Who's amoung us?

sexta-feira, 20 de maio de 2011

VIROU GOIABA

Venho percebendo... as denúncias, bombas e batons-nas-cuecas têm virado rotina na cidade. Não passamos uma só semana sem algo para noticiar contra o (des)governo e os cegos, mudos e surdos vereadores da cidade...

Juro para vocês que tenho me esforçado para dar mais notícias boas. Inclusive, até pedi ajuda aos leitores e para o pessoal das assessorias de comunicação para nos informar melhor, mas tá difilço!

Ajuda aí, gente! Que coisa!
Bem... pelo menos, um bom final-de-semana para vocês!
(se é que temos direito...)

Um comentário:

  1. Luiza da Cruz Vieira28 de julho de 2011 14:36

    Manchetes no Brasil e no Mundo:

    “ SITUAÇÃO DAS FAMÍLIAS SEM TETO DE ITABIRA –
    Carta aberta do Padre José Geraldo de Melo de Itabira.
    Em 01/08/2011, 300 famílias sem-casa, em Itabira, MG, serão despejadas? Será um mar de dor, de lágrimas, de violência, de covardia, de injustiça...?”

    Sem clemência, governo e assessores de João Izael, provoca um possível massacre às famílias da Comunidade Drummond. Os beneficiários daquele terreno, com certeza, estam neste momento comemorando. Indagamos: O que ganha este mandatário de Itabira cultivando a mentira, a maldade, contra todos os princípios éticos e direitos humanos? Mas do que nunca somos convidados a voltar ao tempo, comparar atitudes semelhantes com as de Adolf Hitler. O mandatário de Itabira, tem efetivado até o presente momento a caminhada a passos largos para continuar incitando raiva, segregação, violência contra o povo da comunidade Drummond e os pequenos comerciantes do Mercado Municipal (Cobal) etc. Talvez seu pensamento é inaugurar o seu primeiro campo de concentração no dia 01/08/2011, estreando as 300 famílias sem casa. São atitudes do Governo Municipal:
    a. Ordenou pequenas empresas estabelecidas no Mercado Municipal a saírem, sem ter a dignidade de pelo menos pensar, que muitos comerciantes sobrevivem e matém suas famílias daquele negócio;
    b. Ceifou o direito constitucional de moradia, de dignidade do povo da Comunidade Drummond;
    c. Provocou agressões a esse povo, de forma que foram se tornando parte do cotidiano de Itabira, um comportamento que culminou em um acampamento na porta da Prefeitura;
    d. Agora, propõe o carregamento deste povo para locais denominados alojamentos, onde serão confinados, por imposição do mandatário municipal, conchavado com os proprietários do Condomínio de luxo e outros;
    e. Só falta o povo da Comunidade Drummond serem obrigados a usar um bracelete com a marca do governo: “Itabira, Cidade do Bem Viver”.
    f. É coragem demais para um governo, de uma cidade rica como é Itabira, encarcerar crianças, jovens, pessoas idosas, em abrigos, sem o mínimo de privacidade, e em condições totalmente desumanas e precárias.
    A história se repete. Fazendo memória do que aconteceu em vários Bairros existentes aqui em Itabira, em destaque neste momento a Vila Sagrado Coração de Jesus, onde residíamos: seu Prefeito com sua família, a minha família e muitas outras, fomos expulsos sem piedade, pela mineradora aqui existente. Máquinas invadia as áreas de nossas casas de forma que ficavamos ilhados, sem água, sem energia elétrica. Tudo isso, para atender o Poder Econômico e dar lugar a uma Usina de Concentração de Minério de Ferro, recebendo na época, quem tinha para onde ir, os restos de matériais das casas demolidas. Pense nesta situação Senhor Prefeito, na experiência que vivemos, principalmente comparando com o que vivemos anteriormente, com o que estamos vivendo neste momento com a Comunidade
    Drummond.
    O Prefeito deve compreender que suas tarefas como chefe do executivo, devem ultrapassar os limites de governar somente para os seus escolhidos, evitar a mesquinhez, a intransigência, a intolerância, esta maneira implacável de vivenciar aos problemas sociais de Itabira. O mandatário de Itabira, deve pensar melhor em assumir de maneira prática suas ações, de se habituar a viver nas montanhas e não nas planícies, onde sempre viveu em seu governo, é preciso ver que o charlatanismo de sua política e de seu egoísmo, não são coisas de um governo que se propõe a dirigir um povo, é preciso ter compromisso seguro, com propostas honestas, com vontade de transformação. Não se pode passar de maneira indiferente diante da verdade, diante daquilo que se acredita correto. Há que se ter coragem para elucidar os caminhos das ações e destruir a mentira e astúcia enganosa. Há que buscar e assumir consciência nova para escutar verdades emudecidas até agora.


    Luíza da Cruz Vieira
    Secretária Adjunta da Comissão de Justiça
    e Paz da Diocese de Itabira/Cel.Fabriciano.

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.