Who's amoung us?

sexta-feira, 6 de maio de 2011

MEIO PASSE JÁ!

“Prefeitura vai criar comissão para readequar lei do meio passe para estudantes.” Quem viu essa manchete na imprensa da cidade com certeza se surpreendeu com a boa vontade da Prefeitura Municipal em dialogar com representantes dos estudantes e para, além disso, se comprometer em readequar a lei e garantir meio passe para a juventude itabirana

O ano de 2011 nasceu com os protestos organizados via internet, principalmente por jovens, que questionavam o aumento do preço da passagem em nossa cidade. Em seguida, com a inauguração do campus da UNIFEI, os alunos que tem necessidade de se deslocar para participarem das aulas sentiram a urgência em entrarem no debate sobre o transporte coletivo em Itabira. Agora em reunião com a prefeitura surge à possibilidade de regulamentação de uma antiga lei, que mesmo nunca tendo sido aplicada, abre espaço para a implantação do meio passe para os estudantes.

O meio passe ou passe livre é uma conquista que existe já há alguns anos em diversas cidades do país como São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis. Seja para estudantes da educação básica, ensino técnico ou superior a garantia do acesso até a instituição de ensino é parte fundamental do direito a educação. Outra questão é que o custo elevado e os horários do transporte coletivo municipal impossibilitam que muitos jovens tenham acesso a atividades culturais que enriquecem a sua formação.

Existem aqueles que afirmam que com a implantação do meio passe para os estudantes o preço das passagens irá subir. Uma medida que evitará que os usuários do transporte sejam surpreendidos com uma passagem ainda mais cara com a implantação desse benefício é a criação de um Fundo Municipal do Auxílio de Transporte Escolar. Esse fundo poderá custear o benefício. O município pode garantir verbas para isso simplesmente enxugando o pesado custo dos funcionários sem concurso da PMI.

Faz-se necessário uma ampla discussão sobre a qualidade do transporte público, o preço da passagem e inclusive se a concessão para a Cisne é o mais adequado para atender a população. Apesar de todo o debate, a implantação do meio passe para os estudantes é um primeiro passo no sentido de avançar para a prestação de um serviço que de fato contemple os anseios do povo itabirano.

2 comentários:

  1. Repensar... repensar... repensar... Sim exatamente é disso que estamos todos necessitando neste "ambiente hostil", ainda mais agora que os ânimos estão exaltados com a eminência das eleições.Ha quantas ja se menciona o quanto é necessário rever muita coisa que vem sendo acumulada debaixo dum tapete e a medida que este tapete vai ficando com tanto entulho acumulado em sua base sente-se o efeito por nao se conseguir dar passos. Há sim quem não esteja conseguindo e impedindo outros/as de caminhar, de dar seu grande passo, seu decisivo passo... Há também os que se dão ao luxo de andar com desenvoltura, até pisando nos que estão impedidos de caminhar(por não terem percebido ainda de que podem e devem). Repensar a cidade e seus munícipes não é prerrogativa de uma única corrente de pensamento e nunca será. A pólis é um conjunto heterogênio e na prevalência dessa heterogenidade para o bem de todos, é salutar as divergências, mas estas devem ser explicitadas com o devido respaldo. Quem melhor para proferí-las do que uma considerável parcela independente municiada de senso crítico. O que difere muito de tantos outros arraigados no revanchismo e imaturidade. E que feliz coincidência ter surgido este filão pelo qual se pode estar constantemente repensando, ruminando, elucidando com a devida sensatez, os desafios, problemas, bastidores do agir político do homem público, das instituições e do cidadão comum. Se não há caminho, caminho se faz ao caminhar. Por aqui até os atalhos são um indicativo que em algum lugar se vai chegar.

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Gui!
    Parabéns pelo Post! Inteligente e sensato.
    Você vai longe...

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.