Who's amoung us?

quinta-feira, 26 de maio de 2011

HAJA SAÚDE!

Do Facebook, fórum "Opinião de Itabirano":

"Ada Oliveira: Tudo é uma grande piada!!
Em 2008 estava sem plano de saúde, então fui ao posto marcar uma consulta com um cardiologista e com um oftalmo.( Diga-se de passagem é longe pra caramba da minha casa, principalmente pq tem dois colados em casa!!)
Adivinhem? Ontem saiu a consulta, mas só com o cardiologista.
Fui me enformar e os retornos estão sendo marcados, dois anos depois.kkkk
Temos que rir pra não chorar!!
Eu lembro que quando fui na consulta, estava tendo muita queda de pressão, aí o médico mandou eu colocar sal debaixo da língua e falou que pela minha idade não tinha necessidade de fazer um check-up.
Enfim, graças a Deus eu tenho um plano agora e que não aconteceu nada de grave, mas conheci uma pessoa que teve uma infecção interna no olho e tinha voltado lá dois anos depois para o retorno".

4 comentários:

  1. Saúde referência nacional.
    Educação referência nacional.
    Segurança referência nacional.
    EU VOCÊ E JOÃO!

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...
    Tomou Itabirano!!!
    Continue votando no GRUPÃO.

    ResponderExcluir
  2. Eita turminha besta...Mas fazer o que né... se não votar no grupão, perde a bocada na prefeitura, na Adservis...

    ResponderExcluir
  3. Sr. Fernando, achei uma maldade muito grande associarem o nome do Sr. Reginlado ao PMDB. Talvéz tenham feito na intenção de queimá-lo.
    Ele é meu contador há mais de 10 anos. Portanto o conheço muito bem. É uma pessoa idônea e de conduta ilibada. Jamais iria se aliar às pessoas que atualmente governam a cidade. Prova disso é a sua desfiliação do PR, e, independência na gestão do HNSD. No que se referiram a uma possível candidatura à prefeito de Itabira, Reginaldo apesar da jovialidade, é um administrador competente, e, até o momento dentre os nomes citados como pré-candidatos, é mais preparado para administrar a cidade. Pelo que conversamos mês passado, ele tende se filiar a um partido que lhe assegure candidatura, não é o caso PMDB que sempre ouve o canto da sereia...
    Quanto ao tempo de TV, posso assegurar que é uma grande besteira. O investimento para produção de programas equivale no mínimo 30% do custo final da campanha. E, ou se faz um bom programa de TV com profissionais competentes, ou melhor gastar saliva e sola de sapatos.

    ResponderExcluir
  4. Caro Anônimo.

    Endosso praticamente tudo que disse com relação à reputação do Reginaldo e à possibilidade de queimação ao entrar no PMDB, embora não possamos excluir essa possibilidade, caso não consiga outro partido ou coligação melhor.

    Discordo, entretanto, com o percentual gasto com campanha de TV. Ainda que se investisse 30% ou mais, tenha como certeira a eficiência dela.

    Na realidade, uma boa campanha, do lado governista, chega a custar mais de 2 milhões de reais, podendo alcançar fácil até uns 5, no caso de um acirramento e polarização. Já uma excelente campanha de rádio e TV podem chegar a uns 200 mil, embora eu nunca tenha visto nem a metade de tal investimento aqui, na cidade. Ou seja, uns 5% ou menos do que dispôs aqui. Em contrapartida, o efeito é assombroso. Nenhuma outra mídia atinge tamanho resultado. Tanto é que, não fosse TV e rádio, o Damon não teria chegado onde chegou. Voltando mais atrás, a campanha do Luiz Menezes para prefeito teve semelhante efeito. E o grupão sabe mt bem disso, tendo, inclusive, pensado em acabar com a TV Cultura. Por que vc acha que a TV está tão capenga assim? Coincidência ou preparação de um golpe?

    Desses vultosos valores gastos, retiro a campanha do Damon, que não deve ter chegado a 500 mil (no total e não só TV), porque contou com grande parte de voluntariado, como foi meu caso, responsável pela campanha de TV.

    É preciso cautela e cuidado nos achismos. A não ser que alguém queira plantar aqui o que não é real, para ofuscar os olhos de quem os mete medo...

    ResponderExcluir

São aceitos comentários com autoria não identificada (anônimos), desde que não exponham ou citem nomes de pessoas ou instituições de formas pejorativa, caluniosa, injuriosa ou difamatória e mesmo que sejam expostos de forma subliminar ou velada.

Durante o período eleitoral, não serão publicados comentários que citem nomes de candidatos, nem de forma elogiosa, nem crítica.

Caso queira postar uma denúncia, é necessária a identificação do autor (nome completo e e-mail para contato), para que o comentário seja validado. Caso não possa se expor, envie um e-mail para a editoria (contatoitafq@yahoo.com.br), para que a denúncia seja apurada e certificarmos que há condições legais e justas para pautarmos uma postagem.

EM FASE EXPERIMENTAL: Os interessados que tiverem conta no Facebook e que não queiram seus comentários submetidos à moderação podem solicitar as suas inclusões no grupo de discussões "Filhos das Minas", ou, caso já seja participante dele, basta postar seu comentário diretamente no Facebook.