Who's amoung us?

terça-feira, 24 de maio de 2011

NOME PRÓPRIO

Sexta-feira passada, o PMDB se reuniu na Câmara Municipal, em cumprimento de um projeto da executiva estadual do partido. Dentre os presentes, lideranças locais e o deputado federal Antônio Andrade, atual presidente estadual da sigla.

A orientação da executiva estadual é que o PMDB lance candidato próprio na maioria das cidades, inclusive aqui. Entretanto, ele e o presidente local, Dilson Gomes, entendem que não é a hora da indicação do nome.  Mais rápido, o vereador Élson Sá colocou seu nome "à disposição" do partido, para que seja o candidato a prefeito.

AI, SE NÃO TIVESSE CEDIDO...

Élson Sá poderia ser um bom nome, principalmente, se tivesse mantido firme no grupo que liderou informalmente, o Engesseis, em meados do ano passado. Diga-se, de passagem, a poucos meses da eleição, na qual fora candidato a deputado estadual.

Com o recuo dos colegas veteranos, mais acostumados aos "jeitinhos" e apadrinhamentos, o grupo foi enfraquecendo, a nova secretária de governo Elaine Campos marcou o território, vieram as ameaças de perdas de cargos e Élson acabou cedendo, refletindo, negativamente, na sua eleição para deputado estadual, quando teve um pífio resultado.

Para ser mais justo, não acredito que nenhum nome que sair da câmara, dada a subserviência ao governo em troca de indicações, consiga vingar e fazer parte do páreo. É o preço que ele paga agora por ter acuado a favor, inclusive, dos colegas peemedebistas veteranos, como o Élio Quadrado, no Saae. Acredito ainda que, nem atrapalhar qualquer lado, conseguirão.

QUE CARAPUÇA!

Voltando ao encontro, na fala do presidente estadual,  Antônio Andrade, uma carapuça colossal: "O partido não pode ficar entregue ao interesse de uma, duas, ou três pessoas, que, às vezes, têm cargos dentro do município, dentro da prefeitura, e não deixam o partido ter uma candidatura própria".

Como vêem, deu para encaixar todas as cabeças do PMDB local nela. Dentro do PMDB local, quem ficou de fora da carapuça? Na hora do bem bom, de ocupar as boquinhas, beleza. Eu, você , ele, nós todos e João. Agora, quando o governo vira leproso, claro que com a participação ativa e conivente deles, nos preparamos para pular fora. Complicado para assimilarmos...

E agora, José? (ou João)

OLHA EU AQUI!!!

Voltando o relógio, algumas semanas atrás, quando encontrei-me com o Reginaldo Calixto, ele me confidenciou ter interesse em se candidatar a prefeito ou vice, se o nome dele for "bem aceito". Pelo menos, segundo nossas enquetes, ele já figura em 2º lugar.

No encontro, Calixto ainda disse ter muita simpatia pelo PMDB.

- PMDB? - Estranhei. - Um partido que tem caminhado de forma tão retrógrada, na cidade? - questionei.
- Sim, mas ele tem o direito de bons minutos de rádio e TV! - lembrou o Calixto.

Como a campanha majoritária local, em 2008, foram a TV e as rádios que fizeram a diferença... Por esse ponto de vista, Calixto tem razão. Quero só ver como é que seria a "justificativa" para a sociedade, cuja articulação penderia para o oportunismo político na cabeça dos formadores de opiniões...

COMO FICARIA O CENÁRIO ?

Se vier uma chapa independente e avulsa, com o Calixto e outro candidato a vice que não saia do grupão, concorrendo com Neidson-PP (contando com o Banana-PT de vice) e o Damon (com Bernardo Mucida, em outro partido), como legítima oposição, acredito que a campanha se polarize entre Calixto e o Damon-PV, com vantagem para o Damon.

Se o cenário for Damon e Calixto juntos (prefeito e vice, respectivamente), o projeto Agenda 2012 será motivo de piada e o Bernardo teria que esperar sua vez, ou encararia a câmara, com bom cacife para vir a ser presidente dela.

Caso o Robson Matos Esteves-PRTB, ou outro dissidente do grupão, também se candidate, com todos os demais aqui citados concorrendo e dividindo os votos do grupão, a via do Damon se alarga, sobremaneira.

Muita água há de rolar, debaixo da ponte.

Pois é... então, tá!

3 comentários:

  1. O Reginaldo Calixto tem se demonstrado inteligente o suficiente para não embarcar na onda do PMDB. O PMDB há muito tempo não elege ninguém no país, e, em Itabira não é diferente. Apenas ocupa o espaço de vice ou centenas de cargos. O que já rola pela cidade é que o Reginaldo vale R$ 150.000,00 na mão do PMDB. Vale lembrar o boato que rolou na eleição passada, de que o PMDB se vendeu por R$ 300.000,00. Bom, se a sigla não valoriza o Reginaldo agora, quanto mais depois. Abre o olho Reginaldo. O PV do Damon não tem tempo de TV - Mas tem algo fundamental: VOTO. Quanto ao PMDB e o PT eles só tem tempo...

    ResponderExcluir
  2. Otimo o pensamento Fernando, porém vc elege alguns "membros" do grupão para apanhar, mas salvo engano o Reginaldo além de fazer parte do grupão (não se esqueça que ninguem atinge a 'presidencia' do HNSD se nao for por apadrinhamento político, como está filiado a partido de base do grupão, além do que quem está projetando ele é o próprio grupão, porém por meio de partidos 'nanicos'.

    ResponderExcluir
  3. A conversa de buteco realmente é essa. O PMDB está querendo se aproximar do Reginaldo para usá-lo na reaproximação com o Dr. Damon. Embora não conheça o reginaldo pessoalmente, vi um jornalzinho dele e fiquei impressionado. Não acredito que ele vai cair nessa. O PMDB está rachado. O PT está rachado. O PP está rachado. O PR está rachado. Será que o Reginaldo vai jogar no lixo o nome que ele construiu com trabalho em troca de tempo na televisão? Será que o Reginaldo vai entrar no time do PMDB junto com Zé Maurício, Miltão, Hélio Quadrado, Lado, Elson Sá, Dilson, César da DULAR... ? Se isso acontecer, em quem vamos poder confiar?

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.