário mínimo. E são cerca de 90 professores com um salário bem alto que estão morando aqui com a família."

Do colega de imprensa e ex-funcionário da Assessoria de Comunicação do Governo João Izael, Armando Bello, para o Diário de Itabira e Portal Via Comercial. 

Ainda pela defesa oficial, um radialista, provavelmente de um desses programas "patrocinados" pela Prefeitura de Itabira, sob a orientação do Fernando Silva, da Assessoria de Comunicação, tentou também proteger o governo João Izael da manifestação dos alunos da Unifei, que lutam pelo meio-passe no transporte coletivo e da implantação de um restaurante no Campus da nova sede, entregue no final do mês.

NO CONTRA-ATAQUE

A resposta veio rápida e em massa pelos alunos da Unifei. Eles criaram um fórum de discussões no Facebook, chamado "Unifei-Itabira". Em cerca de 10 dias, eles juntaram 351 alunos no fórum, bastante ativos e críticos contra a falta de planejamento da Prefeitura, após tê-los colocado num prédio ermo, distante, com passagens mais caras da região e sem qualquer local para se alimentarem, onde precisam estudar o dia inteiro.

Com relação ao texto do Armando Bello, eles entenderam como provocação e responderam com 21 comentários, até agora, com ferrenhas respostas. Já o radialista não identificado apanhou feio de 24 alunos.

Desde a reunião com a reitoria, eles acalmaram um pouco, para aguardar o desfecho. Só que, se forem enrolados, dão claros sinais que não deixarão barato e irão para as ruas, com ou sem apoio da "imprensa". E mais, eles já se deram conta que serão, no próximo ano, 1500 alunos, número mais que suficiente para eleger um vereador para representá-los, segundo um comentário de um dos alunos, que propõe a apresentação de um nome. É mole?


Abaixo, algumas artes publicadas pelos alunos do fórum "Unifei-Itabira".





É pessoal, está cada vez mais difícil defender a turma do grupão aí...

Um comentário:

  1. menino eu já sabia... tudo isso vem de um processo aberto de faculdade federal que somente joão teve condições.
    Nao votei no joão, por verdade achava que outro seria melhor, mas hoje ando batendo plamas de alegria em ver minha cidade mostrando seu futuro.
    e, por falar em futuro de acordo com assessores ronaldo magalhaes vem aí de novo para Prefeito, vem o tudo da certo rcalixto, o damão, e ouvi do Janio Bragança que a supresa pode ser Jackson de novo.
    para falar e verdade sempre fui adimirador do Jackson, pela vontade e pelos filhos que desejam itabira cada dia melhor.
    No inss falam de sua aposentadoria, falam de sua vontade, assim pode ser um bom nome para governar Itabira como merece.
    agora, bato parma para Joao Izael pela coragem e humildade ao colocar em Itabira uma universidade federal que era sonhos de muitos que já se foram.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.